Tudo que eu sempre quis saber sobre Economia eu aprendi no namoro on-line

sapo_principe

Em setembro do ano passado, fui convidado a dar a Palestra de Encerramento do Encontro Anual de Economistas da Bahia. Depois houve um coquetel comemorativo. Foi quando se aproximou de mim, timidamente, um jovem que se apresentou mostrando-me um artigo dele publicado na revista que estava sendo lançada. Para minha surpresa, disse-me: “Conclui o Curso de Mestrado em Economia na UFBA, mas comecei mesmo a aprender Economia quando passei a ler seu blog!” Sensibilizou-me e vi que tinha sentido essa minha atividade de blogueiro exercida desde 22/01/2010. E para dizer que não tenho orgulho dela, hoje, por acaso, visitei um site de um economista neoliberal bastante conhecido, que está sempre na mídia e dá consultoria para o candidato Aécio Neves. O número de visitas registrado nele era 1/4 deste modesto blog! :)

A resenha abaixo trata de assunto correlato: aprender Economia lendo sites e blogs. Devo dizer que também minha motivação para ver que fazia sentido o que eu estava estudando na graduação de Economia surgiu quando passei a ler a Imprensa Alternativa — Opinião, Movimento, Em Tempo — no meu período da FACE-UFMG (1971-1974). Foi durante a ditadura militar, quando a imprensa era muito censurada.

Renata D’Elia (Valor, 29/03/14) informa que, auando Paul Oyer, um economista da Escola de Negócios da Universidade Stanford, nos EUA, aderiu aos sites de relacionamento para tentar encontrar sua cara-metade, percebeu que o mundo da paquera on-line era mais parecido com o mercado econômico do que ele imaginava – e mais interessante também. Como resultado, escreveu o livro “Everything I Ever Needed to Know About Economics I Learned from Online Dating” (Tudo que eu sempre quis saber sobre Economia eu aprendi no namoro on-line), em que aplica lições da Economia ao mercado do namoro na internet.

Continuar a ler

Aplicativos de Leitura Rápida

SpritzTeste sua LeituraPílulas Literárias

Yuri Gonzaga e Paulo Werneck (FSP-Tec, 24/03/12) perguntam: Que tal ler este texto, que na velocidade média de leitura levaria dois minutos, em 26 segundos? É o que oferecem recém-lançados aplicativos e sites que imitam a técnica de leitura dinâmica.

A empresa americana Spritz fez barulho ao apresentar seu software no fim do mês passado por prometer livros lidos em algumas dezenas de minutos, e mensagens finalizadas em segundos. Como? Ao exibir as palavras de um texto em sequência ultrarrápida e no mesmo lugar.

Isso torna desnecessário o movimento dos olhos e suprime a “vocalização” mental, que desaceleram a leitura.

A técnica, conhecida como RSVP (apresentação visual rápida e em série), não é novidade, mas o Spritz — que lançou uma versão para programadores — é pensado especificamente para telas diminutas.

Continuar a ler

Mens Insana in Corporis Sano: Curto Circuito Cerebral

[image]

Gary Marcus é professor de Psicologia da Universidade de Nova York e escreve com frequência sobre Ciência e Tecnologia no blog da revista “New Yorker“. Christof Koch é diretor científico do Instituto Allen para a Ciência do Cérebro, em Seattle. Ambos (WSJ, 24/03/14) perguntam:

  1. O que você daria por um chip de retina que lhe permitisse enxergar no escuro?
  2. Ou pela próxima geração do implante coclear, que lhe desse o poder de escutar qualquer conversa num restaurante barulhento?
  3. Ou por um chip de memória, ligado diretamente no hipocampo do cérebro, que fizesse você se lembrar de tudo que lê?
  4. Ou ainda pelo implante de uma interface com a internet que traduzisse, automaticamente, um pensamento em uma busca on-line e projetasse um resumo de uma página da Wikipédia diretamente no seu cérebro?

Ficção científica? Talvez não por muito tempo. Implantes cerebrais estão hoje onde a cirurgia ocular a laser estava há algumas décadas. Eles não estão livres de risco e só têm sentido para um conjunto definido de pacientes, mas são um sinal do que vem pela frente.

Continuar a ler

Ser Famoso É Legal, Mas Melhor É Ser Normal…

Vou_ser_Famoso

Aristóteles é a pessoa mais famosa do mundo. E Jesus Cristo vem em terceiro lugar entre Platão e Sócrates. Hitler em décimo-quarto e Marx em trigésimo-oitavo. E daí? O mundo é tão sábio como os filósofos gregos?!

Este é o “ranking dos famosos” segundo um projeto criado para “mapear a produção cultural do planeta” pelo laboratório de mídias do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). A imprensa mundana o divulgou como fosse mais uma “lista de celebridades“. Só que estas não são descerebradas

O trabalho listou os países e as pessoas que mais influenciaram a cultura no mundo.

O projeto Pantheon coletou e analisou dados sobre a produção cultural no mundo todo de 4.000 a.C. até 2010.

Continuar a ler

Emoções Expressadas On-line Contagiosas

[image]

Robert Lee Hotz (WSJ, 14/03/14) adverte que, “no redemoinho digital de atualizações de status do Facebookas emoções expressadas on-line podem ser contagiosas, de acordo com um novo estudo que engloba mais de 100 milhões de pessoas nos Estados Unidos e cerca de um bilhão de mensagens publicadas por elas.

Além disso, as mensagens otimistas são muito mais propensas a afetar o humor de outras pessoas do que as mensagens negativas, concluíram os pesquisadores da Universidade da California, em San Diego, da universidade Yale e do Facebook Inc., que conduziram um dos maiores estudos públicos sobre a rede social já feitos até hoje.

Continuar a ler

Blog Cidadania & Cultura: 4 anos, 2.000.000 visitas

2 MM de Visitações em 23012014Estatísticas do Blog 23012014

Origens das visitas ao blog desde 25-02-2012Obs: origens das visitas nos últimos dois anos sem listar muitos países com menos de 500 visitas.

Prezados Seguidores,

coincidentemente, completando 4 anos de existência, este modesto blog teve a honra de receber mais de 2.000.000 visitas! (Veja o número acima na coluna da direita.)

Agradeço os muitos incentivos que recebi nesse período, expressos em carinhosos comentários.

Fiquei também surpreendido como uma atividade prazerosa de compartilhamento de interesses, conhecimentos, opiniões, dicas, entre outros posts daqui, por um simples (e desconhecido) professor universitário, teve tanta receptividade. Está com 875 seguidores.

Não é necessário dizer que o Blog Cidadania & Cultura é visto como um “blog-cabeça“, o que só elogia os seus leitores. Quanto a mim, aprendi muito escrevendo seus 3.877 posts.

Comoveu-me, particularmente, os comentários de um simples compartilhamento: o do post Ex-Emigrante: Síndrome do Regresso. Postado em 10/03/12, até hoje é relevante, emocionalmente falando, para muita gente.

Por fim, tive curiosidade de consultar o post referente ao Primeiro Aniversário do Blog: Balanço Anual. Eu estava “tão feliz quanto pinto no lixo” por ter recebido pouco mais de 100.000 visitas! Só… :)

Abraços,

Fernando

Continuar a ler

Controle sobre a Estrutura Física da Internet no Mundo

image

                           O novo centro de dados do Facebook em Lulea, na Suécia

Drew Fitzgerald e Spencer E. Ante (The Wall Street Journal, 18/12/13) informa que gigantes da tecnologia como Google e Facebook estão se esforçando para aumentar seu controle sobre a estrutura física da internet no mundo, acirrando a disputa com as companhias de telecomunicações.

Nos últimos 12 meses, as firmas que fornecem grande parte do conteúdo on-line do mundo aumentaram o investimento em infraestrutura de internet. As iniciativas incluem:

  1. o financiamento da instalação de cabos submarinos ou subterrâneos,
  2. acordos de longo prazo para alugar a chamada fibra óptica escura — cabos instalados, mas não utilizados — e
  3. a construção de redes próprias.

Continuar a ler

Summly – Criação de Sumários de Textos: Reinvenção (do Prazer) da Leitura?!

[image]

Seth Stevenson (The Wall Street Journal, 18/11/13) avalia que, depois de ouvir falar que, em março de 2013, um garoto britânico de 17 anos vendeu um software para o Yahoo!  por US$ 30 milhões, alguém poderia ter noções preconcebidas de que tipo de rapaz ele seria. Um nerd, que só pensa em códigos de programação. Um sujeito tímido, que fala baixinho e tem aversão ao olho no olho.

Por isso, conhecer Nick D’Aloisio é um choque. Imagine um alto executivo do Vale do Silício dotado de temperamento fácil e talento nato para a mídia. Imagine um cara capaz de conversar com segurança (e olhando no seu olho) sobre temas variados como as teorias de Noam Chomsky, a ciência das redes neurais e o conceito budista de “jñana”.

O aplicativo inventado por D’Aloisio, o Summly, comprime textos longos em algumas frases representativas. Especialistas em tecnologia perceberam que um aplicativo capaz de gerar resumos sucintos e precisos seria extremamente valioso em um mundo em que estamos o tempo todo lendo coisas em nossos telefones.

Continuar a ler

Última Coluna de Walter S. Mossberg: 12 Produtos Tecnológicos Mais Influentes

apple-ipad-air-ad

Esta é a  última coluna do excelente Walter S. Mossberg para o The Wall Street Journal, depois de 22 anos avaliando produtos de tecnologia para o consumidor.

Então, ele escreveu sobre os 12 produtos que resenheou ao longo desses anos que se mostraram os mais influentes. Obviamente, para chegar a esse número reduzido partindo de uma imensa lista e considerando que a indústria de tecnologia é uma das mais dinâmicas e modernas, esse é um exercício subjetivo e algumas pessoas podem discordar.

Embora a maioria tenha sido um sucesso, alguns não foram campeões de vendas e um foi um fracasso total. Em vez disso, usei como critérios dois pontos básicos.

Primeiro, os produtos tiveram que apresentar aperfeiçoamento na facilidade de usá-los e adicionar valor para o consumidor médio. Esse foi o princípio ao qual me ative na primeira frase de minha primeira coluna, em 1991: “Computadores pessoais são simplesmente difíceis de usar e isso não é sua culpa.”

Segundo, escolhi esses 12 produtos porque cada um deles mudou o curso da história digital ao influenciar produtos e serviços que surgiram depois ou mudar o jeito que as pessoas vivem e trabalham. Em alguns casos, o impacto desses produtos de mercado de massa ainda está ocorrendo. Todos esses produtos tinham predecessores, mas eles conseguiram elevar as suas respectivas categorias a um novo nível.

Alguns leitores vão reclamar que a Apple aparece demais na lista. A minha resposta: a Apple lançou mais produtos influentes e inovadores para o consumidor médio que qualquer outra empresa ao longo dos anos desta coluna.

Continuar a ler

Banir Comentários Idiotas dos Blogs

censura

O Blog do Lino noticia que há uma tendência de banir Comentários dos blogs. Minha posição de censura a Comentários idiotas foi apresentada em 27/10/2013. Aqui não serão aceitos comentários negativistas, depreciativos, irônicos, ofensivos, direitistas, etc., pela seguinte razão: Internauta + Idiota = Interniota.

“A partir de hoje Popularscience.com não vai mais aceitar comentários em seus artigos. Explicamos o motivo: comentários podem ser ruins para a ciência“. Começa assim o texto “Why We’re Shutting Off Our Comments“, divulgado na última terça-feira 24 no site da revista Popular Science, publicação científica americana fundada em 1872.

TV por Assinatura e Telefonia

TV por Assinatura

Heloisa Magalhães (Valor, 23/12/13) informa que a oferta de televisão por assinatura tornou-se uma espécie de menina dos olhos das concessionárias de telefonia. Os grupos que lideram o setor no Brasil – Telefônica/Vivo, Oi e Embratel / Claro / Net – passaram a tratar a TV paga como uma estratégia central em seus respectivos modelos de negócio.

Um parâmetro para perceber a importância desse mercado é o potencial oferecido. Há um universo de 28,5 milhões de famílias brasileiras que podem vir a aderir à TV paga.

O serviço já está presente em 17,4 milhões de lares e a avaliação da empresa é que dos 58 milhões de domicílios do país, 46 milhões têm renda suficiente para sustentar um serviço de televisão por assinatura. Como o país tem estimados 22 milhões de casas com antenas parabólicas, ao menos parte desse público também poderá aderir ao serviço, dependendo da renda familiar.

Um ponto-chave é que as concessionárias de serviços de telecomunicações estão buscando mecanismos para aumentar a receita, já que o lucro da teles, embora permaneça enorme, está em queda.

Continuar a ler

Mapas Para Todos Os Gostos

mapas_ajuda_entender_mundo_04

Mapa de “Pangeia” com fronteiras internacionais atuais

Designa-se por Pangeia o continente que, descrito pela deriva continental, existiu até há 200 milhões de anos, durante a era Mesozoica, porém, há relatos também de 540 milhões de anos. A palavra origina-se do fato de todos os continentes estarem juntos (pan do grego = todo, inteiro) e exprime a noção de totalidade, universalidade, formando um único bloco de terra (gea) ou Geia, Gaia (mitologia) ou Ge como a Deusa grega que personificava a terra com todos os seus elementos.

Milhões de anos se passaram até que a Pangeia se fragmentou, dando origem a dois megacontinentes. Esta separação ocorreu lentamente e se desenvolveu deslocando sobre um subsolo oceânico de basalto.

A parte correspondente à América do Sul, África, Austrália e Índia, denomina-se Gondwana (região da Índia). O resto do continente, onde estava a América do Norte, Europa, Ásia e o Ártico se denomina Laurásia. A Pangeia era cercada por um único oceano Pantalassa.

Entre a comunidade cientifica foi inicialmente sugerida a hipótese no início do século XX pelo meteorologista alemão Alfred Wegener, criando uma grande polêmica entre a classe científica da época. Wegener teve como ponto de partida de sua teoria os contornos semelhantes da costa da América com a da África, os quais formariam um encaixe quase perfeito. Entretanto, não foi utilizado este fato na sua fundamentação científica, mas a comparação dos fósseis encontrados nas regiões brasileira e africana. Como estes animais não seriam capazes de atravessar o oceano na época, concluiu-se que eles teriam vivido em mesmos ambientes em tempos remotos: as duas margens de um “rio” chamado Oceano Atlântico!

Esta teoria não foi inicialmente aceita, sendo até ridicularizada pela classe científica. Foi confirmada somente em 1940, após 10 anos da morte de Alfred Wegener.

O Mapa acima é um dos 40 disponíveis no site com link abaixo. São interessantíssimos! 

Veja40 Mapas Para Entender O Mundo

Veja abaixo: o mundo dividido em sete Regiões, cada qual em uma cor, somando cada uma população de 1 bilhão de pessoas. Compare com o mapa em seguida (territórios com bandeiras nacionais) e veja que nos casos da China (1,3 bilhão de habitantes) e Índia (1,1 bilhão) “sobraria gente” e/ou “faltaria território“! Então, somaram os vizinhos…

Depois, dê uma mirada no Mapa Mundi da linguística: sem palavras

mapas_ajuda_entender_mundo_cada região colorida com 1 bilhão de habitantes mapas_ajuda_entender_mundo_bandeiras

mapas_ajuda_entender_mundo_sistemas de escritaVeja abaixo: uso global da internet ao longo de um dia.

Uso da Internet ao Longo do Dia