Risco de Cortar Gastos Públicos no Brasil

Serra: azul; Dilma: vermelho; Marina: verde.

Fonte das imagens: Pesquisa Datafolha realizada em 20 e 21 de maio de 2010.

O debate eleitoral abre margem para todos os tipos de oportunismo que têm de ser enfrentados politicamente. Por exemplo, determinado grupo de empresários, autodenominado “Movimento Brasil Eficiente”, está iniciando grande campanha publicitária a fim de conseguir a aprovação popular à causa de cortar os gastos públicos no Brasil. Ele diz contar com o apoio de grandes representantes do setor privado, como a Fiesp, a CNI, a Febraban e associações do comércio varejista.

Evidentemente, ninguém gosta de pagar “imposto”, senão este se chamaria “doação”. Assim, não é surpreendente pesquisa de opinião pública apontar que 48% dos entrevistados afirmam que os recursos públicos são mal-administrados, para 27%, as despesas são exageradas, e outros 23% acham que ocorrem as duas coisas. Apenas 2% não optam por nenhuma dessas respostas…

Alberto Carlos Almeida, sociólogo autor do livro “A Cabeça do Brasileiro”, que a mídia disse “fazer a cabeça do Serra”, afirma o seguinte (Valor, 28/05/10). “É possível que a adoção da redução de impostos como principal tema de campanha, por parte do PSDB, possa vir a modificar a tendência apontada pelas pesquisas de crescimento de Dilma e queda de Serra”. Para não ser confundida pela demagogia de ricos que, na verdade, desejam diminuir a carga tributária apenas para si,  é necessário a opinião pública examinar todas as informações a respeito do tema.

Continue reading “Risco de Cortar Gastos Públicos no Brasil”

Cientistas São Conservadores e/ou Reacionários?

Mario Novello, físico do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, no Rio de Janeiro, criou a cosmologia no Brasil e teve mais de 50 orientações de doutorado. Ele também acha que as mudanças são lentas, pois os cientistas são extremamente reacionários [reagem de maneira conservadora à evolução histórica]. Novello está lançando o livro “Do Big Bang ao Universo Eterno” (Zahar), que resume sua defesa da ideia de que o Big Bang não foi o começo de tudo. Confira extrato de sua entrevista à Folha de S. Paulo (30/05/10).

Continue reading “Cientistas São Conservadores e/ou Reacionários?”

A Dança dos Deuses: Futebol, Sociedade, Cultura

Comentário de ex-uspiano que ainda não leu, mas já gostou: “Não costumo paparicar ninguém, mas há certas obras que devemos divulgar pela beleza e pelo ótimo conteúdo. Apesar de ter adquirido há 3 meses, só hoje pude começar a ler o excepcional livro [epa!] “A Dança dos Deuses – Futebol, Sociedade, Cultura”, do Professor Dr Hilário Franco Júnior, o qual tive a honra de ser seu aluno. É um livro que fala sobre a história do futebol correlacionada aos acontecimentos da sociedade, cujo laboratório de pesquisas se desenvolveu na minha turma de doutorado em História Social, na USP, durante a disciplina História Sócio-Cultural do Futebol e Impulsos Lúdicos.

Continue reading “A Dança dos Deuses: Futebol, Sociedade, Cultura”

Letras Canadenses (Canções de Neil Young)

A primeira vez que escutei esta voz anasalada, cantando folk, “aconteceu em Woodstock”, quando assisti o documentário, é claro. Era o membro mais novo de Crosby, Stills, Nash & Young. Antes, eu gostava mais da parte eletrônica, era mais rock guitarrado, do que quando tocavam folk acústico. Acabei gostando de tudo. Mas me encantei mesmo com sua carreira solo a partir de Harvest, em 1972. Eu estava no segundo ano da faculdade e adorava escutar Neil Young cantando The Needle and the Damage Done

Neil Young

517 letras de Neil Young

I caught you knockin’ at my cellar door,
I love you baby can I have some more?
Oh, the damage done.

I hit the city and I lost my band,
I watched the needle take another man.
Gone, gone, the damage done.

I sing the song because I love the man,
I know that some of you don’t understand.
Milk blood to keep from runnin’ out.

I’ve seen the needle and the damage done,
a little part of it in everyone,
but every junkie’s like a settin’ sun.

A agulha e o dano causado

Eu te peguei batendo na porta do meu porão

Eu te amo baby, posso ter um pouco mais?

Ooh, ooh, o dano causado

Eu alcancei a cidade e perdi minha banda

Eu vi a agulha levar outro cara

Foi-se, foi-se, o dano causado

Eu canto a canção pois eu gostava do cara

Eu sei que alguns de vocês não entendem

Injeta com sangue para economizar

Eu vi a agulha e o dano causado

Uma pequena parcela disso em cada um

Mas todo drogado é como um sol poente

Continue reading “Letras Canadenses (Canções de Neil Young)”

Crescimento em Longo Prazo

20 Crescimento em longo prazo

Resumo da Aula:

Como a expansão da renda implica a necessidade de execução de investimentos, a economia encontra-se sujeita às forças contrapostas de demanda (renda) e de oferta (capacidade produtiva). O Modelo do Multiplicador e Acelerador mostra que, por um lado, devido à rigidez da propensão ao consumo, é necessário investir sempre para manter a demanda efetiva em nível adequado para assegurar os gastos exigidos para atingir o pleno emprego. Por outro, cada investimento determina expansão da capacidade produtiva que tornará ainda mais necessário gastos futuros superiores aos gastos correntes, para alcançar o novo nível de pleno emprego de todos os recursos produtivos.

Governo Regulado Pelo Mercado

Nos anos 90, o grande hit entre os economistas ortodoxos era o estudo das distorções do mercado provocadas pela “falhas de informação”. Na verdade, de tempos em tempos, a corrente principal da teoria econômica reconsidera sua idealização das condições adequadas para o bom funcionamento do mercado. Estava, então, destacando os obstáculos à flexibilidade de preços em função da carência de informações perfeitas para os agentes econômicos. Tal situação não permitiria o equilíbrio geral, ou seja, a situação idealizada em que todos os agentes econômicos teriam confirmadas suas expectativas, revelando a consistência do plano de cada indivíduo com seu contexto, tanto com os recursos, quanto com os planos de outros agentes.

Continue reading “Governo Regulado Pelo Mercado”