Aluguel de Ações no Brasil

Em setembro de 2010, pelo segundo mês seguido, o volume de ações que investidores pessoas físicas alugaram de outros investidores (bancos, fundos etc.) bateu recorde. Foram R$ 2,1 bilhões, de acordo com a BM&FBovespa (Folha de S. Paulo, 01/11/10). Isso significa que mais investidores estão especulando em cima da oscilação dos papéis, buscando lucro em momentos de queda. A operação mais simples consiste em alugar ativos de outro investidor, vendê-los para comprá-los depois e devolvê-los. Quem faz isso acredita que a cotação da ação vai cair e por isso vai conseguir recomprá-la por preço menor depois, embolsando a diferença (veja exemplo no quadro).

É jeito de ganhar sem ter o papel na carteira. Mas, se a ação disparar, vai ter de comprar de qualquer jeito para devolver. O aluguel de determinada ação dura, no mínimo, um dia. Os contratos, geralmente de 30 dias, podem ser renovados.

Quem aluga paga ao dono do papel certa taxa, que varia de acordo com o ativo e a demanda, ela é proporcional ao tempo de demora para a devolução. Quando mais gente acredita na queda do papel, a procura pelo aluguel aumenta e o custo, também. Por exemplo, recentemente, quem alugou a ação ordinária da Petrobras pagou em média 0,54% ao ano. No mês anterior, a taxa média era de 8,46% ao ano.

Alugar ações para outros investidores é fonte de renda extra para quem costuma comprar papéis e mantê-los parados. Apesar de o retorno, em geral, ser baixo, o investidor pode ligar para sua corretora para alugar seus ativos. A maior parte dos investidores pessoas físicas, atua na ponta mais conservadora, alugando suas ações para outros operadores.

É rentabilidade muito reduzida, mas já é alguma coisa. O único risco que o investidor tem é o de perder alguma boa oportunidade de venda. Quem aluga o papel de alguém automaticamente deposita garantias (ações, títulos ou dinheiro) na BMF&Bovespa que cobrem mais de 100% do valor alugado. Isso dá segurança ao doador do papel de que o tomador terá recursos para recomprar os ativos e devolvê-los. Essa garantia é ajustada, diariamente, de acordo com a oscilação do papel.

Se o investidor quiser ganhar com a queda do papel no intra day, isto é, em um só pregão, ele não precisa alugar as ações. Pode fazer venda a descoberto, ou seja, vender ações que não tem para comprar no mesmo dia. Isso é possível porque, quando um papel é vendido, ele só é efetivamente entregue depois do fechamento do pregão.

Nas vendas a descoberto, há alguns prejuízos. Mas os ganhos por operação ficam entre 0,4% e 0,8%. Ao atingir esse patamar, geralmente, o investidor fecha a operação.

O crescimento do aluguel de ações melhora o funcionamento do mercado. O aumento dessas operações evita a distorção de preços dos ativos. Assim, se alguma ação está subvalorizada ou, ao contrário, supervalorizada, investidores fazem operações de long/short, arbitrando os preços.

Por exemplo, se as ações ordinárias e preferenciais da Vale têm, historicamente, diferença de cerca de R$ 6, quando esse intervalo aumenta, investidores buscam lucro com operações de arbitragem. Nesse caso, os investidores alugam e vendem o papel que vale mais (Vale ON) e compram o mais barato (PN). A tendência é a diferença cair. Eles, então, vendem o papel PN, compram o ON e devolvem o ativo. Essas operações de arbitragem costumam ser feitas também entre papéis do mesmo setor, como ações de duas siderúrgicas ou de duas empresas de telefonia.

Outro benefício do aluguel de ações é garantir que quem comprou a ação vá recebê-la depois. Se algum investidor vender determinado papel e não entregá-lo, imediatamente a BM&FBovespa aluga as ações no nome dele e entrega o papel.

O aluguel de ações movimentou, no total, R$ 44,2 bilhões em setembro na BM&FBovespa. Fundos são os que mais alugam papéis para outros operadores (30,22%) e são também os que mais tomam papéis alugados de terceiros (53%). Pessoas físicas representam 4,78% dos que tomam e 24,7% dos que alugam para outros operadores.

Ler maisAluguel de Ações

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s