Censo Populacional dos Estados Unidos


Para a geopolítica internacional, é importante o conhecimento da demografia da atual nação hegemônica na economia mundial. De 2000 a 2010, os Estados Unidos tiveram sua menor taxa de crescimento demográfico desde a Grande Depressão do anos 30 (9,7%). Eles chegaram a 308,7 milhões de habitantes, segundo os primeiros dados do Censo 2010 do país, divulgados em 21/12/10.

A população está envelhecendo, a taxa de natalidade caindo, há menos imigração e muita gente está esperando a economia melhorar para ter filhos. Mas os resultados gerais da primeira década do milênio contrastam com a situação da população latina. Esta não só aumentou mais do que a média nacional, como se expandiu de nichos tradicionais no sudoeste para deixar emigrar para regiões antes menos habitadas, como no interior do país e em Estados como Geórgia e Washington.

Essa população é mais jovem que a população de etnia WASP (White Anglo-Saxon Protestant). Tem taxa de natalidade maior e está crescendo mais rápido do que qualquer outro grupo. Os latinos também viram sua força política aumentar exponencialmente no período. Não só contarão com mais eleitores, como terão influência decisiva na redistribuição de vagas por Estado no Congresso, que nos EUA segue as mudanças apontadas pelo Censo.

Os resultados preliminares mostram que parte significativa do crescimento populacional do país se concentra em Estados de grande população latina. Em Nevada, outro Estado onde os latinos são grupo emergente, o crescimento populacional foi de 35%, o mais alto do país. O Texas cresceu 21%. A Flórida, 18%. O Arizona, que protagonizou uma das maiores polêmicas migratórias do ano com leis anti-imigrantes, cresceu 9,1%.

Há hoje 45 milhões de latinos nos EUA, o dobro do número existente há 20 anos. O Censo prevê que chegarão a 130 milhões em 2050.

O Censo não definiu exatamente o quanto o crescimento de alguns Estados se deve à imigração. Estimativas recentes do Birô do Censo mostram que a imigração aos EUA caiu nos últimos anos e isso contribuiu para a queda da taxa de crescimento geral. Mas, segundo especialistas, mesmo com a desaceleração da imigração, a população latina nascida nos EUA continua a crescer mais do que a de outras etnias.

O crescimento de 9,7% na última década foi bem menor do que o do período anterior, quando chegou a 13,2%. Mas foi melhor do que a década de 1930, da Grande Depressão, quando o país cresceu apenas 7,3%. O Brasil, em comparação, cresceu 12,2% na década, segundo o IBGE.

Os maiores crescimentos regionais no Censo norte-americano se concentraram nas regiões Oeste e Sul, com 13,8% e 14,3% de crescimento, respectivamente. Os cinco maiores Estados, em termos populacionais, são Califórnia, com mais de 37 milhões de pessoas, seguido por Texas, Nova York, Florida e Illinois.

16 thoughts on “Censo Populacional dos Estados Unidos

  1. Só no estado da Califórnia, o mais populoso dos EUA, estimam que metade da população tem origem latina. Não ficarei surpreso se dentro de alguns anos o país tiver um presidente chamado José Hernandez.

  2. Estranhei a informação de que existem 45 milhões de hispânicos nos Estados Unidos, pois acabei de ler em outro site que essa população era de 54 milhões, e a de negros, de 37 milhões. Gostaria que você confirmasse estes números.

    • Prezado José Damião,
      os dados citados são os primeiros dados do censo 2010, conforme está no início do post. Você deve pesquisar se já existem dados de nova divulgação. Todos os censos, inclusive o brasileiro, faz divulgação preliminar que pode ser bem diferente da versão final.
      Att.

  3. O grupo hispânico não é totalmente hegemônico na questão religiosa, como são os árabes e alguns povos asiáticos. Por isso penso que os EUA não será transformado numa teocracia radical. Também aco que os EUA , Canadá e Austrália serão em poucos anos redutos de europeus que fugirão da islamização e da extinção.

    • Prezado Armando,
      não encaro como questão religiosa e acho sua opinião muito forte. Na verdade, o mundo seria muito melhor sem o fundamentalismo religioso e a intolerância. Como ateu sou obrigado a tolerar as crenças alheias, mesmo achando-as equivocadas…
      Att.

  4. Fernando, onde posso conseguir dados referentes a brasileiros no EUA e brasileiros em massachussets? pode me ajudar com essa?
    todos referente ao censo de 2010

  5. Agora entendo o motivo da crise nos EUA…quando os imigrantes eram europeus, o país se tornou a maior potência do planeta…agora com os latinos dominando…eles sentiram o gosto amargo da consequência disso.

    • Prezado Roberto,
      esta visão é incorreta, porque está impregnada de preconceitos advindos de uma ótica eurocêntrica racista. Este determinismo epidérmico não resiste a nenhuma análise científica. O ser humano possui a maior parte de seu DNA com uma origem única: África.
      Culturalmente, conforme você pode comprovar pela música e outras formas de artes, esportes e criatividade, a miscigenação multi-étnica tem dado os mais belos resultados.
      Enfim, reveja seu entendimento.
      att.

  6. Não estarei aqui para ver, mas futuramente teremos uma população mundial mais miscigenada do que nunca, com predominância latina e asiática, vale ressaltar que latino não é só quem nasce na América latina, que é chamado assim por ter sido colonizado por países da Europa latina como Portugal, Espanha, França, Itália e Romênia que foram os povos que sofreram maior impacto da colonização romana tanto linguística como genética.

Deixe uma Resposta para José Damião Leandro Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s