I Encontro Nacional dos Blogueiros de Economia

Foto: Nina Torres Costa

Descoberto o misterioso ser mascarado: é o blogueiro de Economia! O I Encontro Nacional dos Blogueiros de Economia aconteceu na tarde de sexta-feira, dia 25/03/11, na Sala de Congregação da FEA/USP. Quando o inscrito chegava, recebia na entrada da sala material de divulgação do Instituto Millenium (www.imil.org.br) em defesa da Democracia, da Economia de Mercado, do Estado de Direito e da Liberdade. Epa! Estão ameaçados em nosso País?!

Outros apoiadores do Encontro foram: Ibmec, Fucape Business School, Universidade de São Paulo, Tendências Consultoria Integrada. Vendo os participantes das mesas programadas, podia-se perceber então que “a liberdade não era plural”! Apenas estava representada a corrente de pensamento liberal. Seria, então, o I Encontro Nacional dos Blogueiros de Economia a reação de direita ao I Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas (http://www.blogprogressistas.com.br/), ocorrido durante três dias de agosto de 2010?

Economia é coisa grave demais para ser confiada a economistas! A corporação profissional não pode ser vista pela opinião pública como o contraponto dos progressistas, isto é, como formada apenas por economistas que reagem, no nosso país, contra históricas conquistas sociais.

Recordo o que motivou o I Encontro dos Blogueiros Progressistas. “A blogosfera é muito diversa e é difícil encontrar dois blogueiros que concordem, absolutamente, sobre um único tema. Quem imagina que os  blogueiros vão se submeter a algum tipo de controle decididamente não conhece a blogosfera”.

Portanto, se repetir o Encontro dos Blogueiros apenas de Economia Liberal, Neoliberal, Neoclássica, Austríaca, etc., brevemente, mesmo que não seja presencial, mas apenas virtual, haverá Encontro dos Blogueiros de Economia Política, Marxistas, Desenvolvimentistas, Keynesianos, Pós-keynesianos, etc. Será reação natural ao combate político-ideológico.

Houve três painéis temáticos:

  1. O papel dos blogs no debate sobre política econômica.
  2. A blogosfera e o jornalismo econômico: complementares ou substitutos?
  3. Os blogs na sala de aula: a disseminação do conhecimento.

Curiosamente, no primeiro Painel Temático, todos se tratavam por apelidos: era Alex, Dudu, Salto e Cris (Cristiano Machado, o organizador), demonstrando que pertenciam a mesma patota. Estavam à vontade, “em casa”, o que foi muito bom para o observador, que era “estranho no ninho”, aprender sobre o blogueiro de Economia sem máscara, mas com enorme complexo de superioridade.

Considerando o tom professoral, elitista e esnobe predominante entre os oradores, a dedução para o ouvinte foi a de que o blog, para eles, é instrumento de combate ideológico contra a política econômica do atual governo que, tem a certeza, “não se incomoda com eles”. Mais do que isso, conforme o depoimento discurso gravado do pessoal da turma que não pode estar presente, nasceu como “instrumento de desabafo contra a imprensa ‘chapa-branca’ [não é a mesma do PIG?], os sindicalistas, os estatistas, os contra iniciativa privada, liberdade individual e por aí adiante”. Outro, “cuspindo no prato que comeu”, disse que se sentia bem, ou pelo menos melhor, “dando porrada no governo”…

Percebi as seguintes motivações para esses blogueiros continuarem blogando:

  1. crítica aos meios de comunicação usuais (e a todos outros fora da patota) que “só falam besteiras em Economia”;
  2. ficar em contato com conhecidos (colegas, amigos ou alunos);
  3. colocar o acervo pessoal (composto de seus artigos publicados na “grande imprensa econômica”) à disposição de desconhecidos, cujos comentários “ignorantes” não são bem recebidos;
  4. ambição: o blog como caminho para coisas (profissionais ou políticas) maiores;
  5. obsessão pelo único assunto do qual tratam (Economia), porque de outro qualquer (balé, literatura, cinema, música, arte, etc.) se consideram não tão competentes.

Dudu, professor de Universidade de excelência, respondendo a questionamento de se ele lia blogs de outras correntes de pensamento econômico, saiu-se com argumentação que lembrou uma ironia contumaz de Delfim Netto. Disse ele: “Eu não leio os outros, porque eu conheço a verdadeira Ciência Econômica e sei que todos os outros estão errados”! Na verdade, ele fez uma concessão, que aliás todos os leitores do NYT e do resto do mundo costumam fazer: lê o blog do Paul Krugman, “que, apesar de ser keynesiano, é inteligente”. E recebeu o Nobel de Economia…

O segundo Painel TemáticoA blogosfera e o jornalismo econômico: complementares ou substitutos? – teve participação de dois jornalistas, Thais e Silvio, e dois economistas, Leo e Cristiano, além de um depoimento gravado do tal “blogueiro que bloga como desabafo”. Esses mesários eram bem mais humildes (e empáticos) do que os da primeira mesa. Em vez de falar lugar-comum sobre política econômica, fizeram reflexões sobre o objeto do Encontro: o Blog de Economia.

Thaís, blogueira de Economia do G1, citou síntese muito interessante de uma pesquisadora acadêmica: “blog é a mídia de um homem só”. E deu resposta perspicaz à pergunta do Painel Temático: “se a blogosfera e o jornalismo econômico são complementares ou substitutos, é a audiência que decide”. Em outras palavras, é a demanda dos navegantes da web que decide se bastarão os fatos primários divulgados pelo jornalismo ou se serão bem-vindas novas reflexões analíticas elaboradas por economistas blogueiros.

Houve também debate oportuno sobre diferença entre blog e mini-blogs como Tweeter e Facebook. Ele me levou às seguintes reflexões. O debate virtual entre blogs é o avanço da sociabilidade no qual se torna significativo unir-se a outras pessoas sem a compulsão de conhecê-las intimamente. Blogs produzem interação social entre pessoas que, embora não se conheçam intimamente, tem interesses comuns. Na rede social virtual, há a impessoalidade que caracteriza a vida pública, diferentemente da vida privada. A impessoalidade dos blogs é refúgio contra a tirania da intimidade implantada nos miniblogs. Portanto, blogueiro escrevendo apenas para audiência composta de “amigos” não é eficaz, politicamente, porque não cataliza nenhuma ação coletiva.

Qual é a conclusão que tirei da (oportuna) experiência? Primeiro, é mais “confortável” observar a criatura de longe do que conhecer o criador de perto. Segundo, a baixa audiência de economistas neoliberais, que só falam entre pares (colegas da mesma “tchurma” e alunos cativos), ainda não é ameaça à liberdade plural da blogosfera. O fato do Instituto Millenium de vários ex-membros da equipe econômica do FHC se apresentar como entidade sem vinculação partidária apenas demonstra como eles avaliam que as ideias neoliberais não encontram respaldo eleitoral no Brasil contemporâneo. Nenhum partido político tem a coragem de estampar, claramente, essa ideologia em seu nome.

Portanto, professam a defesa do credo liberal em consultorias, na imprensa e em algumas Universidade e Escolas de Business. Isso sem falar nos Departamentos Econômicos de alguns bancos, pois os melhores são apenas pragmáticos. Por enquanto, limitam-se a conversar entre si, intra-pares que reconhecem como tão inteligentes, competentes e donos da verdade como eles.

Mas aproveitei minha inscrição para fazer algo que nunca tinha feito: pesquisar sobre blogs de Economia, aqui e no mundo. Compartilho os resultados da minha pesquisa.

Blogs Internacionais de Economia (sugestões enviadas por meu ex-aluno, Guilherme Lambais):

http://modeledbehavior.com/

http://www.stat.columbia.edu/~cook/movabletype/mlm/

http://junkcharts.typepad.com

http://junkcharts.typepad.com/numbersruleyourworld/

http://marginalrevolution.com/ (desde agosto 2003 destaque nos EUA)

http://ineteconomics.org/blog

http://gregmankiw.blogspot.com/

http://blogs.cgdev.org/globaldevelopment/

http://www.oxfamblogs.org/fp2p/ (design)

http://www.economicpolicyjournal.com (irônico)

Exemplo de audiência de um dos blogs de Economia mais acessados nos Estados Unidos, atestada por: http://www.sitemeter.com/?a=home

MarginalRevolutionSite Summary
VISITS
Total 37,429,298
Average Per Day 25,455
Average Visit Length 0:42
Last Hour 1,317
Today 21,942
This Week 178,188
PAGE VIEWS
Total 55,236,862
Average Per Day 36,277
Average Per Visit 1.4
Last Hour 1,789
Today 31,465
This Week 253,940
Plus 457,445 visitors before joining Site Meter on March 29, 2004

Top 50 Economics Blogs (EUA)The Palgrave Econolog – Zeitgeist.

Este ranking é baseado em “impacto” (citações). Lembre-se que “sucesso de crítica” não significa, necessariamente, “sucesso de público“. “Opinião especializada“, isto é, dos colegas da mesma corrente de pensamento, é diferente da “opinião pública“, a massa de leitores.

Este ranking recebeu o seguinte comentário: “The top blog is a noble laureate and a celebrated columnist. The rest of the top five is dominated by two professor blogs and two super high status periodicals. The status rankings in the real world seem to pass right through to the blogosphere”. Isso parece ser verdade, tanto lá, nos EUA, como aqui, no Brasil.

Blogs Nacionais de Economia:

Blog de maior audiência sobre Economia na Web brasileira, devido a seu caráter participativo, parece ser o do consagrado jornalista econômico progressista, Luis Nassif: Portal Luis Nassif. Os neoliberais não o citam, mas não se esquecem do blog da Miriam Leitão.

Há a seguinte lista de links de Blogs de Economia, divulgada pelo organizador do I Encontro Nacional dos Blogueiros de Economia , Cristiano Costa, que meu pareceu ser pessoa educada, com iniciativa e capacidade de organização:

http://www.cristianomcosta.com/

Sobre seu blog, ele afirma o seguinte. Também será sempre objetivo deste blogueiro evitar assuntos que envolvam política e políticos. Mas eventualmente isto se torna inevitável, dada a grande inter-relação entre economia e governo. Prometo um grande esforço no sentido de evitar julgamentos de valor, exceto quando alguma política pública for de encontro à algum princípio econômico muito básico”.

Blogs

A Mão Visível

Adolfo Sachsida

Além das Curvas

Anaximandro

Becker and Posner

Bull versus Bear

Carpe Diem

De Gustibus Non Est Disputandum

Econ4U

Economia e Cotidiano

Economia e Finanças

Economists Do It With Models

Econosheet

Escolhas e Conseqüências

ESPM Economia Empresarial

Eric Rasmusen

Espectro Econômico

Essa Metamorfose Ambulante

Fama and French

Felipe Salto

Freakonomics

Greg Mankiw

Guilherme Barros

Healthcare Economist

Homo Econometricum

Humberto Laudares

Incentives Matter

International Education Statistics

InfoMoney

Investmaníacos

Leonardo Monasterio

Marginal Revolution

Miriam Leitão

Monitor Financeiro

Moral Hazard

NEPOM (IBMEC-MG)

Oikomania

Paul Krugman

Paulo C. Coimbra´s Blog

Pedro Lains

Ph Ácido

Rabiscos Econômicos

Raciocínos Espúrios

Radar Econômico

Random Walk

Real Time Economics

Resenhas

Rodrigo Constantino

Simples Notas

Sob a Lupa do Economista

The Curious Capitalist

Thais Herédia

The Duke of Hazard

Vítor Wilher

1 thought on “I Encontro Nacional dos Blogueiros de Economia

  1. Estive presente no evento e concordo em tudo que o professor comentou, mas ainda acrescento que este pessoal, mesmo com o evento das últimas duas eleições presidenciais, não se deu conta que aqueles que chamavam de “formadores de opinião” só se influenciaram entre si.

    “É que Narciso acha feio o que não é espelho”…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s