Teoria do Desenvolvimento: Convergência ou Divergência

Leonardo Burlamaqui (Fundação Ford) fez muito boa apresentação no  primeiro dia do seminário “O novo desenvolvimentismo e uma nova macroeconomia do desenvolvimento“, organizado pela Escola de Economia de São Paulo da FGV e pelo Centro Celso Furtado: Development Theory:  Convergence, Catch-up or Leapfrogging? A Schumpeterian Approach (veja: L Burlamaqui CICEF FGV SP Workshop.8.2011). Grosso modo, catch-up poderia ser traduzido por “alcançamento” e leafrogging por “pular carniça” ou, quando expliquei o que era isso ao Robert Frenkel, divertido economista argentino sentado ao meu lado, disse-me: “Ah, sei: pular carneiro!”

Continue reading “Teoria do Desenvolvimento: Convergência ou Divergência”

180 Anos da Lei de Proibição do Tráfico Negreiro: “para inglês ver”

Eleonora Lucena (Folha de S. Paulo, 31/07/11), em informativa resenha bibliográfica, mostra como, em 1831, sob pressão inglesa, o Brasil aprovou lei para proibir o tráfico negreiro, que, no entanto, ainda vicejou por décadas no país, sob os auspícios de cafeicultores, traficantes e do Estado. No Brasil, em Cuba, nos EUA e no Haiti, o comércio de escravos prosperou, simbolizado pelo navio negreiro, misto de feitoria e prisão.

O Brasil foi o campeão mundial da escravidão moderna, a dolorosa base de construção do capitalismo. Na véspera da Independência, em 1820, dois terços da população eram de escravos; de 1790 a 1830, eles representaram dois terços de todas as importações brasileiras. Só nesse período, desembarcaram no Rio 700 mil africanos. Em 1840, mais escravos foram traficados no mercado do Valongo, cujas ruínas foram descobertas no início deste ano, durante as obras no porto carioca, do que em todos os mercados de Nova Orleans juntos. O Rio de Janeiro foi a maior cidade escravista do mundo desde a Roma antiga.

Neste ano se completam 180 anos da lei que proibiu o tráfico de escravos. Letra morta, ela passou para os livros como a que foi feita “para inglês ver”. Esta virou expressão nacional.

Continue reading “180 Anos da Lei de Proibição do Tráfico Negreiro: “para inglês ver””