Crescer – Programa Nacional de Microcrédito

O governo federal vai expandir, de acordo com o Ministério da Fazenda, o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado, o PNMPO. Agora denominado “Crescer – Programa Nacional de Microcrédito”, ele terá novas condições de financiamento, que incluem taxas de juros menores e metas de empréstimos a serem atingidas pelos bancos públicos, mantendo a principal característica do programa: orientação do crédito ao cliente.

CRESCER Programa Nacional de Microcrédito Apresentação_Ministro_Fazenda_24082011

Continue reading “Crescer – Programa Nacional de Microcrédito”

Geração de Funding em Longo Prazo

Vinícius Pinheiro (Valor, 23/08/11) informa que, anunciado pelo governo no final do ano passado, o pacote para incentivar as emissões de títulos privados de longo prazo com o objetivo de gerar funding para financiar projetos de investimento e de infraestrutura ainda não saiu do papel. As medidas, baseadas em um conjunto de desonerações fiscais e estímulo às negociações no mercado secundário, esbarram em gargalos tanto na falta de regulamentação como em decisões recentes do próprio governo para conter a apreciação da moeda nacional.

Existe aparente consenso de que os recursos estatais não serão suficientes para dar conta da necessidade de investimentos do país, estimada em R$ 1,3 trilhão entre 2010 e 2013. O mercado de capitais, que seria a alternativa óbvia para suprir a lacuna que não poderá ser preenchida pelo setor público, há anos convive com um paradoxo: não conta com emissões de longo prazo em razão da falta de liquidez dos papéis, e a liquidez é restrita porque não existem títulos de longo prazo em circulação.

Continue reading “Geração de Funding em Longo Prazo”

Diagnóstico Oficial face à Reversão das Expectativas

Cristiano Romero (Valor, 19/08/11) informa que o governo deve rever, para baixo, a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011. Estimativas preliminares mostram que, no segundo trimestre do ano, o PIB teria avançado cerca de 1%, menos, portanto, que o 1,3% registrado no trimestre anterior. Os efeitos da política monetária adotada pelo Banco Central este ano, além da frustração do desempenho da economia mundial, já fazem o governo acreditar que o Brasil crescerá abaixo dos 4,5% previstos inicialmente.

Continue reading “Diagnóstico Oficial face à Reversão das Expectativas”