Valor das Marcas dos Times de Futebol

Segundo estudo divulgado pela empresa paulista de consultoria BDO RCS, o Corinthians consolidou-se na liderança do ranking entre as 12 marcas dos maiores clubes brasileiros, com sua marca avaliada em R$ 867 milhões. As marcas de Cruzeiro e Atlético, clubes desde o ano passado sem estádio para jogar em sua cidade, onde a torcida está presente, estão apenas em nono e décimo lugar, respectivamente. A posição dos mineiros é a mesma do ranking do ano passado, embora tenham obtido lucro significativo em comparação a 2010 e, sobretudo, em relação a 2004.

Continue reading “Valor das Marcas dos Times de Futebol”

A vingança de Keynes sobre Hayek (por Robert Skidelsky, biógrafo de Keynes)

Nosso amigo português, Miguel Amaral, enviou-nos dois links referentes ao mesmo texto, um publicado no Jornal de Negócios (reproduzo abaixo) e outro publicado no Project Syndicate: A World of Ideas – Economists (em inglês), cujo link está entre meus Favoritos (aba acima), pois é site onde se encontra “Um Mundo de Ideias“!

Segundo Miguel, “o texto é uma reflexão sobre a prevalência do pensamento de Keynes sobre Hayek no contexto actual de crise, após o falha do pensamento da Escola de Chicago. O texto pareceu-me interessante, espero que se possa enquadrar na nova secção do seu blog.”

Robert Skidelsky 
A vingança de Keynes sobre Hayek

02 Setembro de 2011

O economista austríaco Friedrich von Hayek, que morreu em 1992 com 93 anos de idade, afirmou uma vez que para ter a última palavra bastava sobreviver aos adversários. A sua maior sorte foi sobreviver a Keynes por quase 50 anos e reclamar uma vitória póstuma sobre o seu rival que o atacou intelectualmente enquanto esteve vivo.

Desindexação da Dívida Pública e Indexação dos Depósitos de Poupança

Comentarei a matéria de Claudia Safatle (Valor, 31/08/2011), que reforça a notícia que Dilma quer limitar gastos do governo, desindexar a dívida pública e indexar a remuneração dos depósitos de poupança à Selic. O governo prepara programa fiscal de maior rigor para ser executado durante o mandato da presidente Dilma Rousseff. O anunciado aumento de R$ 10 bilhões no superávit primário deste ano, foi um passo que marca a decisão da Presidenta de avançar na organização das contas públicas do país, informaram assessores oficiais. A ideia é fazer um programa fiscal crível e exequível para conquistar a confiança da sociedade e, com isso, criar o ambiente econômico propício para o Banco Central poder reduzir as taxas de juros.

Continue reading “Desindexação da Dívida Pública e Indexação dos Depósitos de Poupança”

Plano Dilma

Cristiano Romero (Valor, 31/08/11) anunciou o que denominou de “Plano Dilma”. De fato, ela é a primeira economista que se tornou Presidenta da República no Brasil. Foi minha aluna em Curso sobre Economia Monetária e Financeira, no Doutorado da Unicamp.

Ah, o ex-Presidente da República do Brasil Fernando Collor de Mello também estudou Ciências Econômicas, na UPIS, tendo obtido o bacharelado. A União Pioneira da Integração Social – Faculdades Integradas (UPIS), fundada em 5 de dezembro de 1971, quando Collor já tinha 22 anos, é uma instituição de ensino superior de Brasília, DF, que mais investe em esporte do que em educação e, pelo visto, pouquíssimo em “moral e cívica”…

Continue reading “Plano Dilma”