Valor das Marcas dos Times de Futebol

Segundo estudo divulgado pela empresa paulista de consultoria BDO RCS, o Corinthians consolidou-se na liderança do ranking entre as 12 marcas dos maiores clubes brasileiros, com sua marca avaliada em R$ 867 milhões. As marcas de Cruzeiro e Atlético, clubes desde o ano passado sem estádio para jogar em sua cidade, onde a torcida está presente, estão apenas em nono e décimo lugar, respectivamente. A posição dos mineiros é a mesma do ranking do ano passado, embora tenham obtido lucro significativo em comparação a 2010 e, sobretudo, em relação a 2004.

Além de Atlético, Cruzeiro, Corinthians e Flamengo, são considerados os clubes mais valiosos do país: São Paulo, Palmeiras, Internacional, Santos, Grêmio, Vasco, Fluminense e Botafogo. Para identificar as 12 marcas mais valiosas, a empresa utilizou dados financeiros dos clubes, pesquisas com torcedores, informações de marketing de cada entidade e dados econômicos e sociais dos brasileiros.

Observação: A auditoria responsável pela análise levou em conta 18 diferentes variáveis, entre dados financeiros históricos dos clubes, informações publicadas em pesquisas com os torcedores, dados de marketing esportivo, hábitos de consumo dos torcedores e dados sociais e econômicos do mercado em que atuam os clubes analisados.

Fica nítida a importância de histórico de vitórias, localização, boa administração e estádio próprio como fatores determinantes do valor da marca. Investimento em longo prazo na base de formação de jogadores também é fator fundamental, pois é onde poderá surgir gerações de talentos para fazer time vencedor e, depois, serem vendidos para o exterior com lucro extraordinário.

Com valor de marca de R$ 151,13 milhões, o Cruzeiro obteve evolução de 8% de um ano para o outro e de 113% com relação a 2004. O arquirrival Atlético, por outro lado, tem marca avaliada em R$150,5 milhões e foi o clube que, depois do Santos, sexto colocado, mais cresceu este ano: obteve evolução de 36% tendo referência o ranking de 2010 e 155% em comparação ao de 2004.

As receitas que mais contribuíram para o crescimento do valor das marcas de Galo e Raposa foram as cotas de TV, patrocínio e bilheteria, segundo a pesquisa. Pelos direitos de transmissão de seus confrontos, o alvinegro recebeu R$ 29,7 milhões, R$ 500 mil a mais que os celestes, o que representa 234% em relação a 2006. De patrocínio foram R$ 28 milhões, crescimento de 541% em comparação a 2009 e evolução de 616% nos últimos cinco anos. Já o lucro com a venda de ingressos caiu 40% considerando os valores de 2009 – atingiu R$ 8,4 milhões no último exercício –, mas apresentou crescimento de 46% desde 2006.

Os R$ 29,2 milhões recebidos pelo Cruzeiro referentes aos direitos de transmissão representam evolução de 109% em relação aos valores recebidos em 2004. O clube ainda arrecadou R$17,1 milhões no último exercício com a venda de ingressos, crescimento de 1.233% desde 2004. A receita de patrocínio e publicidade atingiu R$ 18,6 milhões (188% de crescimento nos últimos sete anos).

Imagine-se, após o Estádio do Corinthians ficar pronto (veja abaixo), como sua marca irá valorizar. Será que as administrações de todos os maiores times brasileiros se tornarão profissionais para, enfim, tirar pleno proveito do potencial de suas marcas?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s