Site Russo com Galeria de Vistas Aéreas Panorâmicas

Vista Panorâmica Aérea com giro 360 graus, que os russos fizeram das Cataratas do Iguaçu.

Observe a imagem em rotação e no mapa pequeno (ao lado) ao clickar nos diferentes pontos e estrelas (em verde) verá outros ângulos maravilhosos.
http://www.airpano.ru/files/brasil/iguasu/iguasu_eng.html

Veja maisAirPano.Ru Galeria Aérea Panorâmica (vistas aéreas em 360 graus de vários lugares do mundo). Selecione a língua (Inglês) na bandeira no alto à direita (a não ser que você leia russo).

Veja o Rio sob diversos ângulosRio 3D

Reação de O Mercado à Infidelidade da Autoridade Monetária – Segundo Ato

Não se pode acusar de falta de talento literário o juiz leigo do Juizado Especial Cível, que virou notícia de jornal ao chamar de “solene corno” o autor de uma ação por danos morais contra o amante de sua mulher. Em seu projeto de sentença, prontamente homologado pelo juiz togado, ele recorre ao Código Civil e Processo Civil, nomeia a Constituição Federal, cita Flaubert e Machado de Assis, mas brilha mesmo é com suas próprias formulações de fundo psicológico e social.

O caso é simples, ou como prefere o juiz leigo, “um caso clássico de traição conjugal: o marido [O Mercado] pede à justiça que o amante de sua mulher [A Autoridade Monetária] pague indenização por danos morais decorrentes da traição”. Reconhece que, “como o adultério já não é crime, só restaria ao traído entrar com ação cível”.

Continue reading “Reação de O Mercado à Infidelidade da Autoridade Monetária – Segundo Ato”

Reação de O Mercado à Infidelidade da Autoridade Monetária – Primeiro Ato

Corno é uma gíria brasileira que designa o homem que foi traído pela esposa ou namorada. Há vários outros nomes, dentre eles chifrudo, cornudo, etc. É um personagem vítima de preconceito.

O Mercado incorporou esse personagem em sua reação à quebra da fidelidade da Autoridade Monetária a seus desígnios. As manchetes do Valor estamparam sua indignação: “Corte de juros quebrou liturgia”; “Ação do Banco Central inspira admiração, medo e inveja”; “Após decisão do Copom, mercado já vê inflação mais alta no futuro”; “Regime de metas: arcabouço vigente desde os anos 90 pede transparência”; “Comunicação dá eficiência à política monetária do Banco Central”; “Na visão do Banco Central, cenário externo ‘degringolou’ nos últimos 40 dias”; “Ambiente externo piorou, mas é incerto”; “Cenário doméstico mudou pouco entre as duas reuniões”; “Mendonça de Barros: é preciso torcer para que o cenário negro ocorra [porque pelo menos resgata um pouco a credibilidade do Banco Central]”.

Continue reading “Reação de O Mercado à Infidelidade da Autoridade Monetária – Primeiro Ato”