Economia Monetária: Programa e Bibliografia

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM  ECONOMIA FINANCEIRA (ECO-200)

ECO-201 – ECONOMIA MONETÁRIA

EMENTA: Postulados da Teoria Quantitativa da moeda e da Teoria alternativa da moeda. Origem, formas de moeda e funções do dinheiro.  Formas de criação e de entrada da moeda na Economia. Demanda por moeda.  Preferência pela liquidez e taxa de juros. Exogeneidade ou endogeneidade da oferta de moeda. Mecanismos de transmissão monetários: efeitos sobre o produto, emprego e inflação. Teorias de inflação moderada, inercial, acelerada e hiperinflação.  Política de estabilização. Condução da política monetária pelo Banco Central.

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa

MÉTODO DIDÁTICO: reunir teoria e prática. Em cada aula, serão apresentados fundamentos teóricos para a análise de alguma questão monetária contemporânea.

Guia Didático: COSTA, Fernando Nogueira da. Economia Monetária e Financeira: Uma Abordagem Pluralista. São Paulo, MAKRON Books, 1999.

PROGRAMA:

1.          Fundamentos da teoria monetária

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira APRESENTAÇÃO

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 1

Aplicação: Correntes antagônicas no pensamento econômico

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2010/01/24/thornton-tooke-mill-postulados-de-teoria-alternativa-da-moeda/

2.         Conceito de dinheiro: formas de moeda e funções do dinheiro  (uso da moeda); criação e entrada na economia (fonte da moeda).

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 2

Aplicação: Cartão de crédito como meio de pagamento

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2011/11/01/precos-inflados/

3.         Demanda por moeda

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 3

Aplicação: Preferência pela liquidez dos investidores

Abuso do argumento da preferência por liquidez

4.         Taxa de juros e preferência pela liquidez

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 4

Aplicação: Regime de juros no Brasil

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2010/01/24/juro-a-termo-e-ciclo-de-precos-de-ativos/

5.         Oferta monetária

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 5

Aplicação: Administração da dívida pública

Hicks e a Liquidez

6.         Mecanismo de transmissão indireto de impactos monetários

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 6

Aplicação: Juros e câmbio

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2011/03/23/economia-positiva-e-economia-normativa/

7.         Mecanismo de transmissão monetária: interativo e iterativo

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 7

Aplicação: Juros e preços de varejo

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2010/01/24/meta-inflacionaria-juros-e-precos-no-varejo-brasileiro/

8.         Teorias da inflação e política de estabilização.

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 8

Aplicação: Juros e metas de inflação

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2011/09/11/cambio-juros-e-inflacao-tateio/

9.         Condução da política monetária.

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 9

Aplicação: Independência do Banco Central

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2010/01/24/keynes-kaldor-e-o-monetarismo/

10.       Seminário: defesa oral de hipótese apresentada em artigo escrito.

AVALIAÇÃO: a turma será dividida em 10 grupos; cada qual apresentará um artigo escrito em duas páginas em que defenderá alguma aplicação analítica de um dos temas teóricos do curso, sorteado anteriormente.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

CARVALHO et alii. Economia Monetária e Financeira: Teoria e Política. Rio de Janeiro, Campus, 2000;

MISHKIN, Frederic S.. Moeda, Bancos e Mercados Financeiros. Rio de Janeiro, LTC, 2000. 5ª ed.

1. Fundamentos da teoria monetária: postulados da teoria quantitativa da moeda e de uma teoria alternativa da moeda.

HUMPHREY, T. H.. The Quantity Theory of Money: Its Historical Evolutions and Role in Policy Debates. [Economic Review. May/june 1974. tb. in CHRYSTAL, K. Alec (ed.). Monetarism I. London, Edward Elgar, 1990.] in COSTA, Fernando N.. Introdução e Tradução. Texto Didático de Economia Monetária. Campinas, IE-UNICAMP, jun/1992.

FRIEDMAN, M. (Quantity Theory of Money). in EATWELL, J., MILGATE, M & NEWMAN, P. (ed.). The New Palgrave: Money. UK, Macmillan, 1990.

CARVALHO, Fernando J. Cardim. Fundamentos da Escola Pós-keynesiana: A Teoria de uma Economia Monetária. in AMADEO, E. (org.). Ensaios sobre Economia Política Moderna: Teoria e História do Pensamento Econômico. RJ, Marco Zero, 1989, pp. 179-194.

2. Conceito de dinheiro: formas de moeda e funções do dinheiro  (uso da moeda); criação e entrada na economia (fonte da moeda).

KEYNES, J. M.. A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda. SP, Abril Cultural, 1983 (original de 1936). Cap. 17 (As Propriedades Essenciais dos Juros e do Dinheiro).

TOBIN, James. Commercial Banks as Creators of “Money”. Essays on Economics. Vol. I: Macroeconomics. Amsterdam, North-Holland, 1971 (original de 1963). Cap. 16.

MOORE, Basil. Horizontalists and Verticalists: The Macroeconomics of Credit Money. Cambridge University Press, 1988. Cap. 1 (The Differences between Commodity, Fiat and Credit Money).

WRAY, L. Randall. Money and Credit in Capitalist Economies: The Endogenous Money Approach. London, Edward Elgar, 1990. Cap. 1 (The Endogenous Approach to Money) e Cap. 2 (Money and Institutional Evolution).

3. Demanda por moeda: estabilidade ou instabilidade.

FRIEDMAN, M. A Teoria Quantitativa da Moeda: uma Reafirmação. in CARNEIRO, R. (org.). Os clássicos da economia 2. SP, Atica, 1997. pp. 234-253.

FRIEDMAN, M. Episódios da História Monetária. RJ, Record, 1994. Cap. 2
(O Mistério da Moeda).

4. Taxa de juros e preferência pela liquidez.

KEYNES, J. M.. A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda. SP, Abril Cultural, 1983 (original de 1936). Cap. 3 (O princípio da demanda efetiva), 13 (A teoria geral da taxa de juros),14 (A teoria clássica da taxa de juros), 15 (Os incentivos empresariais e psicológicos para a liquidez) e 17 (As propriedades essenciais dos juros e do dinheiro).

KEYNES, John Maynard. in SZMRECSÁNYI, T. (ed.). Keynes. SP, Ática, 1978. Cap. 10 (A teoria da taxa de juros) e 11 (A teoria geral do emprego).

COSTA, F. N. & DEOS, S. S.. Juros a termo e ciclo de preços de ativos. Campinas, TD-IE-UNICAMP, 1999. tb. in  Econômica. Vol. II, nº 2, dez/1999.

5. Determinação da oferta monetária: exogeneidade vs. endogeneidade

COSTA, F. N..  Ensaios de Economia Monetária. SP, Bienal-Educ, 1992. Ensaio 4 (Moeda Endógena, Taxa de Juros Exógena).

COSTA, Fernando N.. Impropriedades da Moeda. Revista de Economia Política 50. SP, Nobel, Vol. 13, n. 2, abr-jun/1993.

CARVALHO, Fernando J. C.. Sobre a endogenia da oferta de moeda: réplica ao professor Nogueira da Costa. Revista de Economia Política 51. Vol. 13, n.3, jul-set/1993.

COSTA, Fernando N.. Sobre o “Horizontalismo” da Oferta da Moeda: Tréplica ao Professor Cardim de Carvalho. Revista de Economia Política 53. Vol. 14, n. 1, jan-mar / 1994. pp. 142-6.

COSTA, Fernando Nogueira da. PÓS-KEYNESIANISMO E HORIZONTALISMO: preferência pela liquidez e circuito monetário. in LIMA, SICSÚ & DE PAULA (org.). Macroeconomia Moderna: Keynes e a Economia Contemporânea. Rio de Janeiro, Campus, 1999. Cap. 5.

FIOCCA, Demian. A oferta de moeda  na macroeconomia keynesiana. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2000.

6. Mecanismo de transmissão monetária: efeitos sobre produto, emprego e inflação.

WICKSELL, Knut. in CARNEIRO, R. (org.). Os clássicos da economia 1. SP, Atica, 1997. pp. 241-278.

7. Mecanismo de transmissão monetária: interativo e iterativo

COSTA, F. N., BRITO, J. V. & DEOS, S. S.. Meta inflacionária, juros e preços no varejo brasileiro. Campinas, TD-IE-UNICAMP, 1999. Tb. in Revista de Economia Política 84. Vol. 21, nº 4, out-dez/2001: 93-111.

8. Teorias de inflação moderada, inercial,  acelerada e hiperinflação

FRIEDMAN, Milton. A Causa e a Cura da Inflação. Episódios da História Monetária [Money Mischief]. RJ, Record, 1994. pp. 178-216.

LOPES, Francisco. Inflação Inercial, Hiperinflação e Desinflação: Notas e Conjecturas. O Choque Heterodoxo. RJ, Campus, 1986.

FRENKEL, Roberto. Decisiones de Precio en Alta Inflacion. Estudios CEDES. 1979.

CARVALHO, Fernando J. Cardim. Alta Inflação e Hiperinflação: Uma Visão Pós-keynesiana. Revista de Economia Política 40. Vol. 10, n. 4, out-dez 1990. pp. 62-82.

9. Condução da política monetária

FRIEDMAN, M. (The Goals and Criteria of Monetary Policy); FRIEDMAN, M. (The Role of Monetary Policy*); BRUNNER, K. (The Role of Money and Monetary Policy); MAYER, T. (The Problem of Lags); MELTZER, A. (Controlling Money); ANDERSEN, L. & JORDAN, J. (Monetary and Fiscal Actions: A Test of Their Relative Importance in Economic Stabilization); CUKIERMAN, A. (Central Bank Behavior and Credibility: Some Recent Theoretical Developments). in CHRYSTAL, K. Alec (ed.). Monetarism. London, Edward Elgar, 1990.

*FRIEDMAN, Milton (1968). O Papel da Política Monetária. in CARNEIRO, R. (org.). Os clássicos da economia 2. SP, Atica, 1997. pp. 254-270.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s