Crescimento dos Planos de Previdência Privada

Maria Paula Autran (FSP, 22/08/12) informa que o aumento de renda da população e o cenário de juros mais baixos, que incentiva planejamento de longo prazo, estão fazendo crescer os Planos de Previdência Privada, na avaliação da federação do setor (FenaPrevi). A arrecadação subiu 32% no primeiro semestre de 2012 em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, a carteira de investimentos administrados por esses planos chegou a R$ 302,1 bilhões de janeiro a junho de 2012, contra R$ 269,1 bilhões em todo o ano de 2011. Em 1992, ela era de R$ 3 bilhões. A alta foi puxada por aplicações nos planos que já estão ativos. A previsão é que o mercado chegue a R$ 330 bilhões no final do ano. Em cinco anos, ele pode chegar a R$ 1 trilhão.

A entidade divulgou também um estudo sobre o perfil dos poupadores de Previdência Privada (“fundos de pensão abertos”). Os dados mostram que 22,5% do total são clientes de até 30 anos. A maioria dos planos, ainda é de clientes com mais de 50 anos, mas, segundo a instituição, a idade média de entrada vem se aproximando dos 30 anos. O Sudeste concentra a arrecadação.

O total da arrecadação no primeiro semestre deste ano foi de R$ 33 bilhões, ante R$ 24,9 bilhões do mesmo período de 2011, segundo dados da FenaPrevi.

Entre os produtos, o VGBL, indicado para quem não declara Imposto de Renda pelo modelo completo, teve maior participação na arrecadação, acumulando R$ 28 bilhões no primeiro semestre, com aumento de 38,2%. O PGBL, melhor para quem faz a declaração completa de IR, teve receita de R$ 3,2 bilhões, com alta de 8,5%.

A diferença entre VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) e PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é como os impostos incidem no resgate. No PGBL, as contribuições são abatidas da base de cálculo do Imposto de Renda em até 12% da renda bruta individual anual. Já o VGBL não tem abatimento na base de cálculo do IR do poupador.

Por segmento, os planos individuais foram os campeões de crescimento no mês, com incremento de R$ 28,6 bilhões na arrecadação e alta de 36,3% em relação ao mesmo período de 2011. Depois, o destaque foi para os planos para menores, que fecharam o mês com com R$ 960,2 milhões e alta de 19,2%.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s