“Aqui É Meu Lugar” ou “Este Deve Ser O Lugar” ou “Lar É Onde Eu Quero Estar”

Acho que não só a música de David Byrne, “This must be the place” (“Este deve ser o lugar“, em tradução direta, e com letra reproduzida abaixo), forneceu o título original, mas também Histórias Reais (coletadas por David Byrne) inspirou o roteiro de Aqui é Meu Lugar, primeiro filme dirigido pelo diretor italiano Paolo Sorrentino lançado em circuito comercial no Brasil. David Byrne, líder dos Talking Heads,  dirigiu o irônico musical sobre um homem que visita um vilarejo do Texas em plena comemoração dos 600 anos (sic) da cidade. Ali encontra diversos personagens com os quais, em breves sketchs, critica o consumismo, a publicidade, a religiosidade, a alienação, a breguice e a caipirice da classe média emergente. O roteiro deste filme cult foi escrito a partir de histórias reais coletadas de pequenas notícias de jornais locais. Os comentários sociais inspiram também “Lar é onde eu quero estar“.

Quem curtiu o rock dark (deprê) do The Cure, como eu, em meados dos anos 80, e tiver sensibilidade crítica à realidade, transformará também “This must be the place“, assim como se fez com “True Stories“, em filme cult!

Os “papos-cabeça” de malucos são impagáveis! São inúmeros, mas ficará memorizado, especialmente, o encontro da personna do Robert Smith (líder do The Cure, veja vídeo abaixo), magistralmente interpretado por Sean Penn, com o próprio David Byrne (líder do Talking Heads, veja vídeo abaixo). Ele diz: “Você, Byrne, é e sempre foi um artista multimídia criativo, eu apenas explorei o gênero depressivo para garotos deprês, com a finalidade de ganhar dinheiro. Até que dois deles se mataram por causa de minhas letras. Desde então, toda a semana vou a seus túmulos purgar meus pecados”…

E passou a viver de renda, recebida de dividendos de ações acumuladas, e nunca vendidas… Embora aparentemente apalermado, ele continua carismático para os fãs que o reconhecem em todos os lugares. Também pudera, ele mantém a mesma roupa dark e maquiagem, a ponto de recomendar a melhor base para manter o batom a peruas socialites. Seus comentários são lentos, mas ácidos de ironia. Salienta: “Não fui que cantei com Mick Jagger, mas sim ele, que requebra bem, pediu-me para me acompanhar”.

O filme inicia-se como comédia de costumes, com irônicos comentários sociais sendo visualizados. Depois, transforma-se em road movie, e acaba em drama. Esse percurso, naturalmente, desagradou críticos acadêmicos de cinema por misturar gêneros. Mas justifica-se, porque o personagem parte em busca do sentido de sua vida, depois da morte de seu pai judeu, de quem tinha se tinha afastado na adolescência.

A fotografia é magistral. Da cinzenta Dublin passa para a pastel Nova Iorque, migra para cores quentes ou primárias na marcha para oeste, no interior norte-americano, indivíduo solitário nas magníficas paisagens naturais de planícies, vales e desertos, até chegar às cores frias, branco e azul, no campo de neve similar às das fotos dos campos de concentração nazistas, onde judeus sofreram genocídio.

E o diretor faz essa dramática transposição de maneira poética, quando o velho, que era um jovem soldado alemão com juventude perdida, declama sua purgação, devido à perseguição, até o fim da vida de ambos, efetuada pelos vingativos judeus “caçadores de nazistas”. Qual foi o lugar da vida de ambos: vítimas e algozes?

Redescobrindo o sentido da vida no fortalecimento dos laços familiares, ele volta ao seu lugar em Dublin. Sua mãe o reconhece, depois dele “fumar”, isto é, transformar-se de criança crescida em homem maduro. E rasgar sua fantasia.

Faixas da Trilha Sonora:
01. Lord I’m Coming – Gavin Friday
02. Lay & Love – The Pieces Of Shit
03. Open Up – The Pieces Of Shit
04. Charmaine – Mantovani & His Orchestra
05. Spiegel I’m Spiegel – Daniel Hope & Simon Mulligan
06. This Must Be The Place (Nave Melody) – Trevor Green
07. This Must Be The Place (Nave Melody) Live – David Byrne
08. Gardermoen – Julia Kent
09. Happiness – Jonsi & Alex
10. Eliza – The Pieces Of Shit
11. The Passenger – Iggy Pop
12. You Can Like It – The Pieces Of Shit
13. Achilles Heel: Second Bounce – Brooklyn Rider
14. If It Falls It Falls – The Pieces Of Shit
15. This Must Be The Place (Nave Melody) – Gloria
16. Every Single Moment In My Life Is A Weary Wait – Nino Bruno E Le 8 Tracce
17. The Sword Is Yours – The Pieces Of Shit

This Must Be the Place (Naive Melody) Lyrics

by Trevor Green

Home is where I want to be

Pick me up and turn me round

I feel numb – burn with a weak heart

(So I) guess I must be having fun
The less we say about it the better
Make it up as we go along
Feet on the ground
Head in the sky
It’s ok I know nothing’s wrong . . nothing

Hi yo I got plenty of time

Hi yo you got light in your eyes

And you’re standing here beside me
I love the passing of time
Never for money
Always for love
Cover up + say goodnight . . . say goodnight

Home – is where I want to be
But I guess I’m already there
I come home – -she lifted up her wings
Guess that this must be the place
I can’t tell one from another
Did I find you, or you find me?
There was a time Before we were born
If someone asks, this where I’ll be . . . where I’ll be

Hi yo We drift in and out
Hi yo sing into my mouth
Out of all tose kinds of people
You got a face with a view
I’m just an animal looking for a home
Share the same space for a minute or two
And you love me till my heart stops
Love me till I’m dead
Eyes that light up, eyes look through you
Cover up the blank spots
Hit me on the head Ah ooh

Esse Deve Ser o Lugar

(“Melodia Ingênua“, subtítulo devido a música ser apenas 2 compassos, tanto para o baixo, quanto para a guitarra, quebrando regra de músicos ortodoxos)

Lar é onde eu quero estar
Me pegue e me leve por aí
Me sinto dormente – queimo com um coração fraco
(Então eu) acho que eu devo estar me divertindo
Quanto menos nós falarmos sobre, melhor
Se maquie enquanto vamos
Pés no chão
Cabeça nos céus
Está ok nada está errado…nada

Oi você Eu tenho muito tempo

Oi você Você tem luz em seus olhos

E você está em pé aqui ao meu lado
Eu amo a passagem do tempo
Nunca por dinheiro
Sempre por amor
Cubra e diga boa noite…diga boa noite
Lar – é onde eu quero estar
Mas eu acho que já estou lá
Eu vim pra casa — ela levantou suas asas
Acho que esse deve ser o lugar
Não posso distinguir um do outro
Eu te encontrei, ou você me encontrou?
Havia um tempo Antes de nós nascermos
Se alguém perguntar, é lá que eu vou estar…lá eu vou estar
Oi você Nós flutuamos dentro e fora
Oi Você Cante dentro da minha boca
Fora de todos aqueles tipo de pessoas
Você tem uma cara com uma visão
Eu sou apenas um animal procurando por um lar
Dividir o mesmo espaço por um minuto ou dois
E você me ame até meu coração parar
Me ame até eu estar morto
Olhos que acendem, olhos vendo através de você
Cubra os pedaços em branco
Bata na minha cabeça Ah ooh

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s