Economia e Complexidade: Bibliografia

ComplexO Programa de Pesquisa do grupo de pesquisadores do Complex da FEA-USP em Economia e Complexidade foi coordenado pelo Professor Euletério Fernando Silva Prado. Ele se afastava da ortodoxia em Economia na medida em que era crítico à noção de equilíbrio, uma constante nas teorias econômicas do mainstream de ontem e de hoje. Ela tem sido entendida:

  • como centro de gravidade,
  • como balanço de forças,
  • como compatibilidade de planos,
  • como correção de expectativas,
  • como ausência de tendência para a mudança,
  • como solução de jogo,
  • como resultado estatístico, etc.

De qualquer modo, há duas possibilidades:

  1. ou a teoria, de partida, pensa o sistema econômico em equilíbrio;
  2. ou ela, desde o início, considera que ele funciona fora do equilíbrio.

No primeiro caso, há aqueles que justificam essa opção argumentando que o sistema econômico real opera próximo ao equilíbrio, mas há também aqueles que consideram o equilíbrio como um mero recurso analítico e formal.

No segundo caso, rejeitam-se ambas essas suposições.

Assim, os pesquisadores do Complex julgavam:

  1. não só que o sistema econômico real opera fora e longe do equilíbrio,
  2. mas que se deve tratá-lo no plano da teoria, conceitual e formalmente, como sistema adaptativo complexo que se desenvolve processualmente, pondo e repondo desencontros de planos, expectativas ou mesmo de contradições estruturais, em constante processo de auto-reprodução e emergência.

Segundo essa perspectiva, o sistema econômico tem de ser apreendido, teorizado e modelado por meio de construções e apresentações que possuam as seguintes características:

• As interações entre agentes econômicos heterogêneos ocorrem de modo disperso, com base em informação local e sem controle central;

• As ações são condicionadas por regras, instituições e estruturas sociais; elas não podem ser consideradas como substantivamente racionais;

• O sistema econômico está estruturado em níveis de complexidade e os fenômenos macroscópicos, em cada nível, são emergentes;

• Os agentes, enquanto indivíduos ou representantes de posições, estão em processo contínuo de adaptação e de aprendizagem;

• O processo econômico é dependente de trajetória e sujeito às inovações;

As áreas de pesquisa que o Complex focalizou, até 2009, foram:

  • microdinâmica e macrodinâmica;
  • sistemas baseados em equilíbrio estatístico;
  • modelos de jogos evolucionários;
  • modelos computacionais com múltiplos agentes.

O professor Eleutério Prado sintetizou o trabalho do grupo no livro Economia, Complexidade e Dialética (São Paulo: Plêiade, 2009). O pressuposto deste livro é que se deve compreender o sistema econômico como um sistema complexo, pois ele possui grande número de agentes heterogêneos que interagem sob certas condições estruturais, de modo descentralizado, fora do equilíbrio, mantendo a propriedade da auto-organização.

Para tanto, são discutidos inicialmente três conceitos analíticos ou quase-analíticos de complexidade.

Em sequência, confronta a concepção estrutural de complexidade, na forma do realismo crítico de Roy Bhaskar, com a concepção dialética de totalidade social que vem de Hegel e Marx.

Questionam-se, depois, os fundamentos do entendimento estritamente analítico, reducionista e matemático de sistema econômico sustentado pela teoria neoclássica.

Finalmente, examina-se a compreensão de Hayek de sistema econômico como sistema complexo.

Compara-se, então, a sua visão evolucionista com a visão praticamente reflexiva (dialética) de processo social e histórico.

Mostra-se como esse evolucionismo, que prega o conformismo diante dos automatismos do sistema econômico, fundamenta certo liberalismo contemporâneo que nunca se envergonha e nunca se arrepende de nada.

Palavras-chave: Economia; complexidade; dialética; sistema complexo; metodologia da economia.

Leia mais: download em: FEA-USP – COMPLEX

Economia e Complexidade

Livros e Capítulos de livros (1)

Artigos publicados em periódicos com pareceristas (17)

» Equilíbrio estatístico no mercado de trabalho (268)
Economia – Revista da Anpec, 12 , No.3 , 2011
Jorge Eduardo de Castro Soromenho

» Desemprego e flexibilidade de salários em um contexto evolucionário (297)
Estudos Econômicos, 41 , No.2 , 2011
Jorge Eduardo de Castro Soromenho; Jaylson Jair da Silveira

» Nominal Adjustment Regimes in an Evolutionary Macrodynamics (819)
Brazilian Review of Econometrics, 28 , No.1, May , 2008
Gilberto Tadeu Lima; Silveira, Jaylson Jair da.

» Conhecimento Imperfeito, Custo de Otimização e Racionalidade Limitada: Uma Dinâmica Evolucionária de Ajustamento Nominal Incompleto (810)
Revista Brasileira de Economia, 62 , No.1, Jan;Mar. , 2008
Gilberto Tadeu Lima; Silveira, Jaylson Jair da.

» A CONCEPÇÃO DE KEYNES DO SISTEMA ECONÔMICO COMO UM TODO ORGÂNICO COMPLEXO (989)
Economia e Sociedade, no prelo , 2008
Gilberto Tadeu Lima; CARDOSO, Fernanda.

» Demanda e desemprego no médio prazo (759)
Estudos Econômicos, 38 , No.4 , 2008
Jorge Eduardo de Castro Soromenho; Jaylson Jair da Silveira

» Formação de Preços como processo Complexo (1247)
Revista Estudos Econômicos, 37 , No.4 , 2007
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Debt Financing and Emergent Dynamics of a Financial Fitness Landscape (673)
Eastern Economic Association Meetings , 2007
Gilberto Tadeu Lima; FREITAS, Gustavo Gomes de.

» Microeconomia reducionista e Microeconomia Sistêmica (1281)
Revista Nova Economia, 16 , No.2 , 2006
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Uma formalização da mão invisível (965)
Revista Estudos Econômicos, 36 , No.1 , 2006
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Desemprego e Discriminação como Produto do Sistema (815)
Economia e Sociedade, 15 , No.3 , 2006
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Survival of technologies: an evolutionary game approach (730)
Economia Aplicada, 7 , No.2 , 2003
Eleutério Fernando da Silva PradoDécio Katsushigue KadotaJorge Eduardo de Castro Soromenho

» Falha de Coordenação em Economia de Troca (849)
Economia (Anpec), 2 , No.2 , 2003
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Scale and externalities in an evolutionary game model (864)
Estudos Econômicos, 31 , No.3 , 2001
Jorge Eduardo de Castro SoromenhoDécio Katsushigue KadotaEleutério Fernando da Silva Prado

» Modelo Kiyotaki e Wright: uma Versão de Economia Clássica (780)
Revista de Economia Contemporânea, 5 , No.2 , 2001
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Dois Modelos Clássicos de Economia Monetária (938)
Economia Aplicada, 5 , No.3 , 2001
Eleutério Fernando da Silva Prado

» Microfundamentos e sociabilidade (938)
Economia – Revista da Anpec, 1 , No.2 , 2000
Jorge Eduardo de Castro Soromenho

Working Paper (9)

Publicações em congressos (1)

» Why not out-of-equilibrium economics! (937)
2009
Eleutério Fernando da Silva Prado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s