Opções de Ações Futuras Estão Predeterminadas

livre-arbitrio farsa

Andrew Pessin, em “Filosofia em 60 segundos”, afirma que “você não precisa ser um filósofo para ver que essa declaração está certa. Afinal, só existem essas duas opções aqui: sim ou não. Então, ou você concorda ou discorda.”

E isso é tudo que você precisa saber para entender que não tem livre-arbítrio.

Qualquer ação sua possível, por exemplo, usar determinada roupa amanhã: ou você usa ou não usa.

Nenhum de nós pode saber agora o que vai acontecer – talvez devamos esperar para ver como você vai se sentir amanhã de manhã, mas sabemos que uma das opções vai ocorrer.

Suponha que é a primeira: é verdade que você vai usar aquela roupa amanhã.

Se for verdade agora que você vai usá-la, não há nada que você possa fazer para não usá-la, porque se você pudesse decidir não usar, então não seria verdade que você vai usar, ao contrário da nossa suposição.

Assim, se a primeira opção é correta, não há nada que se possa fazer com relação a isso: você vai usar aquela roupa.

Agora, suponha que seja a segunda opção: é verdade que você não vai usar roupa.

Mas se é verdade que você não vai usar a roupa, não há nada que você possa fazer para usá-la, porque, se pudesse usá-lo, não seria verdade agora que você não vai usá-la, ao contrário das nossas suposições.

Se a segunda opção é correta, não há nada que você possa fazer com relação a isso: você não vai usar a roupa.

Portanto, a resposta é não, não podemos saber agora qual opção acontecerá no futuro.

Mas sabemos que uma delas vai ser e, independentemente de qual for, não havia nada que você pudesse fazer a respeito disso.

Então, o que for, não terá sido uma livre escolha sua.

E, é claro, o mesmo se aplica a qualquer ação possível, pois:

  • ou você vai ou não vai se casar com aquela pessoa;
  • ou vai ou não vai comer a sobremesa; e
  • ou vai ou não vai errar feio na roupa que escolher amanhã.

E é verdade agora, resumindo, que você não tem opções reais sobre qualquer coisa que fizer.

Livre-arbítrio é a expressão usada para significar a vontade livre de escolha, as decisões livres.

Têm as pessoas o poder de escolher entre alternativas genuínas?

O livre arbítrio quer dizer o juízo livre.

É a capacidade de escolha pela vontade humana entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, conscientemente conhecidos.

É uma crença doutrinária a que defende que a pessoa tem o poder de decidir suas ações e pensamentos segundo seu autêntico desejo e crença.

E que, com todos assim agindo, alcança-se, espontaneamente, uma ordem equilibrada!

Desse livre-pensar brotou a ideia de livre-arbítrio e, daí, em um passo, a livre-iniciativa!

 

Leia maishttps://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2014/04/28/livre-pensar-livre-iniciativa-livre-arbitrio/

livrearbitrio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s