O Mundo Gira, Meu Blog Roda e O Mundo é Plano?!

5-anos-mudaram-internet-e-o-mundo

Em comemoração ao quinto aniversário deste modesto blog, vamos conferir como Thomas Friedman, em “O Mundo é Plano: Uma Breve História do Século XXI”, analisa uma das “dez forças que achataram o mundo”: o uploading.

As dez forças que resultaram na Globalização 3.0 foram:

  1. Nove de Novembro de 1989
  2. Nove de Agosto de 1995
  3. Softwares de fluxo de trabalho
  4. Uploading
  5. Terceirização
  6. Offshoring
  7. Cadeia de fornecimento
  8. Internalização
  9. Informação
  10. Esteroides

Mundo Gira Lusitana RodaO uploading permite a exploração do poder das comunidades de geeks. Elas colaboram entre si para criar um novo software e depois enviá-lo em arquivo de computador para o mundo. Isso se chama software desenvolvido em comunidade.

Graças à plataforma do mundo plano, mais e mais internautas estão na web oferecendo também suas próprias notícias e seus artigos de opinião, eliminando os jornais como intermediários ou filtrando  seus vieses ideológicos. Isso se chama fazer blog. Continue reading “O Mundo Gira, Meu Blog Roda e O Mundo é Plano?!”

O Mundo é Plano: Uma Breve História do Século XXI

O Mundo é Plano

Elogiado pela crítica e sucesso mundial de vendas (mais de 4 milhões de cópias vendidas no mundo), O Mundo é Plano tornou-se já referência na história das relações internacionais. Na verdade, o autor-jornalista é um contador de boas histórias, porém não efetua uma análise crítica dos fatos descritos com o uso de conceitos teóricos.

Seu autor, Thomas Friedman, nasceu em Minneapolis, em julho de 1953. Colunista de relações internacionais do New York Times desde 1981, ganhador de três prêmios Pulitzer, é considerado um dos jornalistas mais influentes do mundo. Visite seu site: http://www.thomaslfriedman.com/

Ele foi pioneiro em enxergar e definir a “nova globalização”, era em que os avanços da tecnologia e da comunicação permitiram que os indivíduos se conectassem como nunca antes, transformando as noções conhecidas de distância, tempo e trabalho. Momento este, defende o autor, que se mostrou positivo para os países emergentes, seus negócios e meio ambiente, ao contrário da era da “velha” globalização, que só beneficiava quem já detinha capital. Procura assim explicar a ascensão de novos players mundiais, como Índia e China. Faz apologia da aliança entre a casta dos comerciantes-financistas e a casta dos sábios da tecnologia de informações.

“Através da ideia de achatamento do mundo, Friedman descreve como as pessoas passaram a colaborar umas com as outras e também competir em um mundo de forças mais igualitárias”, diz a Editora. Pergunto eu: Quis? Ubi? Quando? Quid? Cur? Quibus auxiliis? Quomodo? (Quem? Onde? Quando? O quê? Por quê? Por que meios? Como?)

Continue reading “O Mundo é Plano: Uma Breve História do Século XXI”