Boca do Luxo

Cidades de Luxo 1-5Cidades de Luxo 6-10

Anglea Klinle (Valor, 05/02/14) avalia que os novos-ricos da Barra da Tijuca ou da zona leste de São Paulo tornaram-se caricaturas. Assim como os aristocratas do Country Club carioca ou do clube paulistano Harmonia. Para quem já atua ou pretende estrear no mercado de luxo, já passou da hora de sair do engessado catálogo dos estereótipos.

As fragmentações são tantas e as trajetórias de compra, tão complexas, que em seu mais recente estudo sobre o setor, o Boston Consulting Group propõe que as estratégias daqui para frente sejam definidas não mais por países, mas por cluster de cidades. Isso significa que, para continuar crescendo, as empresas precisam entender que os consumidores de Istambul podem ter mais similaridades com os de Chicago do que com os de Xangai, e que, portanto, despachar mercadoria com rótulo “emergentes” não faz mais sentido.

Por seu número de milionários e ascendentes que fazem compras de luxo quando viajam para o exterior, São Paulo teria muito mais em comum com os ricos de Nova York e Paris, por exemplo. “A localização é muito mais importante do que já foi. As marcas precisam entender seus consumidores no nível do detalhe, incluindo o “mix” de demanda local e de turistas, para definir suas ações. Um estudo em parceria com a fundação Altagamma mostra que na próxima década dois terços do crescimento do setor de luxo será orgânico. “Muitas marcas vão otimizar a própria estrutura, mais que expandi-la”, diz Jean-Marc Bellaiche, sócio do BCG e um dos organizadores do estudo.

Com mudanças tão dramáticas no comportamento dos consumidores, os riscos são maiores. Crescer 7% ao ano, como o previsto, vai exigir muitas adaptações. O estudo do BCG levou em conta as 550 cidades mais estratégicas do mundo para o luxo (elencadas pelo PIB per capita). Nesse universo entraram 18 representantes brasileiras. As capitais São Paulo, Rio, Brasília, Belo Horizonte, entre outras, e algumas surpresas como Joinville, Sorocaba, São José dos Campos e regiões como Baixada Santista e Vale do Aço. Para identificar o potencial de crescimento e a semelhança de cada uma das integrantes do grupo, a consultoria criou três índices de mensuração. Continue reading “Boca do Luxo”