Por Um Brasil Justo e Democrático

Segue em links os dois volumes do documento divulgado ontem, em São Paulo, com críticas à política economica e proposições para um país justo e democrático. Esse documento teve a colaboracao de mais de 100 pessoas e foi apoiado pelo Brasil Debate
, Centro Internacional Celso Furtado, 
Fundação Perseu Abramo
, Fórum 21
, Le Monde Diplomatique Brasil
, Plataforma Política Social
 e Rede Desenvolvimentista.

O evento foi um sucesso, contou com a presença de várias personalidades da academia, de movimentos sociais e da política (Stedile, Lindberg, Roberto Amaral, Tarso Genro, etc.) e teve ampla repercussao na mídia.

Sobre a reportagem do Jornal Nacional, veja:

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/09/fundacao-ligada-ao-pt-lanca-texto-que-critica-politica-economica.html

Obs.:

1) O documento nao foi organizado somente pelo Fundaçao Perseu Abramo, mas também pelo  Brasil Debate
, Centro Internacional Celso Furtado
, Fórum 21
, Le Monde Diplomatique Brasil
, Plataforma Política Social
 e Rede Desenvolvimentista.

2) O comentário do Gustavo Loyola, representante do sistema financeiro, é ilustrativo do que criticamos. Dizer que nossas propostas são “uma receita para o caos” é fazer terrorismo econômico, típico da ditadura do pensamento único e de quem acha que não há alternativa.

8 thoughts on “Por Um Brasil Justo e Democrático

  1. Linguagem simples, curta e direta. Gráficos visíveis e de boa leitura.
    Boa postagem!
    NÃO ao “ajustar para crescer”, e SIM ao “crescer para depois ajustar”.

  2. Olá professor! Gostaria de fazer uma pergunta. Como conciliar a afirmação (na apresentação do primeiro volume do documento) de que “o ajuste fiscal em curso está jogando o país numa recessão”, com os dados divulgados hoje pelo Tesouro Nacional de que, pela primeira vez na série histórica iniciada em 1997, o Governo Central registrou este ano déficit primário no acumulado dos oito primeiros meses do ano, de R$ 14 bilhões (https://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/resultado-do-tesouro-nacional). Obrigado. At., Sérgio

    1. Prezado Sérgio,
      esse dado confirma minha hipótese: o ajuste é procíclico, i.é, a arrecadação fiscal cai ao acompanhar a queda da renda e do volume de transações.
      Afinal de contas, 50% é arrecadado via ICMS, dependente de transações, e 20% através de imposto de renda.
      att.

  3. professor, também não consigo abrir os links ( cliquei nos azuis)
    talvez a minha maquina tenha problema de configuração…
    será q vc não poderia postar com outro formato ( ou de alguma outra forma ?)

    obrigada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s