Efeito do Choque Cambial sobre Endividamento Externo das Pessoas Jurídicas

Fontes de Financiamento PJ jun2012-jun2015Dívidas PJ por Moeda dez2014-jun2015A análise do Banco Central do Brasil sobre o crédito às pessoas jurídicas, no Relatório da Estabilidade Financeira de setembro de 2015, destaca, no 1o. Semestre do ano, a redução na taxa de crescimento do endividamento total das empresas não financeiras. No endividamento de pessoa jurídica, são considerados:

  1. o crédito bancário doméstico, somando crédito livre e crédito direcionado, cerca de 60%;
  2. o mercado de capitais (debêntures e notas promissórias) — cerca de 7,8%; e
  3. a dívida externa.

Tanto o crédito bancário doméstico quanto o mercado de capitais registraram queda na representatividade sobre o endividamento total. As emissões de ações, debêntures, notas promissórias e colocação de recebíveis de direitos creditórios, registradas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), somaram R$ 77,1 bilhões nos oito primeiros meses de 2015, ante R$115,4 bilhões em igual período de 2014. Deste total, R$ 16,7 bilhões referem-se a renda variável e R$ 60,4 bilhões a renda fixa, com destaque para as emissões de debêntures (R$ 44,2 bilhões, sendo R$ 10 bilhões por empresas de arrendamento mercantil).

A participação da dívida contraída no mercado externo, por sua vez, aumentou de 28,9% em dezembro de 2014 para 32,2% em junho de 2015 (Gráfico 2.3.13). Esse incremento, no entanto, ocorreu como consequência da variação cambial no período e não de novas captações no exterior.

Dívida Externa Pública e PrivadaA Dívida Externa Registrada do Setor Privado (US$ 211 bilhões) chegou a 61% do total da Dívida Externa Bruta, estimada para agosto de 2015, em US$ 346 bilhões.  A de longo prazo atingiu US$ 287,1 bilhões, enquanto a de curto prazo somou US$ 58,9 bilhões.  As reservas internacionais no conceito liquidez totalizaram US$ 370,6 bilhões.

A desvalorização do real ante o dólar pode suscitar preocupações quanto à capacidade de pagamento das empresas, porém uma avaliação mais detalhada aponta para riscos controlados em uma perspectiva agregada do Sistema Financeiro Nacional.

Observa-se que parte significativa da dívida vinculada a moeda estrangeira refere-se a:

  1. empresas exportadoras, que possuem hedge natural relativo à sua atividade operacional,
  2. companhias que utilizam o mercado de derivativos local para proteger suas exposições,
  3. corporações que pertencem a um grupo econômico com sede no exterior, o que aumentaria a possibilidade de suporte financeiro intragrupo, e, ainda,
  4. firmas com ativos no exterior em montante relevante, que possam compensar ou justificar economicamente a exposição em moeda estrangeira.

O grupo de devedores que não possui proteção cambial relevante e conhecida é restrito. Para detalhes sobre os conceitos utilizados para definir cada grupo de empresas com exposição em moeda estrangeira, ver boxe Evolução do Endividamento das Empresas não Financeiras após a Crise Internacional de 2008, do Relatório de Estabilidade Financeira de setembro de 2014.

A exposição em moeda estrangeira dessas empresas não protegidas por hedge cambial, seja “natural, seja via derivativos, aumentou de 3,1% do PIB em dezembro de 2014 para 3,3% do PIB em junho de 2015 (Gráfico 2.3.14), refletindo a desvalorização do real no período.

Para esse grupo de empresas não exportadoras, sem hedge financeiro identificado, sem suporte intragrupo e sem ativos no exterior, o impacto da variação cambial em suas dívidas pode resultar em fragilidade financeira e, ainda que até o momento não tenha se traduzido em aumento de sua inadimplência no SFN, trata-se de situação continuamente monitorada pelo Banco Central do Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s