Comparação entre Ciclos de Desinflação

Ciclos de desinflação 1Ciclos de desinflação 2A inflação ao consumidor, medida em doze meses, atingiu o ponto de máximo dos últimos dez anos no segundo semestre de 2015, e deverá recuar aproximadamente 5 p.p. no próximo ano para assegurar sua convergência para a meta ao final de 2016.

Esse cenário suscita comparação com o ciclo de desinflação ocorrido em 2002/2004, quando houve redução superior a 10 p.p. nos quatro trimestres posteriores ao pico. Nesse sentido, no Relatório de Inflação de Setembro de 2015, divulgado pelo Banco Central do Brasil, apresentou-se um boxe em que compara as principais características dos dois processos de desinflação.

A trajetória dos ciclos mencionados encontra-se no Gráfico 1, no qual o ponto de referência M0 representa os picos nos respectivos ciclos, considerando dados ocorridos em julho de 2015 e maio de 2003.

No ciclo 2002/2004, a inflação em doze meses passou de 7,0%, em agosto de 2002, para 15,6%, em maio de 2003, influenciada pela depreciação do real no segundo semestre de 2002. Após o pico, a inflação recuou 10,6 p.p. nos onze meses seguintes, situando-se em 5,0% em abril de 2004.

No atual ciclo, a aceleração da inflação anual teve duração similar, mas com intensidade menor, passando de 6,41%, em dezembro de 2014, para 9,56%, em julho de 2015.

A desagregação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em preços livres e monitorados (Gráficos 2 e 3) ajuda a explicar a diferença da evolução dos dois ciclos. Enquanto o aumento da inflação de preços administrados foi similar nos dois períodos, da ordem de 10 p.p., a inflação dos preços livres acelerou 8,6 p.p. no ciclo passado e manteve-se relativamente estável no atual ciclo.

A distinção entre a evolução dos preços livres nos dois ciclos repercutiu, em especial, o impacto mais acentuado do repasse cambial no ciclo 2002/2004, quando a depreciação do real atingiu cerca de 60%.

No atual ciclo, um conjunto de fatores contribuiu para que a depreciação – também expressiva – do real não impactasse significativamente os preços livres. Nesse sentido, ressaltem-se as contribuições de:

  1. a perda de dinamismo da atividade interna,
  2. a menor variação da taxa de câmbio efetiva em relação à da taxa R$/US$,
  3. a tendência declinante dos preços internacionais das commodities e
  4. a postura mais restritiva da política monetária.

É importante destacar que a reversão do choque cambial condicionou, em grande medida, o processo de desinflação observado no primeiro ciclo. De fato, quando a variação anual do IPCA atingiu o pico (15,6%), em maio de 2003, mais da metade do choque cambial já havia sido revertido, o que favoreceu o processo de desinflação nos meses seguintes (Gráfico 4).

No atual ciclo, em que a depreciação do real não registrou impacto inflacionário acentuado, a trajetória da taxa de câmbio não mostra sinais de reversão, conforme expectativas de mercado para o horizonte relevante.

Mesmo sem perspectiva de contribuição do câmbio, a mediana das expectativas de mercado indica que a variação anual do IPCA atingiria 5,5% ao final de 2016 (desinflação de 4,06 p.p., que representa cerca de 80% do necessário para assegurar a convergência da inflação para a meta). Em maio de 2003 (pico do ciclo 2002/2004), as expectativas sinalizavam desinflação de 9,0 p.p. (de 17,2% para 8,2%) para os doze meses seguintes – cerca de 75% da desinflação de 12 p.p. que realmente ocorreu (Gráfico 5).

Em síntese, a comparação apresentada neste boxe indica que a despeito da perspectiva de ausência de contribuição desinflacionária da taxa de câmbio no atual ciclo inflacionário, as expectativas de mercado indicam significativa redução da inflação em 2016.

Nesse contexto, segundo o Banco Central do Brasil, “reforça-se a necessidade da política monetária manter-se vigilante com o propósito de garantir a convergência da inflação para o centro da meta no final de 2016”.

One thought on “Comparação entre Ciclos de Desinflação

  1. Pingback: Q RIDÃO...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s