Concentração da Riqueza em Contas de Depósitos a Vista e de Poupança

Censo DV e DPDP - Distribuição de Clientes e Saldos por Faixas de Depósitos

Segundo o Relatório de Inclusão Financeira – RIF2015, publicado pelo Banco Central do Brasil, “a análise de contas de depósito a vista e de poupança é relevante, uma vez que se trata do serviço mais básico oferecido pelos bancos de guarda e movimentação de recursos com segurança e conveniência.

Pela Tabela 2.2.1, pode-se observar a expansão da abertura do número de contas de depósito a vista, em especial, de poupança. Analisando o volume em reais por depositante, observa-se que os depósitos a vista praticamente se mantiveram constantes. Ao contrário, a mesma análise com depósitos em poupança demonstra aumento considerável do volume de depósitos de poupança.

No entanto, o Censo Semestral da Caderneta de Poupança – 1999-2014 mostra que, quando considerados os saldos por faixa de valor, cerca de 74 milhões de clientes (57%) mantinham saldos pequenos em sua caderneta de poupança, de até R$100,00, com saldo médio de apenas R$1,66 (Gráfico 2.2.1). Essa significativa porcentagem de contas de poupança com saldos de baixo valor decorre do fato de grande parte das contas de caderneta de poupança ser, na verdade, usada como contas de depósito a vista, e não para manter reserva financeira.

Esses dados evidenciam que os bancos conseguem chegar às pessoas, mas não necessariamente conseguem mantê-las em relacionamento de efetivo uso. O desafio para intensificar o uso pode estar na melhora da adequação dos produtos e dos serviços às necessidades do cidadão”.

Quanto à concentração da riqueza financeira, esse Censo, cuja fonte de dados é o FGC (Fundo Garantidor de Crédito), mostra que ao final do primeiro semestre do segundo mandato do Governo FHC, isto é, em junho de 1999, existiam 42.796.773 clientes com saldo total de R$ 111.604 milhões. No final do primeiro semestre do último ano do primeiro mandato do Governo Dilma, isto é, em junho de 2014, existiam 129.718.026 clientes com saldo total de R$ 626.173 milhões. É fragrante o processo de inclusão financeira, ou seja, o acesso popular a bancos e crédito.

Porém, a concentração financeira destaca-se quando não se corrige em termos nominais pela inflação ocorrida no período a faixa superior de depósitos: acima de R$ 30.000,00. Em junho de 1999, eram 606.813 clientes que tinham depósitos de poupança nessa faixa, representando 1,42% do total. Em junho de 2014, passaram para 4.586.063 clientes, equivalendo a 3,54% do total. Esta faixa top de riqueza acumulava, respectivamente, 38,95% e 66,29% dos saldos totais dos depósitos de poupança.

Considerando-se os 90,6 milhões de detentores de depósitos a vista em 2014, cada qual possuía, em média per capita, R$ 787,50. Por sua vez, os 129,7 milhões de depositantes de poupança retinham saldo médio per capita de apenas R$ 4.731,50. Dada aquela brutal concentração, a ampla maioria quase não possuía reserva financeira:

  • 74,2 milhões (57,2%) tinham saldo até R$ 100,00;
  • 15,2 milhões (11,7%) de R$ 100,00 a R$ 500,00;
  • 7,3 milhões (5,6%) de R$ 500,00 a R$ 1.000,00.

Então, 96,7 milhões (74,5%) dos depositantes, em junho de 2014, possuíam menos de R$ 1.000,00 na caderneta de poupança. E ainda tem economista ortodoxo clamando para a população brasileira poupar! Poupar o que?!

Esse problema de pobreza se refere aos párias brasileiros. Enquanto isso, as castas de guerreiros-governantes-comerciantes-sábios acumulam uma riqueza financeira que é capitalizada no dia-a-dia pela maior taxa de juros do mundo

Observação: para testar minha “Regra dos 9” na estratificação social da riqueza financeira, eram 8.572.627 depositantes (6,6% do total de clientes) que tinham, em junho de 2014, reservas em suas cadernetas de poupança acima de R$ 15.000,00. Possuíam 79,8% dos depósitos totais.

2 thoughts on “Concentração da Riqueza em Contas de Depósitos a Vista e de Poupança

  1. Provavelmente essa concentração aumentou ainda mais no último ano. Concentração de depósito/renda brasileira reflete muito a questão fundiária.

    Adorei o artigo, no entanto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s