Perfil da Minoria Golpista

Fiasco Captura de Tela 2015-12-14 às 15.10.54Captura de Tela 2015-12-14 às 15.13.08Captura de Tela 2015-12-14 às 15.12.40

 

O Datafolha contou 40,3 mil pessoas na Paulista entre 13h e 18h, média de 3.800 pessoas como público persistente. Em outras capitais, as manifestações reuniram 33,6 mil pessoas, segundo levantamento da Folha com base na Polícia Militar em 18 Estados, ou seja, média de menos de 2.000 pessoas por capital. Fiasco total…

A exemplo do que ocorreu nos três protestos anteriores contra a petista no mesmo local, 58% dos presentes eram homens. Patriarcado machista

A idade média dos participantes vem aumentado nessas manifestações. Era de 39,6 anos em 15 de março, subiu para 45,2 em 12 de abril, 45,3 em agosto, chegou a 48,2 anos neste domingo! Velhos golpistas

O grupo mais numeroso de manifestantes era o de assalariados registrados (30%), seguido de empresários (15%), autônomos e aposentados (13% cada). Solidariedade ao patrão? Cadê o povão?!

O perfil de renda destoa bastante do da população paulistana. Na cidade, 27% dos moradores têm renda familiar mensal igual ou acima de dez salários mínimos; no ato da Paulista, 44% dos manifestantes. Panela vazia? Ou preocupação em não ser pego pela caça aos corruptos?

Descompasso parecido ocorre com a escolaridade e a cor da pele. Na cidade, 28% têm ensino superior; na manifestação, 81%. Manifestação contra a má qualidade de seus cursos?

No capital, os brancos são 48% da população; no protesto, 80%. Com os que se declaram pretos, ocorre o oposto: 14% na população, só 2% no ato anti-Dilma. Racistas?

O instituto também perguntou em quem os manifestantes haviam votado no segundo turno da eleição presidencial de 2014, vencida por Dilma. Só 3% disseram que optaram pela petista alvo do protesto. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi citado por 84%. Até hoje desejam o terceiro turno “no tapetão”?!

O dado combina com a liderança do PSDB como partido preferido dos golpistas presentes, com 30% de citações. O recém-criado Novo, de viés liberal, foi mencionado por 5%. DEM, PCO, PMDB e PSB foram mencionados por 1% cada. O PT ficou com zero [bom]. A maioria (55%) não tem preferência partidária alguma.

E embora Eduardo Cunha (PMDB-RJ) tenha tido papel importante nesse contexto – foi ele que aceitou o pedido de impeachment contra a presidente –, o presidente da Câmara não é bem visto pelos adeptos do “Fora Dilma”: 91% torcem pela cassação do peemedebista. Oportunistas políticos?

Cunha é acusado por delatores de receber US$ 5 milhões de propina do petrolão e de usar requerimentos da Câmara para chantagear uma empresa. É suspeito ainda de ter recebido outros R$ 45 milhões de propina de um banco, de manter contas secretas na Suíça, de mentir numa CPI a respeito disso, de ameaçar adversários políticos e de fazer manobras para protelar os trabalhos do Conselho de Ética da Câmara que analisa seu caso. Ele nega, cinicamente, todas as suspeitas e acusações comprovadas.

Porém, o PSDB e demais partidos golpistas se aliaram a ele, dando sustentação para sua manutenção como presidente da Câmara. E apostam no “quanto pior para a população brasileira, com a crise econômica agravada pela paralisia da Câmara de Deputados, melhor para o Golpe Parlamentar”!

3 thoughts on “Perfil da Minoria Golpista

  1. Tenho me perguntado se o cenário político tem como piorar, mas só vamos ver isso claramente com o passar desses dias. Torço pelo melhor do país.

    Tenho tentado acompanhar o blog com frequencia porque admito que o conteúdo é sensacional. (Indicação do Tijolaço e um tempo flertando com alguns textos)

    Abraços

    1. Prezado Renan,
      grato pelo elogio. Compensa muito além dos ataques sistemáticos da direita estúpida, que não se cansa de voltar para o lixo de onde nunca deveria ter saido.

      No ano corrente ficou claro que sempre “o cenário político tem como piorar”. Imagina se a direita consiga, novamente, dar um golpe de Estado, seja via parlamentar, seja via judiciário. Todos os oportunistas sem votos — Temer, Serra, Aecinho, etc. — chegarão ao Poder para desmanchar todas as conquistas sociais dos últimos 13 anos.

      Haverá reação nas ruas e em greves. As Forças Armadas serão chamadas para restabelecer a “ordem e progresso”. E não sairão mais do Poder durante décadas. Já vi este filme…
      att.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s