Nascimento de uma Rede de TV Global

Como afetará a cultura mundial o nascimento de uma rede de TV globalE não é a Rede Globo… Haverá uma pasteurização, isto é, empobrecimento das qualidades artísticas e/ou da originalidade e/ou da autenticidade expressiva etc. de uma obra, de uma teoria etc., com o intuito de agradar ao público ou tornar sua mensagem mais chã? Ou haverá um maior conhecimento das inúmeras culturas nacionais ou locais? A empatia ajudará a compreensão mútua e a defesa da paz mundial?

Ao contrário da TV Aberta ou TV Paga, acho que predominará a customização individual. Na nova rede de TV Global, com streaming, o telespectador escolhe o que ver e no horário que quiser, de acordo com seu gosto pessoal.

Gustavo Brigatto (Valor, 06/01/16) informa que o cofundador e presidente da Netflix, Reed Hastings, anunciou que a companhia iniciou a oferta do serviço em mais 130 países e falou sobre os planos da companhia fundada por ele em 1997. A companhia, que estava em 60 países e tem 74 milhões de assinantes, mais que triplicou o número de locais atendidos e passou a operar em quase todos os países do mundo. O principal desafio é a China. “Mas continuamos a negociar para ir para lá”, disse Reed Hastings, durante conferência na CES, a maior feira de tecnologia do mundo, que aconteceu em Las Vegas.

O plano de expansão internacional da Netflix vinha consumindo boa parte dos esforços e dos recursos financeiros da Netflix nos últimos dois anos. A promessa de Hastings ao mercado era que, ao atingir uma escala global, a companhia conseguiria trazer mais resultados aos acionistas.

Durante sua apresentação Hastings e Ted Sarandos, principal executivo de operações da companhia, destacaram o papel da produção de conteúdo próprio como uma forma de acelerar seu crescimento. De acordo com Sarandos, 600 horas de material produzido pela própria Netflix serão transmitidos em 2016. A companhia tem produções em curso em vários países, inclusive no Brasil. O ator Wagner Moura, estrela do seriado Narcos, de 2015, participou do painel, falando sobre sua experiência com o seriado.

A Netflix ampliou sua presença para 190 países e atingiu sua meta de estar presente em todo o mundo em 2016. A lista exclui países como a Coreia do Norte, a Crimeia e a Síria, que possuem restrições do governo americano. Também ficou de fora a China. Mas é só por enquanto, segundo Hastings. “Estamos trabalhando com o governo para oferecer o serviço no país. Acreditamos que vamos ser muito bem-sucedidos por lá. Mas não temos pressa”, disse Hastings em conversa com jornalistas logo após sua apresentação.

A notícia animou os investidores. A avaliação é que ter alcançado o objetivo de ter 190 países na carteira de clientes tira do balanço os pesados investimentos que vinham impactando as contas da empresa nos últimos trimestres. Entre julho e setembro, a companhia teve receita de US$ 1,74 bilhão, um crescimento de 24% em relação ao mesmo período de 2014. O lucro, no entanto, encolheu 50%, para US$ 29,4 milhões.

“Agora nossas equipes de conteúdo podem mudar o foco de início de operações para acordos globais de conteúdo”, disse Hastings. Segundo ele, o objetivo agora é fazer com que o conteúdo oferecido na Netflix seja o mesmo em todos os países do mundo.

Hoje, cada país tem sua própria seleção de material, resultado dos diferentes acordos de licenciamento fechados com produtores e distribuidores de conteúdo. Resta saber se os donos das produções terão tanta disposição para negociar com a nova potência global quanto ela deseja – ou precisa.

A presença global é o terceiro passo mais importante dado pela Netflix em seus 20 anos de história. Criada em 1997 nos EUA como um serviço de aluguel de DVDs entregues pelo correio, a companhia lançou o serviço de transmissão de vídeo pela internet uma década depois. Em 2010, ela deu início ao processo de expansão internacional. No terceiro trimestre de 2015, dos 69,17 milhões de assinantes do serviço, 25,99 milhões estavam fora dos EUA.

Em 2013, a companhia tomou a decisão de investir em suas próprias produções. A ideia era reduzir a dependência dos estúdios e oferecer conteúdos exclusivos que atraíssem os internautas.

A primeira produção foi o seriado “House of Cards“, estrelado por Kevin Spacey e dirigido por David Fincher. O resultado foi um sucesso e incentivou novos lançamentos.

De acordo com Ted Sarandos, responsável pela aquisição de conteúdo da companhia, em 2016, serão adicionados ao catálogo 600 horas de conteúdo próprio, entre séries, documentários e filmes. Entre as novidades, está a série brasileira “3%“.

Na avaliação de Argersinger, a Netflix tem conseguido fazer produções locais, que têm apelo global, o que faz com que ela ganhe escala. Durante a apresentação na CES, Sarandos chamou ao palco estrelas de algumas produções da companhia, incluindo o brasileiro Wagner Moura, que interpreta Pablo Escobar na série “Narcos“, lançada ano passado.

Segundo estimativa do site Business Insider, em 2016, a Netflix será a segunda maior compradora de conteúdo do mundo, atrás apenas da ESPN, da Disney. Os US$ 5 bilhões aplicados em conteúdo próprio e de terceiros supera HBO, Amazon, Hulu, Showtime e Starz. “Estamos ampliando a base de assinantes e também o número de horas de conteúdo visto, o que cria um círculo virtuoso com mais gente pagando e permitindo que façamos novos investimentos”, disse Sarandos.

Perguntado sobre o desempenho no Brasil, Hastings disse que os resultados têm sido muito bons e que, mesmo com os problemas na economia, as perspectivas são bastante positivas. “O país está passando por alguns problemas no momento, mas as conquistas dos últimos anos foram muito grandes”, disse.

A estimativa de mercado é que a Netflix tenha conquistado entre três e 3,5 milhões de assinantes em quatro anos de operação no país. A chegada ao Brasil ensinou muito à empresa. “Quando chegamos só aceitávamos pagamentos com cartões de crédito internacional e, aos poucos, fomos ampliando, dando mais opções aos consumidores. Com isso, percebemos que é preciso chegar rápido para aprender e nos adaptar ao mercado“.

One thought on “Nascimento de uma Rede de TV Global

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s