Estudo da Organização Mundial do Comércio (OMC): Cadeias Globais de Valor (CGV)

cadeia_global_de_valor

Assis Moreira (Valor, 07/03/16) divulga Estudo da Organização Mundial do Comércio (OMC) que quantifica vários aspectos da dinâmica do comércio internacional e mostra como as exportações e importações de 61 economias estão conectadas globalmente. O Brasil aumenta sua participação nas cadeias globais de valor (CGV) e o setor de serviços contribui cada vez mais para a competitividade das exportações de manufaturados do país.

Segundo o diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, há cada vez mais conteúdo importado nos produtos e serviços que os países exportam. Por ano, cresce em 9,9% a contribuição de insumos importados para as exportações globais. Economias em desenvolvimento estão aumentando sua participação nas cadeias globais de valor, inclusive em um ritmo mais acelerado que as economias maduras. “Importações e exportações de bens e de serviços se complementam cada vez mais”, diz Azevêdo.

Pelos dados da OMC, a participação do Brasil nas cadeias globais de valor está em alta. Cerca de 11% de tudo que o país exporta, incluindo bens e serviços, se deve a insumos importados. E cerca de 25% das exportações brasileiras são reprocessadas ou utilizadas como insumos por outras companhias no exterior e exportadas depois para terceiros mercados.

Somando os dois indicadores, o peso total das cadeias globais de valor no total exportado pelo Brasil ficou em 35% em 2011, representando alta de 14% por ano, na media, acima do crescimento de 13% nos países em desenvolvimento e de 8% nos países desenvolvidos.

China, Estados Unidos e Alemanha são os grandes parceiros comerciais que mais processam insumos comprados no Brasil na sua cadeia de produção. A China, maior parceiro comercial do país, recebe e exporta 19,5% de todos os insumos comprados no Brasil.

De fato, o Brasil continua na etapa inicial das cadeias de valor e menos próximo da etapa final, que é o mercado consumidor. Como grande exportador de matérias-primas, o Brasil age como fornecedor para as indústrias na cadeia global, como fica claro pela alta fatia de valor agregado doméstico e pequena proporção de insumos importados.

O conteúdo importado pelo Brasil nas suas exportações é de apenas 11%, comparado a 32% na China ou 24% na Índia. Mesmo África do Sul e a Rússia, dois outros países gigantes em recursos naturais, recorrem mais a importações: 20% e 14%, respectivamente. Para analistas, a questão não pode se resumir a dizer que o Brasil seria autossuficiente, e sim que, na produção globalizada, a competitividade e sofisticação de produtos frequentemente exigem mais importados, que podem ter melhor preço e qualidade.

Os dados revelam também o impacto do setor de serviços para a competitividade das exportações de todos os países estudados. Globalmente, os serviços necessários à produção e comercialização de uma mercadoria – como logística e TI – respondem por 37% das exportações de produtos manufaturados.

No caso do Brasil, a contribuição de intermediários de serviços no comércio exterior cresceu 15,2% por ano entre 2005 e 2014. Essa cifra coloca o Brasil em segundo lugar na comparação com outros países do grupo dos Brics em termos de crescimento, só atrás da China com 16,2% de alta anual. O crescimento ficou em 12,5% na Argentina, 6,6% na Indonésia e 0,5% na Turquia. Os serviços comerciais intermediários incluem, por exemplo, consultoria, engenharia e servicos de computação.

Dos serviços que contribuem na exportação brasileira, uma parte significativa é de origem nacional. Eles contribuem com 31,8% na exportação de manufaturados e 44,2% na exportação total. Já os serviços importados contribuem com 6% na exportação de bens e 4,8% na exportação total. Os serviços que mais contribuem nas exportações são os de “atacado e varejo”, outros serviços profissionais (“business services“) e intermediação financeira.

Leia mais:

https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2015/05/14/atlas-da-complexidade-economica/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s