Fone Antirruído

Captura de Tela 2016-06-28 às 09.56.41

Geoffrey A. Fowler (WSJ, 24 de Junho de 2016) publicou uma reportagem que compartilho abaixo, dado o interesse de todos os “urbanoides” e de gente como eu, que mora “quase-na-roça” (ao lado do Campus da Unicamp), mas possui como vizinhos cachorros cujos donos viajam e abandonam os infelizes latindo, dia-e-noite, continuamente, para a infelicidade de todos que os escutam…

Às vezes, tudo o que você quer é que o mundo se cale.

O estrondo de um jato, o barulho de uma estação de metrô e o murmúrio de um escritório conspiram para tirar a sua concentração. Suas opções:

1) Mudar para a floresta e deixar os aviões, metrôs e colegas de trabalho para trás.

2) Ficar surdo, aumentando o volume de seu fone de ouvidos para 11.

3) Usar a tecnologia para superar a cacofonia.

Recomendo os fones de ouvido que bloqueiam ruídos, já utilizado por pilotos e motoristas e que são tão convenientes que merecem ser avaliados por passageiros de metrô e moradores de pequenos apartamentos.

  • Os fones de ouvidos normais apenas cobrem seus ouvidos e tentam ser mais barulhentos que tudo o mais.
  • Os que bloqueiam ruídos externos usam microfones e software para detectar e eliminar o som, antes que ele atinja seus ouvidos.

O resultado: paz e silêncio — ou um áudio limpo.

Os fones de ouvido Bose estão no mercado há décadas, possuem 50 patentes de bloqueio de ruídos e dominam o segmento desses caros aparelhos. Mas a concorrência está crescendo, com modelos que são, por incrível que pareça, ainda mais caros. Para combatê-la, a Bose acabou de lançar um fone totalmente sem fio, o Bose QuietComfort 35 (US$ 350 nos Estados Unidos e R$ 1.725 no Brasil).

Qual é o melhor? Eu levei oito conjuntos de fones antirruído sem fio em um voo de San Francisco a Las Vegas. Para medir quanto barulho cada um pode bloquear, coloquei um minúsculo microfone em meu ouvido.

Aprendi que nem todo bloqueio de ruídos é igual. Pretendo comprar o fone da Bose. Eles têm um som agradável e suas confortáveis almofadas de ouvido não me incomodaram nem mesmo quando tirei um cochilo. Ainda assim, existem outras opções que vale a pena considerar.

Avanços tecnológicos melhoraram a atual geração de fones antirruído.

  1. Eles não precisam mais de pilhas e podem ser carregados como um telefone, e cada carga dura até 20 horas.
  2. Eles podem atender telefonemas e muitos vêm com aplicativos para customizar a experiência.
  3. Todos os fones testados usam bluetooth para se conectar ao telefone.

Existem, é claro, fones de ouvido com fio mais baratos, como o Bose QC25 (US$ 300 nos EUA e R$ 1.960 em 10X ou R$ 1.724,79 (12% de desconto) em 1x no cartão nas http://www.americanas.com.br/produto/123531629/fone-de-ouvido-bose-quietcomfort25-branco) ou o Audio-Technica ATH-ANC7B (US$ 100).

De repente, muito mais gente terá um motivo para prestar atenção em fones de ouvido sem fio: o próximo iPhone, da Apple, deve ser lançado no fim do ano sem um plug para fones de ouvido. Os fones que eu testei também podem ser ligados a um cabo físico — necessário se você está acessando o sistema de entretenimento de um avião.

Eu sempre suspeitei que fones bloqueadores de ruídos fossem uma enganação. Essa experiência me convenceu de que eu estava errado, porque minha música não precisou mais brigar por atenção e notei detalhes inéditos.

Como eles funcionam? Imagine uma mangueira apontada para um alvo — seus ouvidos — e a água são as ondas sonoras que viajam através do ar. Aí, você usa uma segunda mangueira para desviar do alvo o fluxo da primeira mangueira. É isso que a tecnologia antirruído faz. Os microfones de cada fone ouvem o som externo e, então, os alto falantes interiores dos fones tocam o oposto sônico. Em vez de aumentarem o som, as ondas sonoras se neutralizam.

Antes de comprar seus fones, porém, entenda que até a melhor tecnologia antirruído tem limitações. Ela pode contrabalançar sons graves e constantes, como o barulho de um motor, mas não os mais agudos, como choro de bebês [Fernando Nogueira da Costa: e cachorros latindo?! :( ].

Não há padrão industrial para bloqueio de ruídos, e eu me surpreendi com as variadas capacidades de cada fone.

A bordo do 737, eu medi repetidamente os sons em decibéis — através do microfone em meu ouvido e um app no meu celular que mede o volume —, primeiro sem qualquer fone de ouvido, depois apenas usando o fone, e finalmente ligando o dispositivo de bloqueio de ruídos.

Fone Antirruído

Os fones, sozinhos, quase não eliminaram o barulho externo. Com o bloqueio de ruídos ativado, o fone da Bose cortou significativos 21 decibéis. O h.ear on Wireless, da Sony (US$ 350), reduziu respeitáveis 17 decibéis. Os outros mostraram um resultado bem inferior.

Usar os fones da Bose ou da Sony na rua é um pouco desorientador porque você não consegue ouvir o que se aproxima.

(Alerta de bom senso: nunca use fones antirruídos ao dirigir, andar de bicicleta ou caminhar no trânsito e perto de cruzamentos de ferrovias!)

Outros fatores também são importantes na hora de escolher o fone de ouvido correto.

Qualidade de áudio: O melhor som — com o sistema antirruído ligado ou desligado — veio do Momentum Wireless, da Sennheiser (US$ 400). Ele tem equilíbrio e é rico em detalhes em todos os gêneros musicais. Ele poderia ser uma recomendação, se não fosse seu sistema antirruído medíocre.

O fone da Bose tem um bom equilíbrio e detalhes para música pop, mas é apenas passável para música clássica. Os fones da Sony geralmente ganham da Bose em qualidade de som, o que o torna um sério rival para os atuais campeões. O fone da Beats é razoável, mas o baixo é muito pesado, o que não é ruim para música pop, mas soa estranho nos demais gêneros: Beats Studio Wireless por R$ 1.900.

Conforto: Qual fone antirruído encaixa em seu ouvido o suficiente para bloquear ruídos incômodos?

Dois dos fones — da B&O e Samsung — são colocados sobre os ouvidos, não cobrindo as orelhas. Algumas pessoas, especialmente aquelas que usam brincos, adoram os fones que se encaixam no ouvido. Mas eu achei o modelo desconfortável por fazer pressão contra meus óculos.

Dos modelos que cobrem as orelhas, o fone da Bose é o mais leve e confortável. E os botões físicos do fone facilitam ligar e ajustar o volume.

Estilo: Um dia desses, meus colegas riram quando apareci usando os fones de ouvido JBL. Suas grandes almofadas fizeram com que eu parecesse um ser espacial. Mas você não vai ganhar pontos em estilo por usar o fone da Bose com suas almofadas plissadas, embora pelo menos eles sejam confortáveis e dobráveis. Para meu gosto, os melhores são os dobráveis da Sony, disponíveis em cinco cores chamativas.

A lição: Nem sempre os fones valem o que custam. Meus fones de ouvido antirruído favoritos — o Bose e o segundo colocado, da Sony— não são baratos a US$ 350, mas três outros modelos testados custam US$ 400 ou mais. Experimente os fones antes de comprar. Veja se você consegue deixar a loja silenciosa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s