Overshooting: Crônica do Crash Anunciado

Carry-trade

Volta de PF à Bovespa

A pessoa física começa a voltar ao mercado acionário. Com a recente escalada da bolsa brasileira, que levou o Ibovespa a subir mais de 30% neste ano, a participação do investidor individual no volume negociado no segmento de ações da BM&FBovespa atingiu 19,6% no fim de julho de 2016, parcela que não se via desde meados de 2012. Em dezembro, o percentual era de 11,9%. O maior interesse se reflete na busca pelos serviços de home broker, de negociação de ativos pela internet, e tem mobilizado corretoras e plataformas de investimentos. No total, a BM&FBovespa contabilizava, no fim de junho de 2016, 559,5 mil CPFs cadastrados, ante 610,9 mil no auge em 2010.

Overshooting é um “tiro acima da linha de equilíbrio” que atingiria o alvo. Este, supostamente, seria o valor de mercado determinado por fundamentos adequados. Porém, aqui há uma disparidade da taxa de juros interna em relação à internacional que provoca, ao mesmo tempo, entrada de capital estrangeiro especulativo e desemprego.  Isso é lá “equilíbrio bem fundamentado”?!

Um dos lugares-comuns sobre mercado de ações é que ele tem alta com o boato e tem queda com o fato. Os fundamentos macroeconômicos não se alteraram antes e depois do golpe parlamentarista, mas Lucinda Pinto e José de Castro (Valor, 05/08/16) noticiam a especulação na Bolsa de Valores — aquele mundo de simulação especulativa, habitado não por gente que precisa ser persuadida a acreditar, mas por gente que quer uma desculpa por acreditar — como fosse uma alta sustentável!

Afirmam que a (falsa) perspectiva de que o Brasil possa receber fluxos de recursos expressivos, após a finalização do golpe parlamentarista, entrou de vez no radar de investidores e ajuda a explicar boa parte da queda recente do dólar para cotações mínimas em mais de um ano. “Mesmo o mercado de juros futuros, que vinha resistindo a melhorar, deu sinais de que não conseguirá ir contra a maré de otimismo, calcada ainda na expectativa de cumprimento de promessas fiscais no Brasil”. Quero crerMas não sou crente de O Mercado como um deus…🙂

O movimento dos ativos locais, contudo, está longe de ser isolado e faz parte de um quadro global de liquidez farta e ávida busca por retornos, que têm beneficiado os mercados emergentes de forma geral. O índice MSCI de moedas emergentes subiu a uma máxima em um ano.

A avaliação geral de analistas é que os mercados especulativos — divisa estrangeira e ações — têm se beneficiado da combinação entre:

  1. dados positivos nos EUA e
  2. a perspectiva de mais afrouxamento monetário na Europa e no Japão.

O entendimento é que os indicadores americanos têm vindo bons, mas não o suficiente para apressar uma alta de juros por lá [Ora, se estão “bons” porque subiria o juro?!]. Com a maior economia do mundo se portando bem, os agentes se sentem mais confortáveis a tomar risco, sentimento que beneficia diretamente os emergentes.

Desde o Brexit, o cenário para emergentes mudou com o mundo passando a contar com mais liquidez — leia-se saída de capital da Inglaterra e da Europa continental. E o Brasil reuniria o melhor dos mundos: juro alto e perspectiva positiva de tudo pró Mercado na ânsia de enriquecimento desenfreado de sua casta de aristocratas-dinásticos que recuperaram o Poder via (mais um) Golpe de Estado. Esta cena é apenas um pano de fundo internacional de investidores-especuladores “querendo rentabilizar dinheiro barato em lugar que ele está, artificialmente, caro”.

Profissionais já têm notado, pois não são bobos, um aumento do volume de entradas de recursos no Brasil apenas com perfil especulativo — no caso, para “carry trade“. Essa operação consiste em se financiar em moeda de juro baixo (iene, dólar ou euro) e aplicar os recursos em títulos de países com taxas mais altas (Brasil, por exemplo), lucrando com a diferença de taxas.

Apesar de acompanhar um movimento global, a valorização do real no Brasil tem sido mais acentuada do que a média de outras moedas emergentes. Além do fluxo para “carry trade“, “os ganhos do real têm sido turbinados por expectativas de ingressos de perfil corporativo, que podem envolver quantias mais volumosas”.🙂

O superintendente-executivo da área de vendas da tesouraria do Santander Brasil, na mesma linha de enganação de trouxas que buscam qualquer razão à mão para justificar o auto engano, diz que, “além de captações e operações de menor porte de fusões e aquisições, O Mercado vislumbra a entra de recursos para privatização e grandes aquisições” [?!]. “Privatizações não pesam ainda como ‘pipeline‘ firme, mas pesam como expectativa”, afirma. “É um fluxo que não está na conta, e isso gera reação.”

O que mudou no cenário é que o investidor não está olhando para os ativos locais apenas por estarem baratos – como ocorreu há alguns meses. Em república bananeira, compra-se a preço de banana em fim-de-feira…

“Agora, o mercado está mais previsível”, afirma. Lógico! Eu também prevejo: assim como a alta especulativa foi rápida, também a baixa vai ser avassaladora com os insiders profissionais (“espertos”) ganhando dinheiro mais uma vez de outsiders amadores (“trouxas”)…

Algumas casas de câmbio, “jogando verde (US$) para colher maduro (% a.m.)”, divulgam o rumor de que “o fortalecimento do real ainda tem espaço para prosseguir nas próximas semanas”. O Morgan Stanley considera que o dólar pode ir a R$ 3,10 no curtíssimo prazo. O Credit Suisse vê o real se valorizando mais nos próximos 30 dias, período em que deve ser concluído o ritual parlamentar do golpe contra a Presidenta Dilma Rousseff. E acham que enganam os ingênuos escamoteando o notório fato que os dólares estão entrando com os turistas estrangeiros que vieram para as Olimpíadas.

A verdade é que o real está experimentando um ‘overshooting‘: apreciação da moeda nacional excessivamente rápida sem nenhum fundamento macroeconômico positivo. Será um ‘overshooting que durará enquanto tiver trouxa acreditando em estrategista de câmbio. Este ganhará com a idiotia daqueles que acham que, com o golpe, O Mercado viverá feliz para sempre!

O posicionamento dos boateiros está sustentando o rali. A performance mais forte do real está relacionada a um desmonte de posições compradas em dólar por fundos de “hedge” locais, que ficaram comprados na moeda americana nas duas últimas semanas de julho de 2016. No ano, o real se valoriza 25% ante o dólar, de longe o melhor desempenho em uma lista de 33 pares em relação à moeda americana. Tem fundamento macroeconômico tal especulação no mercado futuro?!

A taxa de câmbio se forma no mercado futuro e é transmitida por arbitragem para o mercado à vista. Com o carry-trade toma-se dinheiro barato lá fora e aplica-se em juro disparatado aqui. Converte-se com dólar apreciado e reconverte-se em dólar depreciado pela “profecia auto-realizável” da massa de especuladores. O cupom cambial oferece extraordinário ganho cambial e financeiro com o breve repatriamento do capital acumulado nos juros mais elevados do mundo!

cautela é demonstrada ao se assumir posições contrárias no mercado futuro (“comprado”) e no mercado à vista (“vendido”), transformando uma especulação em posição cambial aberta em uma arbitragem com ganho preestabelecido.

Os analistas mais responsáveis alertam que o posicionamento de investidores a favor do real já parece “esticado”, o que aumenta as chances de correção em meio a um quadro fiscal ainda de “elevados riscos”. “Esperamos significativa volatilidade devido à falta de âncora política, à recessão e aos desequilíbrios macroeconômicos”, dizem sem mentir. Enfim, haverá a desilusão de gente que, hoje, quer uma desculpa por acreditar

Vestiu uma camisa amarela e saiu por aí,
Em vez de tomar chá com torradas ele bebeu Parati

Mercado no dia da Abertura da Olimpíadas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s