Necessidade Humana de Ambiente Com Variabilidade ou Aleatoriedade

smiley-face-sad-face-clipart-cute

Nassim Nicholas Taleb, no livro “Antifrágil: Coisas que se beneficiam com o Caos” (RJ: Best Business, 2015), afirma que o leitor pode obter uma pista do principal problema que enfrentamos com a adulteração de cima para baixo de sistemas políticos ou sistemas complexos similares. O fragilista confunde a economia com uma máquina, que precisa de manutenção mensal, ou interpreta erroneamente as propriedades de seu corpo e aquelas de um leitor de discos compactos.🙂

O próprio Adam Smith fez analogia entre a economia e um relógio de pulso ou de parede que, uma vez posto em movimento, continua trabalhando por conta própria. Mas Taleb está certo de que ele não chegou a pensar as questões sob esses termos, que ele analisou a economia em termos de organismos, mas lhe faltava uma estrutura para expressar isso. Smith compreendia a opacidade dos sistemas complexos, bem como as interdependências, uma vez que desenvolveu a ideia da “mão invisível”.

Porém, infelizmente, ao contrário de Adam Smith, Platão não chegou a compreender essa opacidade. Ao promover a bem conhecida alegoria do navio do Estado, ele argumenta, em última análise, que os únicos homens aptos a se tornar capitães deste navio são os reis filósofos, homens benevolentes com poder absoluto, que têm acesso à Forma do Bem. E, de vez em quando, ouvem-se gritos de “Quem está nos governando?”, como se o mundo precisasse de alguém para governá-lo

Os cientistas sociais usam o termo “equilíbrio” para descrever a linha intermediária entre forças opostas, como a oferta e a demanda, e, portanto, pequenas perturbações ou desvios em uma direção, como os de um pêndulo, seriam combatidos com um ajuste na direção oposta, que traria as coisas de volta à estabilidade. Em suma, acredita-se que este seja o objetivo de uma Economia.

Analisando mais profundamente no que esses cientistas sociais pretendem nos envolver, tal objetivo pode ser a morte. Pois o teórico da complexidade Stuart Kaufman usa a ideia de equilíbrio para separar os dois mundos diferentes apresentados na Tabela abaixo.

  • Para o não orgânico, o não complexo, digamos, um objeto qualquer, o equilíbrio (como é tradicionalmente definido) acontece em um estado de inércia.
  • Assim, para algo orgânico, o equilíbrio (nesse sentido) só acontece com a morte.

tabela-mecanico-x-organico

Considere um exemplo usado por Kaufman: um redemoinho começa a se formar e ele vai continuar assim. Esse tipo de situação está permanentemente “longe do equilíbrio” — e parece que os organismos e os sistemas dinâmicos existem em tal estado. Para eles, um estado de normalidade requer certo grau de volatilidade, de aleatoriedade, de troca contínua de informações e de estresse, o que explica os danos a que podem ser submetidos quando privados de volatilidade.

Porém, não somos apenas avessos aos agentes estressores, e não os compreendemos, como, ainda, cometemos crimes contra a vida, os seres vivos, a ciência e a sabedoria, em nome da eliminação da volatilidade e da variação!

Isso nos leva ao aspecto existencial da aleatoriedade. Se você não for uma máquina ou um relógio — em outras palavras, se você estiver vivo —, algo profundo em sua alma apreciará certa dose de aleatoriedade e desordem.

Há um sentimento de excitação associado à aleatoriedade. Gostamos do mundo moderado (e altamente domesticado) dos jogos, dos espetáculos esportivos, em que ficamos com a respiração suspensa em meio aos lances de sorte.

O escritor, por exemplo, deve tentar evitar a tirania de um planejamento preciso e explícito, oriundo de uma fonte opaca dentro de si que o surpreende. A escrita só vale a pena quando nos proporciona o efeito de formigamento aventureiro. É por isso que o homem criativo (e não parasita) aprecia a elaboração de livros e não aprecia a “camisa de força” de determinado número de caracteres dos artigos acadêmicos, cuja importância dada pelo editor, p.ex., às citações (trocas de favor) entedia ao máximo o escritor criativo. E, vale destacar, aquilo que aborrece o autor ao escrever também aborrecerá o leitor.

Se cada um de nós pudesse prever como seria exatamente nosso dia, nós nos sentiríamos um pouco mortos! A aleatoriedade é necessária para a vida real!

Existe o tipo de pessoa para quem a vida é uma espécie de projeto. Depois de conversar com elas, você deixa de se sentir bem por algumas horas; a vida começa a ficar com gosto de comida sem sal. Taleb, como todo ser humano em busca de emoção, tem um detector de tédio, como se estivesse equipado com um filtro natural, avesso à monotonia.

A vida ancestral:

  1. não tinha lição de casa,
  2. não tinha chefe,
  3. não tinha funcionários públicos,
  4. não tinha títulos acadêmicos,
  5. não tinha conversas com o reitor,
  6. não tinha nenhum consultor com MBA,
  7. não tinha regras de procedimentos,
  8. não tinha nenhum formulário de inscrição,
  9. nenhuma viagem para Nova Jersey [ou SP],
  10. nenhum defensor gramatical,
  11. nenhuma conversa com alguém que o aborrecesse.

Toda a vida era de estímulos aleatórios e nada, de bom ou de ruim, se parecia, em algum momento, com trabalho. Perigoso, sim, mas chato, nunca. :)

Por fim, um ambiente com variabilidade (e, portanto, com aleatoriedade) não nos expõe a lesões por estresse crônico, ao contrário do que acontece com os sistemas concebidos pelo homem. Se você andar sobre um terreno irregular, que não tenha sido construído pelo homem, dois passos jamais serão idênticos — compare isso com a máquina da academia de ginástica sem aleatoriedade, oferecendo exatamente o oposto: forçando-o a fazer repetições infinitas do mesmo movimento.

Grande parte da vida moderna é composta por lesões por estresse crônico evitáveis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s