Desemprego com a Volta da Velha Matriz Neoliberal

indicadores-ftindicadores-do-mercado-de-trabalhomercado-de-trabalho-variacao-anual-jul-ago-set-2016taxa-de-desocupacao-2012-3-t-2016

A taxa de desocupação no trimestre móvel encerrado em outubro de 2016 foi estimada em 11,8% para o Brasil, ficando acima da taxa do trimestre móvel encerrado em julho de 2016 (11,6%) e superando em 2,9 pontos percentuais a taxa do mesmo trimestre do ano anterior (8,9%).

A população desocupada (12,0 milhões de pessoas) permaneceu estável em relação ao trimestre de maio a julho de 2016 e subiu 32,7% (mais 3,0 milhões de pessoas) no confronto com igual trimestre de 2015.

Já a população ocupada (89,9 milhões de pessoas) apresentou redução de 0,7%, quando comparada ao trimestre de maio a julho de 2016 (menos 604 mil pessoas). Em comparação com igual trimestre de 2015, foi registrada queda de 2,6% (menos 2,4 milhões de pessoas).

O número de empregados com carteira assinada no setor privado, estimado em 34,0 milhões de pessoas, apresentou queda de 0,9% frente ao trimestre de maio a julho de 2016 (menos 303 mil pessoas). Na comparação com igual trimestre do ano anterior, a redução foi de 3,7% (menos 1,3 milhão de pessoas).

O rendimento médio real habitualmente recebido em todos os trabalhos (R$ 2.025) cresceu 0,9% frente ao trimestre de maio a julho de 2016 (R$ 2.006) e caiu 1,3% em relação ao mesmo trimestre do ano passado (R$ 2.052).

A massa de rendimento real habitualmente recebida pelas pessoas ocupadas em todos os trabalhos (R$ 177,7 bilhões) não apresentou variação significativa em relação ao trimestre de maio a julho de 2016, mostrando redução de 3,2% frente ao mesmo trimestre do ano anterior. A publicação completa da PNAD Contínua Mensal pode ser acessada aqui.

Os indicadores da PNAD Contínua são calculados para trimestres móveis, utilizando-se as informações dos últimos três meses consecutivos da pesquisa. A taxa do trimestre móvel terminado em outubro de 2016 foi calculada a partir das informações coletadas em agosto/2016, setembro/2016 e outubro/2016. Nas informações utilizadas para o cálculo dos indicadores para os trimestres móveis encerrados em outubro e setembro, por exemplo, existe um percentual de repetição de dados em torno de 66%. Essa repetição só deixa de existir após um intervalo de dois trimestres móveis. Mais informações sobre a metodologia da pesquisa estão disponíveis aqui.

 

2 thoughts on “Desemprego com a Volta da Velha Matriz Neoliberal

  1. Boa noite, Professor,

    O título do texto da a entender que há uma relação de causalidade (“volta da velha matriz neoliberal” x desemprego atual), contudo, o contudo do texto é bastante descritivo, e particularmente não observei o momento em que você traça essa relação.

    De qualquer maneira. Essa relação de causalidade é de fato a hipótese do texto? Caso positivo, aonde você enxerga que tenha sido o ponto de inflexão no caso recente do Brasil?

    Obrigado!

    1. Prezado Vitor,
      a terapia de choque tarifário de Joaquim Levy, em simultâneo com o choque cambial que levou a cotação do dólar a atingir R$ 4,20 / US$, tudo isso levou ao choque inflacionário que justificou a elevação do juros para 14,25% aa e sua manutenção por 15 meses. A taxa de desocupação sai de 6,4% e vai para quase 12%, dobrando o número de desocupados. Caem as vendas, eleva-se a capacidade ociosa, cai a taxa de investimento.

      Em outras palavras, os neoliberais que louvavam a política econômica levyana hoje tentam culpar os problemas pela “herança maldita” da Nova Matriz Macroeconômica. É um mero espantalho para se esquivarem da responsabilidade dos erros cometidos em 2015.

      E foi o maior erro da Presidenta Dilma: o estelionato eleitoral ao entregar o comando da política econômica a um seguidor da doutrina neoliberal de seus adversários, tanto a do Aécio Neves, quanto a da Marina Silva.

      Estamos pagando por isso de maneira dobrada depois do golpe que aprofundou essa política econômica: a atual Grande Depressão é a maior da história econômica brasileira.
      att.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s