Solução Definitiva para Equilibrar as Contas da Previdência Social

apertar-o-cintoMeu velho amigo, Liszt Vieira, depois de muito pensar, descobriu a solução definitiva para o problema da Previdência Social brasileira!

Dada a urgência da ideia inédita, jamais imaginada pelos sábios-tecnocratas, ele me permitiu com exclusividade, “furando” os jornalões brasileiros, a divulgação de tal fórmula milagrosa neste modesto blog pessoal. Reproduzo sua missiva — como diz o nosso temeroso golpista — abaixo:

“A PEC 55 já vai dar uma pequena contribuição ao chamado déficit da Previdência. Por falta de atendimento em serviços públicos básicos, por exemplo, alguns idosos e doentes vão morrer na fila do hospital.

Mas isso não será suficiente para zerar o déficit que, aliás, vem sendo questionado como inexistente pela oposição. Pelo projeto do Governo, o contribuinte terá de trabalhar 49 anos para receber aposentadoria integral. Poderá se aposentar aos 65 anos, mas só receberá integral após 49 anos de contribuição.

Assim, se começar a trabalhar aos 20 anos, só receberá integral aos 69 anos. Para receber integral aos 65, terá de começar a trabalhar aos 16 anos. Se só conseguir trabalho aos 25, só vai receber integral aos 74. Tudo isso se não ficar desempregado antes. Aos 50 anos, as empresas costumam demitir o empregado, já considerado velho.

O próprio Governo diz que isso não será suficiente para zerar o déficit. A proposta que apresento abaixo é a solução definitiva para equilibrar as contas da Previdência Social.

A média de vida no Brasil é 75 anos. Ao atingir esta idade, o aposentado seria contemplado pelo novo Plano X baseado numa fórmula calculada por economistas tucanos, levando em conta alguns fatores como idade, renda, escolaridade etc. Se o aposentado não se adequar aos requisitos dessa fórmula, seria sumariamente desligado da Previdência.

Se não puder sobreviver por conta própria, uma equipe especializada do Ministério da Previdência forneceria ao aposentado, gratuitamente, uma pequena pílula de cianureto de potássio para lhe ajudar na transição para o mundo exclusivamente espiritual.

Alguns certamente seriam contra esse fornecimento gratuito a cargo do Estado. Mas esse programa, pelo grande alcance social, poderia facilmente ser financiado pela iniciativa privada.

É claro que a gestão do Plano X ficaria a cargo do PMDB que, como se sabe, tem critérios próprios que tradicionalmente sempre funcionaram muito bem. Assim, além da fórmula técnica do Plano, haveria uma tabela de propina a ser oferecida ao aposentado.

Os que conseguirem satisfazer os respeitáveis requisitos do PMDB não seriam mais considerados beneficiários do Plano X. Os argumentos para essa exclusão seriam elaborados por juristas ligados ao partido. A grande maioria que não conseguir atender aos critérios do PMDB seria incluída entre os benefícios do Plano X e deixaria de pesar nas contas da Previdência…

Apesar da forte oposição de economistas ligados a O Mercado, que consideram populismo dar benefício gratuito a pessoas improdutivas, o Estado forneceria gratuitamente, por razões humanitárias, a tal pílula da solução definitiva.

Alguns impatriotas provavelmente recorreriam à Justiça. Mas o Poder Judiciário certamente aprovaria o Plano X em nome da governabilidade, como fez recentemente mantendo um réu na presidência do Senado.

Nos próximos anos, a recessão econômica vai se aprofundar: o setor privado não investe e o Estado fica impossibilitado de investir pela PEC 55. Nesse contexto, o Plano X cai como uma luva e daria uma extraordinária contribuição para o equilíbrio das contas públicas.”

globo_mente

2 thoughts on “Solução Definitiva para Equilibrar as Contas da Previdência Social

  1. Prezado Fernando,

    essa fórmula está incompleta, o que será feito com o defunto? Os ateus vão querer queimá-lo por não acreditarem em mundo espiritual, mas como a maioria é religiosa, serão contra e vão querer enterrar o corpo, mas quem pagará as despesas do funeral?

    A família alega não ter dinheiro e colocará a culpa no Estado. Então, este teria que montar uma comissão para discutir o sufrágio.

    Conclusão: o presunto viraria uma pizza — e acabaria sendo dividido entre os congressistas! rsrs 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s