Economia Monetária 2017

UnicampINSTITUTO DE ECONOMIA

Maiores Informações: Secretaria de Extensão (das 09h00 às 21h00)Fone: (019) Fone: (019) 3521-5709 / 3521-5834
E-mail: extensao@eco.unicamp.br :http://www.eco.unicamp.br

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ECONOMIA FINANCEIRA (ECO-200)

ECO-201        ECONOMIA MONETÁRIA

EMENTA: Origem, formas de moeda e funções do dinheiro. Formação da Taxa de Juros. Debate sobre Juros no Brasil. Teorias das Decisões Financeiras em Condições de Incerteza: Finanças Racionais (fluxo de caixa descontado, diversificação do risco e eficiência do mercado) e Finanças Comportamentais (viés heurístico, dependência da forma, ineficiência do mercado).

PROFESSOR RESPONSÁVEL: Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa

LOCAL E HORÁRIO: Pavilhão da Pós-Graduação no IE-UNICAMP, segunda-feira, 19:15-22:15

Guias Didáticos:

Fernando Nogueira da Costa – Economia Monetária e Financeira: Uma Abordagem Pluralista. São Paulo, Makron Books, 1999.

Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais. Campinas, IE-UNICAMP, 28-set-2016.

PROGRAMA E BIBLIOGRAFIA:

PARTE I – MOEDA E JUROS

1. Conceito de dinheiro: formas de moeda e funções do dinheiro (uso da moeda); criação e entrada na economia (fonte da moeda).

Aula 1- Conceito de Dinheiro – 2017

Fernando Nogueira da Costa – Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 2

Democracia Gratuita ou Campo de Concentração Bancário

Bitcoin: Moeda Digital

Moedas Sociais ou Locais

FEBRABAN – Pesquisa Tecnologia Bancária_2015

Sistema de Crédito Mútuo

2. Formação da Taxa de Juros

Aula 2 – Formação da Taxa de Juro – 2017

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 4

Fernando Nogueira da Costa Economia Monetária e Financeira CAPÍTULO 6

Lei das Duas Taxas de Juros

3. Debate sobre a Taxa de Juros no Brasil

Seminário dividido em grupos sobre:

André Lara-Resende – Juros e Conservadorismo Intelectual

Marcos Lisboa e Samuel Pessoa – Nada de novo no debate monetário no Brasil

André Lara-Resende – Teoria, Prática e Bom-senso

Eduardo Loyo – Neofisherianismo: vai entender

Fernando Costa – Prática de elevadas taxas de juros na economia brasileira I

Fernando Costa – Efeito do juro alto sobre funding e concentração da riqueza financeira II

Fernando Costa – Considerações teóricas e práticas do juro alto em um sistema complexo III

PARTE II – HOMO ECONOMICUS E FINANÇAS RACIONAIS 

4 – Escolha entre investimentos através de fluxos de caixa descontados. Aplicações dos conceitos da matemática financeira (uso de calculadora financeira): análise de investimentos com fluxo de caixa regular. Escolha de portfólio não considerando risco: análise de investimentos com fluxo de caixa irregular – Valor Presente Líquido (VPL), Taxa Interna de Retorno (TIR), Payback Time (PbT).

Aula 4 – Escolha de investimentos via fluxos de caixa descontados

Cursos a Distância

Web HP-12C emulator

Manual da HP 12C

HP-12C Calculadora Financeira

5 – Escolha de portfólio considerando relação entre retorno e risco (Modelo de Preços de Ativos de Capital CAPM).

Aula 5 – Escolha de portfólio considerando risco e retorno

BERNSTEIN, Peter. Desafio aos deuses: a fascinante história do risco. Rio de Janeiro, Campus, 1997. Capítulo 10, 13, 14 e 15.

Resenha de Desafio aos Deuses

GROPPELLI, A. A. & NIKBAKHT, E.. Administração financeira. Rio de Janeiro, Saraiva, 2006. Capítulos 4 e 8.

Suplemento – Groppelli & Nikbakht_4

6 – Hipótese do Mercado Eficiente.

Aula 6 – Hipótese do Mercado Eficiente

BERSTEIN, Peter. A história do mercado de capitais: o impacto da ciência e da tecnologia nos investimentos. Rio de Janeiro, Elsevier-Campus, 2008. Introdução, 1 e 2.

LIMA, Luiz Antonio de Oliveira. Auge e Declínio da Hipótese dos Mercados Eficientes. Revista de Economia Política. Vol. 23, emprego 4 (92), out-dez/2003. pp. 28-42.

Auge e Declínio da Hipótese dos Mercados Eficientes

PARTE III – HOMO SAPIENS E FINANÇAS COMPORTAMENTAIS

7 – Neuroeconomia e Finanças Comportamentais: Impactos da Psicologia Humana nas Decisões de Investimento.

Aula 7 – Introdução à Neuroeconomia

Filme: “Mente Humana e Dinheiro” (avi, 52 min)

“Neuroeconomia: como o dinheiro mexe com sua cabeça”. Especial com 3 artigos. Mente e Cérebro. Ano XVI, nº 196, maio 2009. pp. 32-53.

MALDONATO, Mauro. A Nova Fronteira da Neuroeconomia. Scientific American Brasil. Novembro de 2007. pp. 86-94.

A nova fronteira da neuroeconomia – Scientific American Brasil nov 2007

SILVA, Sérgio da. O que é Neuroeconomia? Florianópolis, Departamento de Economia – UFSC. Apresentação em ppt, 182 slides.

O Que É Neuroeconomia

COSTA, Fernando Nogueira da. Economia comportamental: de volta à filosofia, sociologia e psicologia. Campinas, TDIE 173, 14 de julho de 2009. 21 p.

Economia Comportamental

COSTA, Fernando Nogueira da. Comportamentos dos investidores: do homo economicus ao homo pragmaticus. Campinas, TDIE 165, 13 de agosto de 2009. 28 p.

Comportamentos dos investidores 130809

LAYARD, Richard. A felicidade está de volta. Happiness: Lessons from a New Science (Felicidade: Lições de uma Nova Ciência). Grã-Bretanha, Editora Allen Lane, 2005.

RICHARD LAYARD A felicidade está de volta 020305

Happines has social science a clue

8 – Teoria da Perspectiva. Finanças Comportamentais. Críticas à Hipótese de Decisões Racionais: Vieses Heurísticos, Dependência da Forma, Ineficiência do Mercado.

Aula 8 – Finanças Comportamentais

BERNSTEIN (1997), cap. 16 e 17.

BARBERIS, Nicholas & THALER, Richard. A Survey of Behavioral Finance. Cambridge, National Bureau of Economic Research, sept 2002. 78 pág. tb. in TAHLER, Richard (ed.). Advances in Behavioral Finance. Princeton University Press, 2005. Volume II.

A Survey of Behavioral Finance

ARANHA, Gustavo Koester. A psicologia humana e seus impactos nas decisões de investimento. São Paulo, Curso de Especialização e Atualização em Business Economics da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, 2006.

A psicologia humana e seus impactos nas decisões de investimento

9 – Implicações para Decisões de Investimentos. Diferença de Comportamentos entre Investidores.

Aula 9 – Implicações para investimentos

Aula 9 – Renda do Trabalho e do Capital – Planejamento

MOSCA, Aquiles. Finanças Comportamentais: gerencie suas emoções e alcance sucesso nos investimentos. Rio de Janeiro, Campus-Elsevier, 2009.

MELLO, Vera Rita de. Psicologia Econômica: estudo do comportamento econômico e da tomada de decisão. Rio de Janeiro, Campus-Elsevier, 2008. Cap. 19.

Doutorado Vera Rita – 6

NUNES, Bernardo Fonseca. Mapas de precificação de ativos no mercado de capitais: uma análise do poder prescritivo do Behavioral Finance, Porto Alegre, Dissertação de Mestrado pelo PPG-FCE-Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2008.

B F Nunes – Mapas de precificação de ativos

TRICHES, Divanildo & REIS, Celso Evandro dos. Seleção e composição de uma carteira de ações com base na técnica grafista. Caxias do Sul, TDIPES 20, abril 2006.

TD IPES 20 ABRIL 2006 Análise Grafista

GUNTHER, Max (1992). Os axiomas de Zurique. Rio de Janeiro, Record.

Os Axiomas de Zurique

AVALIAÇÃO:

10 – Seminário de Avaliação: apresentação escrita e oral de sumário executivo com tema “Plano de Vida Financeira Visando a Aposentadoria e Considerando Retorno, Risco e Cenários Futuros”.

OLIVEN, Ruben George. De olho no dinheiro nos Estados Unidos. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, n. 27, 2001, p. 206-235.

De olho no dinheiro nos Estados Unidos

COSTA, Fernando Nogueira da. Finanças dos Trabalhadores. Campinas, TD, jan/2010.

Finanças dos Trabalhadores

Trabalho escrito sob forma de Sumário Executivo:

Planeje suas finanças até a aposentadoria, inclusive, em período em que poderão ocorrer cenários com as seguintes características:

  1. cenário de retomada de crescimento, com taxas de inflação, juros e câmbio declinantes e Ibovespa ascendente;
  2. cenário de estabilização, com estabilidade nas taxas de inflação e de juros, taxa de câmbio declinante, Ibovespa volátil, mas ainda com tendência ascendente;
  3. cenário de instabilidade, onde todas as taxas estarão ascendentes, mas o Ibovespa flutuará com tendência de queda.

O problema é que não se conhece, com grau de certeza confiável, as durações desses ciclos.

  • Simule seu orçamento doméstico a partir de sua formatura, pesquisando informações reais para as principais despesas, inclusive com plano de saúde, automóvel e prestação imobiliária ou aluguel.
  • Verifique a remuneração média durante os diversos ciclos de vida profissional e titulações acadêmicas em: Retornos da Educação no Mercado de Trabalho.
  • Avalie a possível sobra de renda líquida disponível, mensalmente, para aplicações.
  • Verifique quanto será necessário acumular, previamente, para manter o mesmo padrão de vida, durante a fase de vida inativa, levando em conta sua “esperança de vida”.
  • Considere, então, as seguintes alternativas disponíveis para aplicações: Tesouro Direto com títulos de dívida pública prefixados, posfixados ou indexados por índice de preços, CDB prefixado e pós-fixado, Fundos DI, de renda fixa, cambial (ou dólar), Fundo referenciado ao Ibovespa, Ações blue chips, mid e small caps, Imóveis.

Qual será a escolha de portfólio recomendável, tecnicamente?

  • Estipule o percentual de cada aplicação na seleção de carteira de ativos, inclusive imóveis e outros, durante os diversos cenários.
  • Utilize matemática financeira para calcular seu plano de aposentadoria, inclusive com aplicações, retiradas, prazos, rendimentos reais esperados, desconto da inflação, etc.

Na avaliação será considerada, principalmente, a consistência teórica de suas justificativas para cada tomada de decisão financeira. Além disso, serão avaliadas quais serão suas prevenções quanto às heurísticas de investidores individuais. Apresente também seus critérios de projeções, tanto de índices quanto de cenários.

Serão também considerados:

  1. forma (ortografia, pontuação, acentuação, estilo, etc.); conteúdo (domínio da matéria);
  2. adequação (posicionamento pessoal quanto ao tema solicitado);
  3. coesão (relacionamento entre as partes, causalidades, deduções, etc.);
  4. coerência (fio-condutor do argumento, exposição com início-meio-fim, defesa da hipótese levantada, etc.).

Considere a Arte de Escrever (Arte de Escrever) e 27 Dicas Para Você Escrever Bem (27 Dicas Para Você Escrever Bem).

Entregar o trabalho impresso e preparar para expô-lo, oralmente, durante seminário no último dia do curso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s