Economia no Cinema e na Música: Cidadania e Cultura Brasileira

UnicampUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

INSTITUTO DE ECONOMIA

CURSO DE GRADUAÇÃO

 CE858 – TÓPICOS ESPECIAIS DE ECONOMIA III: “Economia no Cinema: Cidadania e Cultura Brasileira” (ELETIVA) – 1o. semestre de 2017

Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa

Objetivo: debater respostas apresentadas pelo Cinema Brasileiro e pela MPBE – Música Popular Brasileira sobre Economia à pergunta-chave: que país é este? Discutir a dependência da trajetória brasileira, configurada através das interações entre diversos componentes de um Sistema Complexo, destacadamente, os direitos da cidadania (civis, políticos, sociais, econômicos e das minorias), conquistados ao longo da História do Brasil, e os deveres educacionais, culturais e comportamentais éticos e democráticos, relegados a segundo plano. Propiciarão a emergência de uma democracia socioeconômica e política?

Método didático: debater se as ideias abordadas pelos filmes exibidos ou pelas músicas escutadas são representativas (ou não) de distintas interpretações sobre o Brasil, obtidas por leituras prévias, ou são expressões de sentimentos populares. A aprendizagem entre pares permitirá aos estudantes relacionar o que aprenderam, lendo ou assistindo aula, com a estória retratada nos filmes ou com os temas abordados nos distintos gêneros musicais. Assim, estimulados por empatia, eles se moverão em direção à apropriação intelectual dos temas apresentados.

Horário noturno: 3a. feira (21:00-23:00) e 5a. feira (19:00-21:00) – Sala 7

Programa e Bibliografia:

Leitura básica:

Fernando Nogueira da Costa – Interpretações do Brasil ou da Tropicalização Antropofágica Miscigenada – 2017

MOTA, Lourenço D. (org.). Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. São Paulo. Editora SENAC, 1999.

Resenhas no Blog Cidadania & CulturaCategoria: História do Brasil

  1. APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DO CURSO

O Povo Brasileiro – Extratos do DVD duplo com os 10 episódios (260 min.) da série baseada na obra de Darcy Ribeiro (1913-1997), em que o autor responde à questão “Quem são os brasileiros?”. Disponíveis no YouTube.

História do Brasil – série narrada pelo historiador Bóris Fausto, por meio de documentos e imagens de arquivo traçando um panorama político, social e econômico do País, desde os tempos coloniais até os dias atuais: História do Brasil por Boris Fausto

  1. INTERPRETAÇÕES DO BRASIL

Aula sobre Interpretações do Brasil – Cidadania e Cultura Brasileira

SCHWARCZ, Lilia & STARLING, Heloisa. Brasil: Uma Biografia. São Paulo; Companhia das Letras; 2015.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro: A Formação e o Sentido do Brasil. São Paulo; Companhia das Letras, 1995. 476 páginas.

RIBEIRO, Darcy. O Processo Civilizatório: Etapas da Evolução Sociocultural. São Paulo; Companhia das Letras / Publifolha; 2000. 245 páginas.

I. CARICATURA DO PAÍS: ABORDAGEM DA HISTÓRIA COLONIAL E DO IMPÉRIO

3. HISTÓRIA COLONIAL

Desmundo (2003, 1h33m, YouTube/avi)

Desmundo é um filme brasileiro de 2003, dirigido por Alain Fresnot. O roteiro, adaptação do livro Desmundo de autoria de Ana Miranda, é de Sabina Anzuategui, Anna Muylaert e do próprio diretor. A direção de fotografia é de Pedro Farkas, a trilha sonora, de John Neschling. Todo o elenco teve que aprender o português arcaico, tanto que o filme é apresentado com legendas para ajudar na compreensão. O filme é ambientado em 1570, época em que os portugueses enviavam órfãs ao Brasil para que casassem com os colonizadores. A tentativa era minimizar o nascimento dos filhos com as índias (miscigenação) e que os portugueses tivessem casamentos brancos e cristãos. Essas órfãs viviam em conventos e muitas delas desejavam ser religiosas. Oribela, uma dessas jovens, é obrigada a casar com Francisco de Albuquerque.

Outros filmes: Caramuru: a Invenção do Brasil (Guel Arraes, 2001, 1h25m, avi) / A Muralha (minissérie) / O Quinto dos Infernos (minissérie) / A Missão / Como Era Gostoso o Meu Francês (Nelson Pereira dos Santos; 1h20m; YouTube) / Hans Staden (1h30m; YouTube) / República Guarani (Sylvio Back; 1981; 1h37m; YouTube) / Xica da Silva (Carlos Diegues – 1976 – 1h53m, avi) / Tiradentes, o filme (1999) / Independência ou Morte (1972; YouTube) / Os Inconfidentes (Joaquim Pedro de Andrade; 1972; 1h15m; YouTube) / Quilombo (Cacá Diegues; 1984; 2h; YouTube)

  1. INTERPRETAÇÕES DO BRASIL COLÔNIA

Aula sobre Interpretações do Brasil Colônia

Interpretações do Brasil Colonial: Poder de Clãs e Dinastias ou de Castas Profissionais?

Conquista do Território Chamado Brasil: Carlos Fausto. Os Índios Antes do Brasil.

Sérgio Buarque de Holanda. Visão do Paraíso.

Padre Antônio Vieira. Sermões.

André João Antonil. Cultura e Opulência do Brasil.

Capistrano de Abreu. Capítulos de História Colonial.

Evaldo Cabral de Mello. O Brasil Holandês (1630-1654)

Mary Del Priore. Histórias da Gente Brasileira: Colônia.

Gilberto Freyre. Casa-Grande & Senzala.

  1. HISTÓRIA DO IMPÉRIO LUSO-BRASILEIRO

Carlota Joaquina (Carla Camuratti – 1995 – 1h41min – avi)

Outros filmes: 1808: A Corte no Brasil (DVD com Versão de Reportagem Editada para 12 Episódios) / Mauá – O Imperador e o Rei (1999 – 2h18m, YouTube) / Netto Perde Sua Alma (Guerra dos Farrapos e Guerra do Paraguai, 1h42m, YouTube)

6. INTERPRETAÇÕES DO BRASIL IMPÉRIO

Aula sobre Interpretações do Brasil Império

Interpretações do Brasil Imperial: Disputa de Poder por Clãs, Dinastias e Castas

José Bonifácio de Andrada e Silva. Projetos para o Brasil.

Visconde de Mauá. Autobiografia. / CALDEIRA, Jorge. Mauá: empresário do Império. São Paulo, Companhia das Letras, 1995.

Joaquim Nabuco. Um Estadista do Império. / Joaquim Nabuco. O Abolicionismo.

Eduardo Prado. A Ilusão Americana.

Euclides da Cunha. Os Sertões.

Oliveira Lima. Formação Histórica da Nacionalidade Brasileira.

II. REPÚBLICA SEM ÉTICA REPUBLICANA

7. PRIMEIRA REPÚBLICA

O Triste Fim de Policarpo Quaresma, Herói do Brasil

Policarpo Quaresma, O Herói do Brasil (1998; 2h; YouTube / avi) – Roteiro adaptado do romance, escrito em 1911 e publicado em 1915, Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, maior representante do pré-modernismo brasileiro. Epígrafe: “O grande inconveniente da vida real e o que a torna insuportável ao homem superior é que, se se transferirem para ela os princípios do ideal, as qualidades tornam-se defeitos, de modo que, muito frequentemente, o homem completo tem bem menos sucesso na vida do que aquele que se move pelo egoísmo ou pela rotina vulgar”. 

A primeira parte desta obra acontece na cidade do Rio de Janeiro, logo após a Proclamação da República brasileira. Na segunda parte, são analisados os problemas enfrentados na zona rural do país. A última parte do livro narra as andanças de Policarpo pela Capital Federal, durante a Revolta da Armada, mostrando sua desilusão ao apresentar uma crítica aos positivistas, destacadamente militares, que apoiavam a Primeira República.

Outros filmes: Testemunha da História: Fatos que marcaram o Século XX no Brasil e no Mundo (2h5min; DVD) / Nós Que Aqui Estamos, Por Vós Esperamos (1h12min; DVD) / Guerra dos Canudos (2h50min / https://www.youtube.com/watch?v=P4OYhj7Io0E) / Gaijin: Os Caminhos da Liberdade (Tizuka Yamaki; 1h43m; YouTube) / Eternamente Pagu (1987; 1h40m; YouTube / avi) / O Bem Amado (Guel Arraes, 2010, 1h42m, avi) / Lampião e Maria Bonita (1h40m; YouTube) / Corisco e Dadá (1h40m; Youtube)

  1. INTERPRETAÇÕES DO BRASIL DA PRIMEIRA REPÚBLICA

Aula sobre Interpretações do Brasil da Primeira República

Interpretações do Brasil da Primeira República: Restauração da Casta dos Aristocratas Fundiários Governantes

Paulo Prado. Retrato do Brasil.

Sérgio Buarque de Holanda. Raízes do Brasil.

Caio Prado Júnior. Formação do Brasil Contemporâneo.

Vítor Nunes Leal. Coronelismo, Enxada e Voto.

Oliveira Viana. Instituições Políticas do Brasil.

  1. ERA VARGAS

Madame Satã (2002; 1h30m; avi)

Assista em Casa: Getúlio Vargas (1974; 1h16 minutos; YouTube; Produção da Globo Vídeo com recuperação de imagens e discursos de época, dirigido por Nei Sroulevich e narrado por Paulo Cesar Pereio, com texto de Ana Carolina Teixeira Soares e Manuel Mauricio Albuquerque)

Outros Filmes (ver no YouTube): Olga (2004; 2h14m; mp4) / Memórias do Cárcere (Nelson Pereira dos Santos; 1984; 3h10m; mkv) / O Caso dos Irmãos Naves (1987; 1h32m; YouTube)

  1. REVOLUÇÃO URBANO-INDUSTRIAL BRASILEIRA

Aula sobre Interpretações do Brasil Urbano-Industrial

Interpretações do Brasil Urbano-Industrial: Castas dos Guerreiros e Mercadores X Casta da Aristocracia Oligárquica Regional

Florestan Fernandes. A Revolução Burguesa no Brasil.

Raymundo Faoro. Os Donos do Poder.

Lira Neto. Getúlio (Trilogia: 1882-1930; 1930-1945; 1945-1954)

Pedro Paulo Bastos & Pedro Dutra da Fonseca. A Era Vargas: Desenvolvimentismo, Economia e Sociedade. São Paulo, Editora da Unesp, 2012.

11. ANOS JK, GOLPE MILITAR E LUTA ARMADA

Utopia e Barbárie (Silvio Tendler – 2009 – 1h57m)

Outros filmes (ver no YouTube): Os Anos JK – Uma trajetória política (1980) – Sílvio Tendler / Jango (1984) – Sílvio Tendler / Política Brasileira (1945-1964): https://www.youtube.com/watch?v=vj2a2DlhwAM / Dossiê Jango 2013 – O Golpe de Estado de 1964 no Brasil (Canal Brasil – 2013 – 1h43min) / Reis e Ratos (Mauro Lima, 2012, 1h51m, avi) / O dia que durou 21 anos (Flavio Tavares – 2011, avi) / O que É Isso, Companheiro? / Bye Bye, Brasil / Pra Frente, Brasil (1h45m; YouTube) / Cidadão Boilesen / Hércules 56 / Cabra Marcado Para Morrer / Batismo de Sangue / Zuzu Angel (2014, 1h45m; YouTube) / O Bom Burguês (1979, YouTube) / Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia (Hector Babenco, 1977, 1h55m, avi) / Vlado 30 Anos Depois (1h22m, avi) / Contos da Resistência (2005 – 4 episódios de 30 min; avi) / Histórias do Poder (5 episódios de 55 min; avi) / A Grande Partida: Anos de Chumbo (1h11m; avi) / Lamarca (1994; 2h5m; avi) / Marighella (2012, 1h43m; YouTube) / O Ano em que meus país saíram de férias (1h43m; YouTube)

12. MODERNIZAÇÃO CONSERVADORA: PACTO DE ELITES

Aula sobre Interpretações do Brasil – Conciliação

Interpretações do Brasil: Conciliação ou Fisiologia

José Honório Rodrigues. Conciliação e Reforma no Brasil.

DEBRUN, Michel. A Conciliação e Outras Estratégias. São Paulo; Editora Brasiliense, 1983.

GASPARI, Elio. Ditadura Envergonhada / Derrotada / Escancarada / Derrotada / Acabada. São Paulo; Companhia das Letras; 2002.

13. CONSTRUTORES DO BRASIL

Um Sonho Intenso (2015; 1h42min; YouTube): https://www.youtube.com/watch?v=2JwOKMup2rw versus O Brasil Deu Certo. E Agora? (2013; 1h10min; YouTube/avi)

Um Sonho Intenso

Outros filmes: O Longo Amanhecer: Uma Biografia de Celso Furtado (1h12 min; YouTube/avi) / Eliezer Batista, o Engenheiro do Brasil (2009; 1h24 min; YouTube) / Vale a Pena Sonhar: Apolônio de Carvalho (2005; 1h14 min – DVD) / Lula (1h30m; mp4) / Entreatos (2002; 1h54m; avi)

14. DESENVOLVIMENTISMO VERSUS LIBERALISMO

Aula sobre Interpretações do Brasil – Socialistas, Neoliberais e Desenvolvimentistas

Celso Furtado. Formação Econômica do Brasil.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimento. IPEA/INPES, Rio de Janeiro; 1988.

COSTA, Fernando Nogueira da. Desenvolvimento do Desenvolvimentismo: do Socialismo Utópico ao Social-Desenvolvimentismo. Campinas; Texto para Discussão do IE-UNICAMP 205; maio 2012. TDIE 205 – Desenvolvimento do Desenvolvimentismo

COSTA, Fernando Nogueira da. Formação do Economista no Brasil Contemporâneo. Campinas; Texto para Discussão do IE-UNICAMP 279; setembro 2016. TDIE 279 -Formação do Economista no Brasil Contemporâneo

III. SOCIEDADE BRASILEIRA

15. SOCIEDADE RURAL

Eu, Tu, Eles (Andrucha Waddington, 2000, 1h40m, avi)

Outros filmes (ver no YouTube): Vidas Secas (1963, 1h40m) / Deus e o Diabo na Terra do Sol / Hora e vez de Augusto Matraga / Grande Sertão: Veredas (1965, 1h28m, avi) / Os Fuzis / Pagador de Promessas / Lavoura Arcaica (2001) / Árido Movie (2005 – 1h57min – avi)

Euclydes da Cunha. Os Sertões.

Guimarães Rosa. Grande Sertão: Veredas.

16. MIGRAÇÃO CAMPO-CIDADE

2 Filhos de Francisco (2005, 129 min, DVD)

Outros filmes: Lula, o Filho do Brasil / Central do Brasil (1998; 1h45m) / O Auto da Compadecida (DVD, 104 min.) / Hora da Estrela (1985; 1h35m; YouTube / mkv) / Bete Balanço (1984) / Que Horas Ela Volta? (Anna Muylaert; 2015; 1h43m; mkv)

SINGER, André. Os Sentidos do Lulismo: Reforma Gradual e Pacto Conservador. São Paulo; Companhia das Letras; 2012.

17. VIDA URBANA

Aquarius (Kleber Mendonça Filho, 2016, 2h20m, avi)

Outros filmes:  Cidade de Deus (2002 – 2h10m; DVD) / Quincas Berro D’Água (2010 • 102 min) / Eles Não Usam Black-tie / Pixote (1981; 2h; mkv) / Domésticas (Fernando Meirelles, 2001, 1h25m, avi) / É Proibido Fumar (Anna Muylaert; 2009; 1h19m; avi) / Amarelo Manga (Cláudio Assis, 2002, 1h36m, avi) / A Febre do Rato (Cláudio Assis, 2011, 1h40m, avi) / O Som ao Redor (2012; 2h11m; avi)

LINS, Paulo. Cidade de Deus. São Paulo; Companhia das Letras; 1997.

18. CRIMINALIZAÇÃO

Notícias de Uma Guerra Particular (Katia Lund/João Moreira Salles, 1999 – 56 min – DVD)

Outros filmes : Carandiru (2002; 2h20m; avi) / Tropa de Elite 1 (José Padilha, 2007; 1h56m, DVD) e Tropa de Elite 2 (José Padilha, 2010, 1h50m, avi) / Ônibus 174 (José Padilha; 1h58m; avi) / Meu nome não é Johnny (2008; 2h; avi) / Justiça (2004 – 1h47min – DVD) / Mineirinho Vivo ou Morto (1979; 1h39m; YouTube) / Favela Rising (AfroRegggae, 2005 – 1h22m – DVD) / Estômago (1h45m; flv)

André Batista, Rodrigo Pimentel & Luiz Eduardo Soares. Elite da Tropa. Rio de Janeiro; Editora Objetiva; 2006.

VARELLA, Dráuzio. Estação Carandiru. São Paulo; Companhia das Letras, 1999.

IV. CULTURA NACIONAL

19. CINEBIOGRAFIAS, CONTEXTOS E MPBE – Música Popular Brasileira sobre Economia

Aula sobre Interpretações do Brasil Cultural

MPBE – Música Popular Brasileira sobre Economia

https://acasadevidro.com/2016/01/26/70-documentarios-completos-sobre-musica-brasileira-sua-historia-a-casa-de-vidro-com/

Macunaima (Joaquim Pedro de Andrade; 1969; 1h44m; YouTube)

História da Música Brasileira (11 Episódios no YouTube)

Antônio Cândido. Literatura e Sociedade / Formação da Literatura Brasileira.

OSWALD DE ANDRADE. Manifesto Antropófago. Em Pindorama, Ano 463 da Deglutição do Bispo Sardinha.

COSTA, Fernando Nogueira da. Manifesto da Tropicalização Antropofágica Miscigenada

FRANCO, Gustavo. As Leis Secretas da Economia. Rio de Janeiro; Zahar; 2012.

20. DO SAMBA À BOSSA-NOVA:

Vinícius (2h04min; DVD)

Outros filmes: A Música segundo Tom Jobim (Nelson Pereira dos Santos – 84min; DVD) / Partido Alto (História do Samba; Leon Hirszman; 1h20min) / Isto é Noel Rosa (46:23, avi) / Cartola: Música para os Olhos (1h28min, avi) / Bezerra da Silva: onde a coruja dorme (51:41) / Samba (2000, Theresa Jessouroun, 54:46) / As Batidas do Samba (2000, 1h23min) / BBC: Brasil Brasil – Episódio 01 – Do Samba À Bossa (2007; legendado; 59:10; YouTube) / BBC Brasil Brasil – Episódio 02 – Revolução Tropicália (2007; 35min; YouTube) / Paulinho da Viola – Meu Mundo É Hoje (2003, 1h25min) / Velha Guarda da Portela – O Mistério do Samba (1998; 1h29min) / Nelson Cavaquinho (1969; curta-metragem de Leon Hirszman; 14:31) / Nelson Sargento no morro da Mangueira (21:18) / Pagode da Tia Doca (Especial da Rede Tupi de Televisão em 1981 com Paulinho da Viola, Casquinha, Alvaiade, Clara Nunes, D. Ivone Lara)

21. EXPRESSÃO MUSICAL DE SENTIMENTOS POPULARES SOBRE ECONOMIA

Apresentação do Grupo I: dos sambas à bossa-nova

Economia em Letras de Música: Dinheiro, Salário, Dívida, Vagabundagem…

Franklin Martins. Quem Foi Que Inventou o Brasil? A música popular conta a história da República. Vol. I – de 1902 a 1964. RJ, Nova Fronteira, 2015. Visite o site: http://quemfoiqueinventouobrasil.com/

André Diniz e Diogo Cunha. A República Cantada: do Choro ao Funk a História do Brasil Através da Música. Rio de Janeiro, Zahar, 2014. Cap. 1 ao 6.

22. MPB CONTRA CENSURA

Chico (Miguel Faria Jr. – 2015 – 112min; DVD)

Outros filmes: MPB nos Tempos da Ditadura (Programa Ensaio – 2004 – 52min) / Wilson Simonal: Ninguém sabe o duro que dei (2012; 1h26min) / Uma Noite em 1967 (1h25min, avi) / Chico ou o Pais da Delicadeza Perdida (2003, 56min, YouTube) / Chico, a Série (13 DVDs)

23. DITADURA

Apresentação do Grupo II: das marchinhas de carnaval às músicas de protestos

Economia em Letras de Música

Wagner Homem. Histórias de Canções: Chico Buarque. São Paulo, Leya, 2009.

Ronaldo Bressane (org.). Essa História Está Diferente: Dez Contos para Canções de Chico Buarque. São Paulo, Companhia das Letras, 2015.

24. TROPICÁLIA: UNIVERSAL + REGIONAL

Tropicália (2012; 87 min; DVD)

Outros filmes:  Tropicália – A voz de uma geração (Mateus Barbosa; 27min) / Canções do Exílio: A Labareda que Lambeu Tudo (2011;1h30m; mkv) / Coração Vagabundo: Uma Viagem com Caetano Veloso (2008; avi) / Gilberto Gil – Tempo Rei (1h47min) / Doces Bárbaros (YouTube) / Fabricando Tom Zé (2007; 1h30min) / Loki: Arnaldo Baptista (2008; 2h; avi) / Raul: O Início, O Fim e O Meio (2012; 2h8min; DVD) / Tim Maia (2h20min; DVD) / Jards Macalé – Um Morcego Na Porta Principal (1h10min) / Dzi Croquettes (2009, avi) / Novos Baianos Futebol Clube (1973; 44:24; YouTube) / Filhos de João – O Admirável Mundo Novo Baiano (2009; 1h15min) / História do Clube da Esquina: MPB em Minas Gerais (45 min, YouTube) / A Sede do Peixe (Dirigido por Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor; em dezembro de 1997, no Rio, Milton Nascimento e convidados como Caetano Veloso, Alcione, Skank, Nana Caymmi e Gilberto Gil) / Humberto Teixeira, O homem que engarrafava nuvens (2009; 1h47m; Youtube) / Gonzaga de Pai prá Filho (1h32m; YouTube)

25.  LUTA & PRAZER: DESBUNDE NO “MILAGRE ECONÔMICO BRASILEIRO”

Apresentação do Grupo III: da Tropicália à MPB

Franklin Martins. Quem Foi Que Inventou o Brasil? A música popular conta a história da República. Vol. II – de 1964 a 1985. RJ, Nova Fronteira, 2015. Visite o site:

Célio Albuquerque. 1973: O Ano que Reinventou a MPB. RJ, Sonora Editora, 2013.

André Diniz e Diogo Cunha. A República Cantada: do Choro ao Funk a História do Brasil Através da Música. Rio de Janeiro, Zahar, 2014. Cap. 7 (“Vai Passar”)

26. ERA NEOLIBERAL

Vou Rifar Meu Coração (2011; 1h19m)

Outros filmes (ver no YouTube): Rock Brasília: A Era de Ouro (2011, 1h48m, avi) / Itamar Assumpção: Daquele Instante em Diante (2012, 1h50m, tb Vimeo) / Cazuza: O Tempo Não Para (2004, avi) / Titãs – A vida até parece uma festa (1h35min) / Ruído Das Minas – Brazilian Heavy Metal 80’s (1h23min) / Mamonas Assassinas (2009 – 123 min, avi) / Cássia Eller (2015; 1h53min; DVD) / Chico Science e o Movimento Manguebeat (54:50) / Chico Science (Especial MTV; 1h02min) / Siba – Nos Balés da Tormenta (2012; 1h25min) / Los Hermanos – Esse é só o Começo do Fim da Nossa Vida (2007; 1h20min) / Dominguinhos (2014; 1h20m; mkv)

27. GERAÇÃO COCA-COLA: ECONOMIA NO ROCK BRASILEIRO

Grupo IV: das canções bregas, regionalistas e sertanejas aos rocks brasileiros

Franklin Martins. Quem Foi Que Inventou o Brasil? A música popular conta a história da República. Vol. III – de 1985 a 2002. RJ, Nova Fronteira, 2015. Visite o site: http://quemfoiqueinventouobrasil.com/

28. ERA SOCIAL-DESENVOLVIMENTISTA

O Rap Pelo Rap (Pedro Fávero; 1h15min; YouTube) / Funk Ostentação O Sonho – Documentário (24 min; YouTube)

Outros filmes: Botinada – A História do Punk No Brasil (2006; Gastão Moreira; 1h15min) / Guidable – A História dos Ratos de Porão (2h) / Favela no Ar: Clássicos do Rap Nacional (52:07) / Sabotage – Documentário: Nós (HD; 1h10min) /  Psicodália: Consciência em Transe (2015; 35min – Psicodália é um festival multicultural independente, existente desde 2006, durante o Carnaval, no município de Rio Negrinho/SC) / Hang The Superstars: Causos do Rock Proibidão de Goiás (Documentário HTS; 2015; 1h23min)

29. ECONOMIA POLÍTICA NO RAP E FUNK OSTENTAÇÃO

Apresentação do Grupo V: dos raps aos funks

Economia em Letras de Música: Desigualdade e Criminalidade

Economia em Letras de Música: Ostentação

André Diniz e Diogo Cunha. A República Cantada: do Choro ao Funk a História do Brasil Através da Música. Rio de Janeiro, Zahar, 2014. Cap. 8 (“No Batidão do Real”).

30. SEMINÁRIO FINAL: apresentação oral de resumo de seu trabalho escrito de pesquisa sobre a expressão musical de problemas econômicos populares ou uma resenha do curso.

  • Para avaliar o Curso de Economia no Cinema – Cidadania & Cultura Brasileira, utilize o seu conhecimento sobre as interpretações a respeito do Brasil para escrever um trabalho sobre Economia em Letras de Músicas, inspirado pela leitura da trilogia de Franklin Martins. Quem Foi Que Inventou o Brasil? A música popular conta a história da República. Vol. I – de 1902 a 1964. Vol. II – de 1964 a 1985. Vol. III – de 1985 a 2002. RJ, Nova Fronteira, 2015. Visite o site: http://quemfoiqueinventouobrasil.com/
  • Some à essa inspiração a audição da playlist do Spotify (12142604272), Economia em Letras de Música, com MPBE: Músicas Populares Brasileiras sobre Economia. As letras estão em: Fernando Nogueira da Costa – Economia em Letras de Música
  • Encontra-se letras com temas econômicos em quase todos os gêneros musicais cantados pelo povo brasileiro. Todas as variantes abrigadas na chamada MPB (Música Popular Brasileira) podem ser pesquisadas, classificadas e analisadas, seja por gêneros musicais, seja por temas.
  • Para pesquisa e apresentação áudio-oral do trabalho, a turma será dividida em cinco grupos:
    • Grupo I: dos sambas à bossa-nova,
    • Grupo II: das marchinhas de carnaval às músicas de protestos,
    • Grupo III: da Tropicália à MPB,
    • Grupo IV: das canções bregas, regionalistas e sertanejas aos rocks brasileiros,
    • Grupo V: dos raps aos funks.
  • Além de análise por gêneros musicais, cabe classificar os temas econômicos abordados que forneceram inspiração aos compositores. Eles estiveram atentos aos principais eventos macroeconômicos ou expressaram apenas os fenômenos microeconômicos, isto é, as MPBE podem ser escutadas como a expressão popular de reais problemas socioeconômicos?
  • Desde os primórdios, os letristas buscaram fazer a crônica musical de eventos, costumes, novidades, modismos e reviravoltas da vida nacional, de um modo geral – e da cena política e econômica, em particular. A música popular brasileira segue fazendo a crônica da vida econômica nacional?
  • Seja criativo e demonstre sua capacidade analítica dessa expressão cultural dos sentimentos populares sobre a economia.

AVALIAÇÃO ALTERNATIVA:

Avalie seu aprendizado durante o curso, seguindo o seguinte método de resenha:

  1. Estado da Arte: Qual era o seu conhecimento prévio sobre os temas debatidos?
  2. Resumo do Curso: Descrição sumária das Interpretações do Brasil apresentadas no curso.
  3. Avanço: Tais Interpretações do Brasil estão implícitas nos roteiros dos documentários/filmes ou na MPBE (Músicas Populares Brasileiras sobre Economia)?
  4. Contribuição pessoal: Qual é sua avaliação do curso? Por que? Sugestões?

Leia antes de escrever:

Avaliação:

Até 50% de acordo com a frequência (mínima de 75%) e a participação nos debates em sala-de-aula e até 50% para o trabalho escrito acima.

 

Pesquisa em Documentários Brasileiros:

Dica: ver o Canal Filmes & Documentários no YouTube.

Links para documentários emCurso Métodos de Análise Econômica 2013

 

One thought on “Economia no Cinema e na Música: Cidadania e Cultura Brasileira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s