Casta dos Guerreiros versus Democracia Eleitoral

revolucao_de_1930

Nove presidentes da República foram membros da casta dos guerreiros das Forças Armadas, mas desses, apenas dois chegaram ao cargo eleitos por sufrágio universal, Hermes da Fonseca, em 1910, e Eurico Gaspar Dutra, em 1946.

Considerando também os golpistas e os ditadores, contam-se 30 presidentes nos 128 anos de República: Deodoro, Floriano, Prudente, Campos Salles, Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Epitacio Pessoa, Artur Bernardes, Washington Luiz, Getulio Vargas, Gaspar Dutra, Getulio Vargas, Café Filho, Juscelino, Janio Quadros, João Goulart, Castelo Branco, Costa e Silva, Medici, Ernesto Geisel, João Figueiredo, José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, FHC, Luiz Inacio Lula da Silva, Dilma Rousseff e (argh) este atual.

Os presidentes eleitos pelo voto direto que cumpriram integralmente seus mandatos foram apenas onze:

  1. Prudente de Morais (de 15 de novembro de 1894 a 15 de novembro de 1898)
  2. Campos Sales (de 15 de novembro de 1898 a 15 de novembro de 1902)
  3. Rodrigues Alves (de 15 de novembro de 1902 a 15 de novembro de 1906)
  4. Hermes da Fonseca (de 15 de novembro de 1910 a 15 de novembro de 1914)
  5. Venceslau Brás (de 15 de novembro de 1914 a 15 de novembro de 1918)
  6. Artur Bernardes (de 15 de novembro de 1922 a 15 de novembro de 1926)
  7. Eurico Gaspar Dutra (de 31 de janeiro de 1946 a 31 de janeiro de 1951)
  8. Juscelino Kubitschek (de 31 de janeiro de 1956 a 31 de janeiro de 1961)
  9. Fernando Henrique Cardoso (de 1 de janeiro de 1995 a 31 de dezembro de 1998, reeleito para o período seguinte, igualmente concluído, de 1 de janeiro de 1999 a 31 de dezembro de 2002)
  10. Luiz Inácio Lula da Silva (de 1 de janeiro de 2003 a 31 de dezembro de 2006, reeleito para o período seguinte, igualmente concluído, de 1 de janeiro de 2007 a 31 de dezembro de 2010)
  11. Dilma Rousseff (de 1 de janeiro de 2011 a 31 de dezembro de 2014)

Desses citados acima, deve-se destacar o fato que, durante a chamada Primeira República Brasileira, ou República Velha, o voto não era universal, pois o direito ao voto foi determinado a todos os homens com mais de 21 anos que não fossem analfabetos, religiosos e militares, excluindo-se as mulheres. Isso fez que com que os presidentes eleitos à época chegassem ao cargo com votações muitas vezes inexpressivas quando comparadas com o contingente populacional do país, caracterizando um período “não democrático”.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística:

  • Na Eleição de 1894, Prudente de Morais foi eleito com 290.883 votos (88% dos votos válidos), quando a população do Brasil, em 1890, era de 14.333.915 habitantes.
  • Campos Sales foi eleito, quatro anos depois, com 420.286 votos.
  • Em 1902, já contando com uma população de 17.438.434 habitantes, o Brasil viu Rodrigues Alves chegar ao Palácio do Catete com 592.039 votos.
  • Em 1919, com a população chegando aos trinta milhões de habitantes, Epitácio Pessoa chegou à presidência eleito com menos de 300 mil votos.
  • Artur Bernardes venceu a eleição de 1922 com menos de 500 mil votos, quando a população do país já havia superado os trinta milhões.
  • O primeiro presidente a superar a marca de 1 milhão de votos foi Júlio Prestes, na eleição de 1930, mas, não tomou posse, tornando-se, até os dias atuais, o único civil eleito diretamente e impedido de governar.
  • Na eleição de 1945, considerada a primeira eleição verdadeiramente democrática da história do Brasil, Eurico Dutra venceu com 3.251.517 votos, em um país com quase cinquenta milhões de habitantes.
  • Em 1960, o Brasil contava com setenta milhões de habitantes e Jânio Quadros passou a marca de cinco milhões de votos, vencendo com 48% dos votos válidos.

Após a Promulgação da Constituição de 1988, essa discrepância foi parcialmente corrigida e os resultados eleitorais foram bem diferentes.

  • Na eleição de 1989, realizada em dois turnos, caso nenhum candidato alcançasse a maioria absoluta dos votos na primeira votação, Fernando Collor foi eleito com mais de 35 milhões de votos, tendo o segundo colocado, Lula, alcançado 31 milhões. Somados, ambos os candidatos bateram 66 milhões de votos. À época, o Brasil tinha cerca de 145 milhões de habitantes.
  • Na eleição de 1994, Fernando Henrique teve 34 milhões de votos e em 1998, foi reeleito com 35 milhões.
  • Lula chegou ao cargo em 2002 com 52 milhões de votos e foi reeleito quatro anos depois, com 58 milhões de votos.
  • Dilma Rousseff foi eleita em 2010, com 55 milhões de votos.
  • A última eleição presidencial do Brasil, em 2014, deu a vitória e reelegeu Dilma com 54 milhões de votos, ficando o derrotado no segundo turno, Aécio Neves, com 51 milhões. Juntos, ambos bateram 105 milhões de votos. Foi um recorde histórico, porém, a população do Brasil em 2014 já era cerca de duzentos milhões de habitantes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s