Instituições e Valores das Castas no Brasil

O objetivo deste estudo — TDIE 294 Instituições e Valores das Castas no Brasil — é discutir porque ainda predominam familismo, clãs, dinastias e castas de natureza ocupacional – guerreiros, aristocratas, comerciantes, sábios e trabalhadores – na estrutura de Poder no Brasil. Depois de pesquisar sobre a história das instituições típicas das castas brasileiras – Forças Armadas, Igreja, Universidade, Associações Patronais e Sindicatos –, conclui a respeito dos padrões de comportamentos das castas brasileiras, expressos em valores como, entre outros, competitividade, empreendedorismo, livre-mercado, especialização, paternalismo, fama, glória, coragem, honra, ceticismo quanto ao livre mercado, igualitarismo.

Ele é a primeira parte de uma releitura da historiografia clássica brasileira com o foco colocado no conflito (e na conciliação) de interesses dessas castas. Brevemente, será postado o TDIE intitulado “Brasil como Sistema Complexo: Interações de Castas“.

Quando leio a história do Brasil, verifico que falar de classes sociais como a capitalista e a trabalhadora antes da industrialização pesada que ocorreu após a II Guerra Mundial, quando a população ainda era predominantemente rural, foi um esforço artificial de forçar a realidade brasileira caber na interpretação marxista. Acho que faz mais sentido resgatar a estratificação social por naturezas ocupacionais, distinguindo as castas e os párias excluídos de plenos direitos da cidadania.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s