Cruzeiro: Hexacampeão do Brasil ou Decacampeão Brasileiro?

A listagem acima se refere a todos os jogos do Cruzeiro contra adversários relevantes até o dia 10/10/18. Há uma diminuição gradativa do déficit de vitórias contra os times paulistas, exceto o Palmeiras com o qual já tem superávit.

Considerando apenas títulos recentes, no século XXI ou anos 2000, o Cruzeiro acumula sete títulos (3 Campeonatos Brasileiros e 4 Copas do Brasil), superando todos os demais times. Aqueles foram em pontos corridos e estas são jogos eliminatórios. Informação relevante: ele não disputou a maioria das Copas do Brasil porque o time em disputa da Copa Libertadores da América, antes de 2017, não a disputava.

Com o título da Copa do Brasil deste ano, o Cruzeiro chegou à 10ª conquista nacional (4 Campeonatos Brasileiros e 6 Copas do Brasil) e subiu no ranking dos clubes com mais troféus. Agora, a Raposa ocupa o segundo lugar dos maiores campeões do país, ao lado do Corinthians, também com dez conquistas.

O Palmeiras lidera isolado, com 12. No terceiro posto estão Flamengo e Santos, com 9 cada. Depois, aparecem Grêmio (7), São Paulo (6), Fluminense (5), Vasco (5), Internacional (4), Atlético (2), Sport (2), Atlético-PR (1), Coritiba (1), Guarani (1), Paulista (1), Santo André (1) e Juventude (1).

Clubes brasileiros com mais títulos nacionais (Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil):
Palmeiras – 12
9 – Campeonatos Brasileiros (1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994 e 2016)
3 – Copas do Brasil (1998, 2012 e 2015)

Cruzeiro – 10
4 – Campeonatos Brasileiros (1966, 2003, 2013 e 2014)
6 – Copas do Brasil (1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018)

Corinthians – 10
7 – Campeonatos Brasileiros (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015 e 2017)
3 – Copas do Brasil  (1995, 2002 e 2009)

Flamengo – 9
6 – Campeonatos Brasileiros (1980, 1982, 1983, 1987, 1992 e 2009)
3 – Copas do Brasil (1990, 2006 e 2013)

Santos – 9
8 – Campeonatos Brasileiros (1961, 1962, 1963 , 1964 , 1965 , 1968, 2002 e 2004)
1 – Copas do Brasil (2010)

Grêmio – 7
2 – Campeonatos Brasileiros (1981 e 1996)
5 – Copas do Brasil (1989, 1994, 1997, 2001 e 2016)

São Paulo – 6
6 – Campeonatos Brasileiros (1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008)

Fluminense – 5
4 – Campeonatos Brasileiros (1970, 1984, 2010 e 2012)
1 – Copa do Brasil (2007)

Vasco – 5
4 – Campeonatos Brasileiros (1974, 1989, 1997 e 2000)
1 – Copa do Brasil (2011)

Internacional – 4
3 – Campeonatos Brasileiros (1975, 1976 e 1979)
1 – Copa do Brasil (1992)

Atlético – 2
1 – Campeonato Brasileiro (1971)
1 – Copa do Brasil (2014)

Em oito jogos na Copa do Brasil de 2018, o Cruzeiro venceu cinco, empatou dois e perdeu apenas um. Venceu todos os jogos na “casa do adversário”. Foram 10 gols marcados e seis sofridos. A campanha representou o segundo título consecutivo (fato inédito) e o sexto na história da competição (idem). Agora, o time celeste é o maior vencedor isolado, com seis taças.

4 thoughts on “Cruzeiro: Hexacampeão do Brasil ou Decacampeão Brasileiro?

  1. Desde o primeiro enfrentamento entre as partes, em 1921, foram 503 jogos e o lado alvinegro de BH leva vantagem: 204 vitórias contra 166 da Raposa. Não apareceu na tua estatística, porque??(hehehehehehehehe) Ga-lô!!!
    Parabéns pelos artigos professor, uma lufada de inteligência. Já de futebol…

    • Mas eu falei de jogos com times relevantes… Não disse nada de jogos há um século atrás quando o Cruzeiro não existia.

      Ele surge, de fato, em 1965, quando inaugurou o Mineirão, vulgo Toca da Raposa III. Fui testemunho ocular. Aí passou a jogar com os citados times de dimensão nacional, ou seja, não local.

      Antes é pré-história com jogos em campos de várzea…
      🙂

      • Eu também sou “cria” das manhã/tarde dos sábados onde atleticanos e cruzeirenses no Mercado Central tomavam uma “entradeira” e democraticamente a “gelada” passava de mão em mão até chegar à nossa mesa, de pé, mordiscando uma isca de fígado com jiló. E todas as crianças no ambiente familiar aprendiam que tanto um quanto o outro são adversários, mas nunca inimigos. Ser torcedor do time adversário é um pequeno defeito, uma distorção perdoada pela postura e atitudes diante dos fatos maiores da convivência humana e familiar.
        Necessitamos de um “inimigo” forte positivamente. É a nossa referência e padrão a ser alcançado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s