Maioria do Eleitorado (55%) Reprovado em Teste de QI: Má Educação

Hugo Passarelli (Valor, 18/12/18) informa: o Brasil não está conseguindo ampliar a fatia de jovens que concluem o ensino fundamental apesar da redução da população em idade escolar, mostra um estudo do Movimento Todos Pela Educação. Em 2018, 75,8% dos jovens de 16 anos haviam concluído o ensino fundamental, taxa praticamente estável ante 2017 (75,9%) e ainda distante da meta de 95% que consta no Plano Nacional de Educação (PNE), prevista para ser atingida em 2022.

No mesmo período, o número de brasileiros nesta faixa etária caiu em 275,4 mil, enquanto o número de concluintes foi menor em 212,2 mil. Em tese, a demografia mais favorável deveria ajudar a aumentar as taxas de conclusão na educação básica. De maneira inversa, só não houve queda porque a população total encolheu em ritmo mais intenso do que os formandos.

O recorte foi elaborado pelo Todos Pela Educação a partir de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados atestam: apesar da ênfase em reformar o ensino médio, os problemas educacionais não estão circunscritos a este ciclo.

No ensino médio, o cenário foi mais favorável neste ano, embora a trajetória ainda esteja em situação pior do que a do fundamental. De acordo com o estudo, 63,5% dos jovens com 19 anos haviam concluído os estudos, acima do nível de 59,2% registrado em 2017. Trata-se do maior avanço percentual desde 2012, para uma meta de ao menos 90% para daqui a quatro anos.

Mas o número de concluintes desta etapa cresceu em 41,8 mil ante 2017, menos do que no biênio anterior, também a despeito do encolhimento da população com essa idade. É uma melhora pequena de um indicador que se encontra em um patamar muito baixo.

No detalhe, os números do ensino médio explicitam um cenário ainda mais desafiador. No fundamental, 77% dos não concluintes ainda estão nos bancos escolares. Ou seja, ainda estudam apesar do atraso em relação ao que se esperava para a idade.

Já no ensino médio, uma fatia de apenas 38% dos não concluintes ainda frequenta a escola. Dos 62% que abandonaram os estudos, 55% já haviam parado desde o fundamental.

A baixa qualidade do ensino é outro fator que limita o avanço dos alunos ao longo da trajetória escolar. As taxas de reprovação são, historicamente, mais elevadas na 1a série do ensino médio.

De cada 100 alunos que ingressam nessa etapa, 23 não são aprovados, segundo os dados mais recentes, de 2017. Apesar de liderar as taxas de reprovação entre todas as séries, esse índice chegou a atingir 32,9% em 2007.

“Esse passivo de aprendizagem é carregado e fica cada vez mais difícil de ser revertido ao longo dos anos”, afirma. As taxas de insucesso escolar começam a se intensificar já durante o ensino fundamental.

Em 2017, 10,5% dos alunos do 3o ano do ensino fundamental não conseguiram avançar para o próximo ano letivo, ou seja, ficaram retidos no final do chamado ciclo de alfabetização. Já no 6o ano, esse índice tem novo aumento e vai a 15,5%.

As desigualdades raciais também são mais intensas no ensino médio, em que 73,6% dos brancos concluem os estudos, ante uma taxa de 53,8% entre os negros, uma diferença de quase 20 pontos. No fundamental, essa margem é de 10,4 pontos percentuais a favor dos brancos.

Pelo Brasil, uma diferença de 35 pontos percentuais separa os Estados com melhor e pior desempenho. Em São Paulo, 78,3% dos jovens concluem o ensino médio, índice que despenca para 43,3% na Bahia. Houve avanço nas taxas de conclusão em todas as unidades da federação nos últimos seis anos.

No entanto, apenas oito delas apresentavam índices superiores a 65% ao fim do ensino médio em 2018. Nenhum Estado brasileiro conseguiu ficar acima de um nível de 80%.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s