Finanças Comportamentais para Planejamento Financeiro Pessoal

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

INSTITUTO DE ECONOMIA

SECRETARIA DE GRADUAÇÃO

Rua Pitágoras 353 – CEP: 13083-857 – Campinas – SP

Fone (0 55 19) 3521.5735   grad@eco.unicamp.br

CE-858 – ELETIVA: FINANÇAS COMPORTAMENTAIS PARA PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL

Turma C
Terça-feira das 21h às 23h.
Quinta-feira das 19h às 21h. 

Professor Titular do IE-UNICAMP: Fernando Nogueira da Costa

Ementa:

Educação financeira a respeito de rendas do trabalho, do capital produtivo, do capital financeiro, do capital imobiliário, neuromarketing ou prevenções contra impulsos emocionais para consumir, neuroeconomia ou psicologia dos investidores, finanças comportamentais, planejamento financeiro da vida pessoal e/ou familiar, planejamento financeiro da aposentadoria, economia da felicidade ou da boa vida.

Objetivo:

O objetivo deste curso eletivo é divulgar ensinamentos sobre a cultura financeira, isto é, conhecimentos a respeito das formas de acumulação e manutenção de riqueza através da seleção de carteira de ativos, e técnicas de planejamento financeiro da vida pessoal até a aposentadoria, para substituir a renda do trabalho pela renda do capital financeiro e/ou imobiliário.

Justificativa:

Alguns cientistas estão empenhados em conhecer os fatores racionais e emocionais capazes de levar os indivíduos a gastar ou investir. Áreas distintas da ciência estão somando conhecimentos para estruturar o campo de estudo destinado a cumprir essa tarefa: a Neuroeconomia. Ela é resultado da união de ferramentas de investigação e conhecimentos da Psicologia, da Economia e da Neurologia, com a ajuda de seus sofisticados aparelhos de diagnóstico por imagem ou tomografia, por ressonância magnética funcional e/ou por eletroencefalograma portátil, em forma de capacete.

De um lado, desenvolveu-se o chamado Neuromarketing. Usa as ideias sobre a tomada de decisões para atiçar as vendas, mas ajuda também a descobrir meios de melhorar as reações do consumidor, prevenindo-o contra impulsos emocionais. De outro lado, cursos para leigos, ministrados por economistas especialistas em Finanças Comportamentais, ensinam os alunos a evitar as armadilhas da mente humana e a tomar decisões vantajosas no tempo certo.

Para orientação a respeito, esses economistas se debruçam sobre a extensa evidência de experiências compilada por psicólogos cognitivos sobre vieses heurísticos sistemáticos. Surgem quando as pessoas formam crenças ou preferências a respeito de decisões financeiras.

Procedimentos Metodológicos:

Aulas expositivas a partir da literatura de Finanças Comportamentais, inclusive com informações sobre as prevenções possíveis face a erros contumazes, dados os vieses heurísticos de leigos. Uso de pesquisas de dados de renda e riqueza dos declarantes das DIRPF, classificados por natureza ocupacional, e sobre os produtos financeiros dos clientes segmentados em Varejo Tradicional, Varejo de Alta Renda e Private Banking. Apresentação das remunerações média durante os diversos ciclos de vida profissional e titulações acadêmicas. Ensino de simulações do orçamento doméstico a partir da formatura, pesquisando informações reais para as principais despesas, inclusive com plano de saúde, automóvel, prestação imobiliária ou aluguel. Avaliação da possível sobra de renda líquida disponível, mensalmente, para aplicações. Orientações para planejamento das Finanças Pessoais até a aposentadoria, inclusive, em período em que poderão ocorrer mudanças de cenários. Ensino do uso de calculadora financeira para estimar quanto será necessário acumular, durante a fase ativa da vida profissional, para manter o mesmo padrão de vida, durante a fase de vida inativa, levando em conta a “esperança de vida”. Utilização de Matemática Financeira para calcular um plano de aposentadoria, inclusive com aplicações, retiradas, prazos, rendimentos reais esperados, desconto da inflação, etc. Apresentação das alternativas disponíveis para aplicações e critérios de escolha de portfólio recomendável, tecnicamente, estipulando o percentual de cada aplicação na seleção de carteira de ativos, inclusive imóveis e outros, durante diversos cenários.

Programa (30 aulas: três por cada um dos dez tópicos)

  1. Renda do Trabalho
    1. Escolha de Profissão: Vocação e/ou Salário
    2. Escolha de Ocupação
    3. Escolha de Valores Éticos Profissionais
  2. Renda do Capital Produtivo
    1. Aptidões para ser Empreendedor ou Capitalista
    2. Pejotização”: Compensa a Perda de Direitos Trabalhistas?
    3. Planejamento Financeiro para CNPJ (“Pejotizado”)
  3. Renda do Capital Financeiro
    1. Finanças Racionais: Escolha de Portfólio com Três Ideias Capitais
    2. Adoção da Arte da Especulação
    3. Segmentos de Clientela: Varejo Tradicional, Varejo de Alta Renda e Private Banking
  4. Renda do Capital Imobiliário
    1. Riqueza Imobiliária: Patrimônio Imobilizado e Renda
    2. Determinantes dos Preços dos Imóveis
    3. Aquisição de Casa Própria ou Aluguel
  5. Neuromarketing
    1. Autocontrole versus Status Social
    2. Prevenção contra Impulso Consumista
    3. Aquisição de Automóvel ou Uso de Taxi/Ubber
  6. Neuroeconomia
    1. Pensar Rápido versus Pensar Devagar
    2. Erros Recorrentes em Decisões Financeiras
    3. Problemas da Aprendizagem na “Escola da Vida”
  7. Finanças Comportamentais
    1. Vieses Heurísticos
    2. Dependência da Forma
    3. Ineficiência do Mercado para Precificação
  8. Planejamento Financeiro da Vida Pessoal/Familiar
    1. Lições de Vida para Finanças dos Trabalhadores
    2. Planejar de Acordo com Ciclos de Vida e/ou Cenários Esperados
    3. Selecionar Carteira de Ativos
  9. Planejamento Financeiro da Aposentadoria
    1. Miopia: Troca de Fase de Acumulação por Fase de Consumo
    2. Investir por Conta Própria ou Terceirização da Gestão da Carteira de Ativos
    3. Manutenção do Padrão de Vida da Fase Ativa na Fase Inativa
  10. Economia da Felicidade ou da Boa Vida
    1. Economia da Felicidade
    2. Economia da Vida Boa
    3. Novo Modo de Vida: Trabalho Criativo versus Trabalho Alienante

Seminários: na terceira aula de cada um dos 10 blocos temáticos, um grupo dos dez compostos na turma organizará o debate em um seminário cuja participação ativa de todos os alunos será avaliada. Inscrições nos seguintes temas:

  1. Formação e Mercado de Trabalho dos Economistas – Apresentação: Seminário – Mercado de Trabalho do Economista – ler apêndices de: Fernando Nogueira da Costa – Ensino de Economia na Escola de Campinas
  2. Futuro do Trabalhador “Pejotizado”: ler e debater o segundo capítulo de: Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Parte I de Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças
  3. Substituição da Renda do Trabalho por Renda do Capital Financeiro: ler e debater o terceiro capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Capítulo 6 de Fernando Nogueira da Costa – Complexidade Brasileira: Abordagem Multidisciplinar / Parte V de Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças
  4. Aluguel ou Compra de Moradia? Ler e debater o quarto capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019
  5. Compra de Automóvel: ler e debater o quinto capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019
  6. Neuroeconomia e Erros Usuais de Pensamento: ler e debater o sexto capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Parte II de Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças  / Neuroeconomia – Erros de Pensamento (Apresentação de Rogério Hirata Júnior; Gabriela Santana; Ana Carolina Giglio)
  7. Finanças Comportamentais: ler e debater o sétimo capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Parte III de Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças
  8. Planejamento Financeiro da Vida Pessoal ou Familiar: ler e debater o oitavo capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019
  9. Planejamento Financeiro da Aposentadoria: ler e debater o nono capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Apresentação do Projeto de Nova Previdência – 2019.02.20 / Projeto de Reforma da Previdência Social – PEC-6-2019
  10. Economia da Felicidade ou Boa Vida: ler e debater o décimo capítulo de Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019 / Parte IV de Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças / Obs.: seminário na segunda aula do bloco (29a.), porque na 30a. aula será o Seminário Final com Apresentação dos Trabalhos Escritos para Avaliação.

Bibliografia:

Guia Didático: COSTA, Fernando Nogueira da. Cartilha de Finanças Comportamentais para Trabalhadores. Campinas: Blog Cidadania & Cultura (pdf), 2019. 169 páginas.

Fernando Nogueira da Costa – Cartilha de Finanças Pessoais – 2019

Compilação de Resenhas: COSTA, Fernando Nogueira da. Leituras de Cabeceira: Finanças. Campinas: Blog Cidadania & Cultura (pdf), 2019. 223 páginas.

Fernando Nogueira da Costa – Leituras de Cabeceira – Finanças

Recomendação: ler posts da Categoria Finanças Comportamentais

Planilhas para Orçamento Pessoal com Calculadora Financeira: 

Orçamento Pessoal com Calculadora /

IDEC- Planilha para Orçamento Doméstico

Simulador de JUROS COMPOSTOS

Uso de calculadora financeira:

Cursos à Distância

Web HP-12C emulator

Manual da HP 12C

Como empreender com abertura de uma empresa:

Elaboração de um Plano de Negócio

SEBRAE – Como elaborar um Plano de Negócios

Escritório de consultoria

“Neuroeconomia: como o dinheiro mexe com sua cabeça”. Especial com 3 artigos. Mente e Cérebro. Ano XVI, nº 196, maio 2009. pp. 32-53.

ARANHA, Gustavo Koester. A psicologia humana e seus impactos nas decisões de investimento. São Paulo, Curso de Especialização e Atualização em Business Economics da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, 2006.

A psicologia humana e seus impactos nas decisões de investimento

BARBERIS, Nicholas & THALER, Richard. A Survey of Behavioral Finance. Cambridge, National Bureau of Economic Research, sept 2002. 78 pág. tb. in TAHLER, Richard (ed.). Advances in Behavioral Finance. Princeton University Press, 2005. Volume II.

A Survey of Behavioral Finance

BERNSTEIN, Peter. Desafio aos deuses: a fascinante história do risco. Rio de Janeiro, Campus, 1997.

BERSTEIN, Peter. A história do mercado de capitais: o impacto da ciência e da tecnologia nos investimentos. Rio de Janeiro, Elsevier-Campus, 2008.

COSTA, Fernando Nogueira da. Economia comportamental: de volta à filosofia, sociologia e psicologia. Campinas, TDIE 173, 14 de julho de 2009. 21 p.

Economia Comportamental

COSTA, Fernando Nogueira da. Comportamentos dos investidores: do homo economicus ao homo pragmaticus. Campinas, TDIE 165, 13 de agosto de 2009. 28 p.

Comportamentos dos investidores

COSTA, Fernando Nogueira da. Finanças dos Trabalhadores. Campinas, TDIE, jan/2010.

Finanças dos Trabalhadores

COSTA, Fernando Nogueira da. Métodos de Análise Econômica. São Paulo: Editora Contexto; 2018. 287 p.

COSTA, Fernando Nogueira da. Complexidade Brasileira: Abordagem Multidisciplinar. São Paulo: IE-UNICAMP; 2018. 247 p. Capítulo 6.

Fernando Nogueira da Costa – Complexidade Brasileira: Abordagem Multidisciplinar

GROPPELLI, A. A. & NIKBAKHT, E.. Administração financeira. Rio de Janeiro, Saraiva, 2006.

Suplemento_Groppelli Nikbakht_Capítulo 4

GUNTHER, Max. Os Axiomas de Zurique. Rio de Janeiro, Record, 1992.

Os Axiomas de Zurique

KAHNEMAN, Daniel. Rápido e Devagar: Duas Formas de Pensar. Rio de Janeiro; Objetiva; 2012.

LAYARD, Richard. A felicidade está de volta. Happiness: Lessons from a New Science. Grã-Bretanha, Editora Allen Lane, 2005.

RICHARD LAYARD A felicidade está de volta 020305

Happines has social science a clue RL030303

LIMA, Luiz Antonio de Oliveira. Auge e Declínio da Hipótese dos Mercados Eficientes. Revista de Economia Política. Vol. 23, emprego 4 (92), out-dez/2003. pp. 28-42.

Auge e Declínio da Hipótese dos Mercados Eficientes

MALDONATO, Mauro. A Nova Fronteira da Neuroeconomia. Scientific American Brasil. http://www.sciam.com.br. Novembro de 2007. pp. 86-94.

A nova fronteira da neuroeconomia Scientific American Brasil nov 2007

MELLO, Vera Rita de. Psicologia Econômica: estudo do comportamento econômico e da tomada de decisão. Rio de Janeiro, Campus-Elsevier, 2008.

Tese de Doutorado de Vera Rita de Mello – Capítulo 6

MOSCA, Aquiles. Finanças Comportamentais: gerencie suas emoções e alcance sucesso nos investimentos. Rio de Janeiro, Campus-Elsevier, 2009.

NUNES, Bernardo Fonseca. Mapas de precificação de ativos no mercado de capitais: uma análise do poder prescritivo do Behavioral Finance. Porto Alegre, Dissertação de Mestrado pelo PPG-FCE-UFRGS, 2008.

B F Nunes – Mapas de precificação de ativos

OLIVEN, Ruben George. De olho no dinheiro nos Estados Unidos. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, n. 27, 2001, p. 206-235.

De olho no dinheiro nos Estados Unidos

PIKETTY, Thomas. O Capital no Século XXI. Rio de Janeiro, Intrínseca, 2014.

O Capital no Século XXI – Thomas Piketty

PUCCINI, Abelardo de Lima. Matemática Financeira: Objetiva e Aplicada. 8a. ed. São Paulo, Saraiva, 2009.

SILVA, Sérgio da. O que é Neuroeconomia? Florianópolis, Departamento de Economia – UFSC. Apresentação em ppt, 182 slides.

O que é Neuroeconomia?

SOROS, George. A alquimia das finanças: lendo a mente do mercado. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1996.

The New Paradigm for Financial Markets (George Soros) 2008

TRICHES, Divanildo & REIS, Celso Evandro dos. Seleção e composição de uma carteira de ações com base na técnica grafista. Caxias do Sul, TDIPES 20, abril 2006.

TD IPES 20 ABRIL 2006 Análise Grafista

WERNKE, RODNEY. Gestão financeira: ênfase em aplicações e casos nacionais. Rio de Janeiro, Saraiva, 2008.

30a. aula – Seminário final: apresentação oral e escrita de respostas individuais (escritas) às seguintes questões:

  1. ESTADO DA ARTE: Qual era o seu conhecimento sobre Finanças Pessoais antes do curso?
  2. RESUMO DO CURSO: Descrição sumária do seu Planejamento da Vida Financeira (leia detalhamento abaixo).
  3. AVANÇO: Quais foram as lições aprendidas no curso para elaboração desse planejamento?
  4. CONTRIBUIÇÃO PESSOAL: Qual é sua avaliação do curso? Por que? Sugestões?

Avaliação: Em cada seminário, serão avaliadas as apresentações orais e em PowerPoint por parte dos alunos, divididos em grupos, e as participações individuais no debate.

Média Final Ponderada: 1/3 para a avaliação da apresentação e participação ativa no debate em sala-de-aula e 2/3 para a avaliação escrita.

Bibliografia: postada com links no blog https://fernandonogueiracosta.wordpress.com

Trabalho escrito sob forma de Sumário Executivo:

Planeje suas finanças até a aposentadoria, inclusive, em período em que poderão ocorrer cenários com as seguintes características:

  • cenário de retomada de crescimento, com taxas de inflação, juros e câmbio declinantes e Ibovespa ascendente;
  • cenário de estabilização, com estabilidade nas taxas de inflação e de juros, taxa de câmbio declinante, Ibovespa volátil, mas ainda com tendência ascendente;
  • cenário de instabilidade, onde todas as taxas estarão ascendentes, mas o Ibovespa flutuará com tendência de queda.

O problema é não se conhecer, com grau de certeza confiável, as durações desses ciclos.

Simule seu orçamento doméstico a partir de sua formatura, pesquisando informações reais para as principais despesas, inclusive com plano de saúde, automóvel e prestação imobiliária ou aluguel. Verifique a remuneração média durante os diversos ciclos de vida profissional e titulações acadêmicas em: Retornos da Educação no Mercado de Trabalho.

Avalie a possível sobra de renda líquida disponível, mensalmente, para aplicações. Verifique quanto será necessário acumular, previamente, para manter o mesmo padrão de vida, durante a fase de vida inativa, levando em conta sua “esperança de vida”.

Considere, então, as seguintes alternativas disponíveis para aplicações: Tesouro Direto com títulos de dívida pública prefixados, posfixados ou indexados por índice de preços, CDB prefixado e pós-fixado, Fundos DI, de renda fixa, cambial (ou dólar), Fundo referenciado ao Ibovespa, Ações blue chips, mid e small caps, Imóveis. Qual será a escolha de portfólio recomendável, tecnicamente?

Estipule o percentual de cada aplicação na seleção de carteira de ativos, inclusive imóveis e outros, durante os diversos cenários.

Utilize matemática financeira para calcular seu plano de aposentadoria, inclusive com aplicações, retiradas, prazos, rendimentos reais esperados, desconto da inflação, etc.

Consulte:

Na avaliação será considerada, principalmente, a consistência teórica de suas justificativas para cada tomada de decisão financeira. Além disso, serão avaliadas quais serão suas prevenções quanto às heurísticas de investidores individuais. Apresente também seus critérios de projeções, tanto de índices quanto de cenários.

Serão também considerados:

  1. forma (ortografia, pontuação, acentuação, estilo, etc.);
  2. conteúdo (domínio da matéria);
  3. adequação (posicionamento pessoal quanto ao tema solicitado);
  4. coesão (relacionamento entre as partes, causalidades, deduções, etc.);
  5. coerência (fio-condutor do argumento, exposição com início-meio-fim, defesa da hipótese levantada, etc.).

Leia e aplique a Arte de Escrever (Arte de Escrever) e 27 Dicas Para Você Escrever Bem (27 Dicas Para Você Escrever Bem).

Leia também como referência Finanças dos Trabalhadores (Finanças dos Trabalhadores) e De Olho no Dinheiro nos Estados Unidos (De olho no dinheiro nos Estados Unidos).

Entregar o trabalho impresso e preparar para expô-lo, oralmente, durante seminário no último dia de aula.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s