Download Gratuito do Livro “A vida está difícil. Lide com isso.”

Download: Fernando Nogueira da Costa – A Vida está Difícil. Lide com Isso.

Reuni resenhas da literatura recente de não-ficção postadas neste blog. São narrativas da crise mundial na atual transição histórica. Li e resumi 43 livros de autores estrangeiros — veja a bibliografia abaixo –, em geral publicados nos últimos anos, exceto os de Metodologia. Apresento as explicações sobre crise financeira, metodologia econômica, transição histórica devido à revolução tecnológica, consequências políticas vivenciadas e propostas políticas para evitar a atual polarização destrutiva.

Tratam da abordagem de um sistema complexo, emergente de interações de seus componentes, entre outros, alavancagem financeira, bolhas, individualismo e coletivismo, destruição criadora por inteligência artificial, fim da Era do Machismo, Era do Populismo, povo contra democracia, neofascismo, políticas identitárias, pós-verdade, reenquadramento mental, automação e pós-trabalho, capitalismo para o povo, localismo inclusivo em comunidade como alternativa à bi-polarização entre Estado e Mercado, êxtase ou psicologia da felicidade.

Espero propiciar uma amostra de leituras reflexivas sobre as dificuldades enfrentadas atualmente para as enfrentarmos e superarmos esse tempo turbulento.

Como é um trabalho voluntário gratuito, com o objetivo de compartilhamento de conhecimento, solicito a gentileza de o distribuir para todos os leitores interessados de sua rede pessoal.

Bibliografia:

  1. AGRAWAL, Ajay, GANS, Joshua & GOLDFARB, Avi. Prediction Machines: The Simple Economics of Artificial Intelligence. Boston-Massachusetts: Harvard Business Review Press; 2018.
  2. ALBRIGHT, Madeleine. Fascismo: Um alerta. São Paulo: Editora Planeta do Brasil; 2018.
  3. BOUCHAUD, J.P. A Desafortunada Complexidade da Economia. PhysicsWorld. Abril de 2009; pp 28-32, physicsworld.com.
  4. BOWLES, Samuel. Microeconomía: Comportamiento, Instituciones, y Evolución. Santa Fe, New Mexico: http://www.santafe.edu/~bowles; edición virtual, Septiembre 2010.
  5. CAMERER, C. (2007). The case for a ‘mindful’ economics. In A. Caplin & A. Schotter (Eds.), Handbook of economic methodology. Oxford: Oxford University Press; 2007.
  6. CAMERER, C., LOEWENSTEIN, G., & PRELEC, D. Neuroeconomics: How neuroscience can inform economics. Journal of Economic Literature, XLIII(1), 9–64; 2005.
  7. COLANDER, David; HOLT, Ric & ROSSER, Barkley Rosser. The Changing Face of Mainstream Economics. Department of Economics – Middlebury College Economics Discussion Paper No. 03-27, November 2003.
  8. CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. Flow: A Psicologia da Felicidade. London: Rider; 2017.
  9. EGIDI, Massimo, MARRIS, Robin e VALE, Riccardo. Herbert Simon (org.) Economia, Racionalidade Limitada e Revolução Cognitiva. Editora Edward Elgar; 1992.
  10. FERGUSON, Niall. A Praça e a Torre: Redes, Hierarquias e a Luta pelo Poder Global. São Paulo: Planeta do Brasil; 2018. 608 p.
  11. GLIMCHER, P. W., & RUSTICHINI, A. Neuroeconomics: The consilience of brain and decision. Science, 306, 447; 2004.
  12. GUL, F., & PESENDORFER, W. The case for mindless economics. In A. Caplin & A. Schotter (Eds.), Handbook of economic methodology. Oxford: Oxford University Press; 2005.
  13. HARARI, Yuval Noah. 21 lições para o século 21. São Paulo: Companhia das Letras; 2017.
  14. HARARI, Yuval Noah. Homo Deus: Uma breve história do amanhã. São Paulo: Companhia das Letras; 2015.
  15. KAKUTANI, Michiko. A Morte da Verdade. Rio de Janeiro: Intrínseca; 2018.
  16. KIMMEL, Michael. Angry White Men: American Masculinity At The End Of An Era. NY: Nation Books; 2013.
  17. KIRMAN, Alan P. Comportamento individual e agregado: de formigas e homens. In edited by Geoffrey M. Hodgson. The evolution of economic institutions: a critical reader. Edward Elgar; 2007
  18. KORINEK, Anton. Labor in the Age of Automation and Artificial Intelligence in Economists for Inclusive Prosperity. Research Brief; jan 2019.
  19. LAKOFF, George. Don’t Tink of an Elephant! [Todos novos pensadores não pensam em um elefante: saiba os seus valores e faça um reenquadramento o debate]; 2004.
  20. LASZLO, Ervin. A ciência e o campo Akáshico: uma teoria integral de tudo” (tradução Aleph Teruya Eichemberg, Newton Roberval Eichemberg). São Paulo: Cultrix, 2008.
  21. LASZLO, Ervin. A Strategy for the Future: The Systems Approach to World Order (Uma Estratégia para o Futuro: A Abordagem Sistêmica para a Ordem Mundial); 1974.
  22. LEVITSKY, Steven & ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Rio de Janeiro: Zahar; 2018.
  23. LIBET, B.. Unconscious cerebral initiative and the role of conscious will in voluntary action. Behavior and Brain Sciences, 8, 529–566; 1985.
  24. LICATA, Ignazio and SAKAJI, Ammar, Crossing In Complexity: Interdisciplinary Application Of Physics In Biological And Social Systems. New York: Nova Science Publishers, Inc.; 2010.
  25. LILLA, Mark. O progressista de ontem e o do amanhã: desafios da democracia liberal no mundo pós-políticas identitárias [The Once and Future Liberal: After Identity Politics] (tradução Berilo Vargas. 1ª ed.) São Paulo: Companhia das Letras, 2018.
  26. LUKIANOFF, Greg e HAIDT, Jonathan. The Coddling of the American Mind: How good intentions and bad ideas are setting up a generation for failures. New York: Penguin Press; 2018.
  27. MIAN, Atif. How to Think About Finance. Economists for Inclusive Prosperity. jan. 2019.
  28. MINSKY, Hyman. Stabilizing an Unstable Economy. New York: McGraw Hill; 2008.
  29. MOUNK, Yascha. O Povo Contra A Democracia. São Paulo: Companhia das Letras; 2018.
  30. MULLER, Jan-Werner. What is Populism? Philadelphia, University of Pennsylvania Press; 2016.
  31. NAUDU, Suresh, RODRIK, Dani & ZUCMAN, Gabriel. Economics for Inclusive Prosperity: An Introduction. Econfip: Economists for Inclusive Prosperity; jan. 2019.
  32. PENTLAND, Alex. Social Physics: How Good Ideas Spread -The Lessons from a New Science. New York: The Penguin Press; 2014.
  33. RAJAN, Raghuram G. The Third Pillar: How Markets and The State leave The Community Behind. New York: Penguim Press; 2019.
  34. RIZZOLATTI, G., & SINIGAGLIA, C. So quel che fai. Il cervello che agisce e i neuroni a specchio. Milano: Cortina; 2006.
  35. RUNCIMAN, David. Como a democracia chega ao fim (Título original: How Democracy Ends. Tradução: Sergio Flaksman). São Paulo: Todavia, 1ª ed., 2018.
  36. SHILLER, Robert J. Narrative Economics. Cowles Foundation For Research In Economics – Yale University. Cowles Foundation Discussion Paper No. 2069 – Discurso Presidencial proferido em Chicago na 129ª reunião anual da American Economic Association no dia 7 de janeiro de 2017.
  37. STIGLITZ, Joseph & GREENWALD, Bruce. Rumo a um Novo Paradigma em Economia Monetária. São Paulo: Francis; 2004.
  38. VALE, Riccardo. Methodological Cognitivism Vol. 1: Mind, Rationality, and Society. Berlim: Springer; 2012.
  39. YADAVENDU, Vijay Kumar. Shifting Paradigms in Public Health: From Holism to Individualism.
  40. ZAHLE, Julie & COLLIN, Finn (ed.). Rethinking the Individualism-Holism Debate – Essays in the Philosophy of Social Science. Springer International Publishing; 2014.
  41. ZINGALES, Luigi & RAJAN, Raghuram G. Saving Capitalism from the Capitalists: Unleashing the Power of Financial Markets to Create Wealth and Spread Opportunity. HarperCollins Publishers India – Nova York: Crown Business, 2014.
  42. ZINGALES, Luigi. A capitalism for the people: recapturing the lost genius of American prosperity. Library of Congress Cataloging-in-Publication Data; 2012.
  43. XAVIER, Adilson. Storytelling: Histórias que deixam marcas. Rio de Janeiro: Best.Bussiness; 2015.

4 thoughts on “Download Gratuito do Livro “A vida está difícil. Lide com isso.”

  1. Fernando, seus materiais, como sempre, fantásticos!!

    Eu só queria entender como é que você consegue ler TANTA coisa e ainda dar conta das outras tarefas no dia-a-dia.

    Tem post novo aqui quase todo dia!!!

    • Grato, Thiago.
      coerentemente com o escrito no livro, passei a usar inteligência artificial (IA) como apoio à minha “burrice natural”. Com base no “Como Ler Livros: O Guia Clássico da Leitura Inteligente” (veja na aba “Dicas” acima) aprendi a fazer uma pré-leitura, selecionando rapidamente as principais teses do autor, mesmo estando em inglês.

      Aí uso o tradutor do Google e reescrevo a tradução realizada por essa IA. Nesse momento, faço uma leitura analítica ou comparativa. Só.
      abs

      PS1: outro ponto importante de IA: o acesso a todos esses 43 livros estrangeiros via web gratuitamente. Eu não teria dinheiro para os importar.

      PS2: fazer com prazer tudo isso. Adoro ler e escrever. E ainda me pagam por isso! Devolvo à sociedade gratuitamente o estudo pago por ela em colégio e universidades públicas.

  2. Se ao menos 30% da população brasileira incentivasse a leitura de seus esclarecimentos, colocados em ação para o bem da população de base, nosso país seria um lugar melhor .

    Parabéns, sou grato pelo fabuloso post!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s