O que é a Economia Heterodoxa?

Danilo Albán Romero responde à questão do título.

É empobrecedora a concepção da Ciência Econômica como uma disciplina onde o debate ideológico se reduz a um binarismo de ideias para discutir se a implementação de modelos econômicos deve ser capitalista ou socialista. Não apenas isto é um equívoco, sob qualquer ponto analisado, mas demostra também pouco conhecimento da teoria econômica.

Esta Falácia do Espantalho é mau argumento, geralmente usado por políticos demagogos ou economistas em tentativa de minimizar as opiniões de seus oponentes. Assim, assimila-as às decisões de política econômica tomadas nos piores desastres econômicos, causados ​​por modelos socialistas ou capitalistas.

Esse equívoco sobre o que é o debate econômico é atravessado principalmente pelo vetor da política. Geralmente, ele nos leva a uma dupla discussão sobre se o modelo político e econômico governamental deveria implementar deveria ser de esquerda ou de direita.

Mas a realidade é, em contraste com o acima mencionado, a Economia é uma disciplina tão complexa, envolvido múltiplos componentes interativos, a ponto de seu debate não poder ser encurralado com frases tão simplistas. É comum dizer na economia (atividade) haver apenas duas maneiras de fazer as coisas: certa ou errada.

Na verdade, segundo a Economia (ciência), há muitas maneiras de fazer as coisas bem e muitas maneiras de fazer as coisas erradas. Embora isso pareça ser redundante ou semelhante ao inicial, não é se examinarmos a questão com profundidade.

Aquela visão binária da economia é usada, geralmente, por economistas em busca fingir uma superioridade intelectual com o objetivo de convencer a sociedade de a Economia ser uma ciência dura, onde qualquer coisa afastada das opiniões deles ser pura ideologia. Ela é a visão (ir)responsável por levar o ensino das bases da teoria econômica nas universidades, durante o curso de graduação, a ser dogmática e inquestionável.

Embora se deva reconhecer: desde quando John M. Keynes em 1936 expôs sua “Teoria Geral do Emprego, Juros e Dinheiro” houve um grande debate no campo da macroeconomia sobre a intervenção estatal. Nos outros campos de conhecimento econômico, o debate praticamente não existe, especialmente na Microeconomia, onde os postulados são ensinados como um único evangelho.

O “debate aceito” existe principalmente no campo da Macroeconomia. É o conhecido na comunidade acadêmica como o mainstream. Ele abrange apenas a releitura da “Teoria Geral” pela economia neoclássica, chamada de síntese neoclássica-keynesiana, também conhecida como Economia neo-keynesiana. Ambas as escolas têm a palavra “neoclássico” em seu nome. Pode haver um debate real com alto nível de questionamento, quando ambas as posições têm literalmente a mesma palavra em seu nome? Evidentemente não.

Embora neoclássicos e neo-keynesianos debatem o tempo todo em conferências e escritos sobre política econômica, o debate não é realmente profundo, mas sim superficial. Isto porque os fundamentos de ambas as escolas estão em dois pressupostos fundamentais da teoria neoclássica:

  1. o comportamento do agente econômico (racionalidade e otimização) e
  2. a assunção do equilíbrio de mercado.

Mas assim como existe o mainstream, há também inúmeras outras escolas heterodoxas. Elas propuseram a demolição de pressupostos neoclássicos para dar uma visão mais realista da teoria econômica.

Assim, a chamada Economia heterodoxa nasceu como uma visão pluralista da Economia. Ela procura enriquecer o debate econômico para escapar da visão única à qual estamos acostumados. O heterodoxo vem das palavras gregas heteros (diferente) e doxa (opinião). Pelo menos no campo da Economia, é precisamente isso o perseguido: opiniões diferentes.

A Economia heterodoxa é geralmente sinalizada pelo mainstream como um conjunto de visões ideológicas da economia. Ela é fracamente sustentável, porque escolas heterodoxas, como a pós-keynesiana, se dedicaram ao desenvolvimento de teorias técnicas baseadas em hipóteses realistas e com verificação empírica.

Da mesma forma, certos economistas ortodoxos (mais políticos em vez de economistas) com o desejo de desacreditar os economistas heterodoxos, muitas vezes tentam associá-los ao socialismo, o que é absolutamente falso. Embora dentro da abordagem heterodoxa tenha a Escola Marxista, a grande maioria das escolas heterodoxas tem como principal objetivo compreender e teorizar o funcionamento do sistema econômico capitalista, a fim de implementar políticas econômicas ajustadas à realidade – e não a pressupostos errôneos da teoria neoclássica.

Se visões heterodoxas, como a evolucionária schumpeteriana, apoiam mecanismos de cooperação entre os setores público e privado para promover inovação, tecnologia, produtividade e competitividade, então é socialismo apoiar a produção privada, usando recursos públicos? Evidentemente, não. Portanto, os argumentos de certos políticos de direita não passam de pura demagogia.

A economia heterodoxa hoje é mais válida do que nunca. Os fracassos da incompreensão do capitalismo fizeram com os prêmios Nobel, professores universitários, pesquisadores e os próprios alunos de graduação questionarem o ensino de Economia nas universidades.

Movimentos estudantis como o Rethinking Economics hoje estão acontecem ao redor do mundo, reivindicando uma educação mais pluralista nas universidades. O desafio é difícil, porque quando as ciências são atravessadas por fatores externos ao método científico, como religião e política, a busca pela verdade se torna complicada e dificultada.

Tal é o caso da Astronomia, embora a teoria heliocêntrica tenha nascido em 1543 com a publicação do livro “De revolutionibus orbium coelestium” de Nicolau Copérnico, apenas em 1757 a teoria foi aceita pela Igreja Católica. Isso ocorreu depois de um longo período de luta entre Galileo Galilei (sem ver a aceitação de seu trabalho, desde por ter morrido em 1642) e as crenças bíblicas de a terra ser o centro do universo.

Economia hoje é uma ciência pré-Copérnico. Por isso, tem vários detratores do mainstream em todo o mundo. Eles, metaforicamente, se introduziram no espírito de Galileu Galilei. Estão dispostos a lutar contra todas as adversidades para a busca da verdade. Isso está apenas começando.

Fonte: https://www.foroeconomiaheterodoxa.org/blog/what-is-heterodox-economics

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s