Reservas Compulsórias ou Voluntárias

John Zysman, no livro Governments, Markets, and Growth (Cornell University Press, 1983), apresenta as reservas compulsórias ou voluntárias contra as quais os empréstimos bancários são feitos. Servem a dois propósitos. 

Primeiro, reservas são uma proteção prudente, uma garantia de as reivindicações não excederem os fundos disponíveis. No curso normal de negócios, haverá períodos de grandes retiradas ou saques de empréstimos. Para os bancos rurais, a estação de plantio é um desses períodos. Sobrecarrega as reservas. 

Segundo, reservas fornecem um meio pelo qual o governo pode regular a quantidade de dinheiro emprestado os bancos. O governo aumenta as taxas de reserva compulsória para forçar uma redução no total de empréstimos bancários. 

Um banco pode encontrar reservas para manter seus empréstimos existentes, mas deve obtê-los em algum lugar a mais nos mercados financeiros. Assim, a manipulação do governo das exigências de recolhimento de reserva afetará o volume de empréstimos no sistema como um todo.

Todos os três tipos de sistemas financeiros têm agentes e intermediários como bem como instituições financeiras bancárias e não bancárias. O que torna cada sistema financeiro nacional diferente é a importância relativa de dois tipos de mercados

  1. mercados de capitais e 
  2. mercados de empréstimos. 

Mercado de capitais e mercado de crédito são fontes alternativas de fundos para todas as empresas. Um terceiro mercado, o mercado monetário, é uma fonte de fundos de curto prazo para grandes empresas e instituições financeiras.

Nos mercados de capitais, os ativos financeiros vendidos são títulos em geral com mais de um ano para o vencimento. Os principais “bens”, vendidos em IPOs (Oferta Primária de Ações) ou follow-on (Oferta Subsequente de Ações) são ações e/ou títulos corporativos, hipotecas e títulos do governo, cada qual vendido dentro de um submercado primário ou secundário. Novas emissões de ações ou títulos de dívida direta (debêntures) são considerados o mercado de capitais primário, pois significam a criação de novos fundos de investimento e sua destinação a usos específicos.

A maior parte da compra e venda de ativos do mercado de capitais, no entanto, tem lugar em mercados secundários. Esses mercados, como o mercado de ações nos Estados Unidos e a bolsa de valores na França, permitem a troca de ativos financeiros. Eles não criam novos investimentos, ou seja, não adicionam valor na produção, mas sim mudam a propriedade privada de ativos financeiros existentes. 

mercado secundário permite investidores iniciais (compradores em IPOs) a dispor de seus investimentos financeiros, a fim de realizar lucros em compras-e-vendas (ganho de capital) ou ajustar seu portfólio de participações acionárias. Assim, permite investimentos de longo prazo a serem feitos sem o investidor amarrar seu dinheiro para toda a vida do título, ou seja, perpetuamente no caso de ações. 

Os mercados secundários também estabelecem uma cotação para ativos financeiros, emitidos por diferentes empresas e governos. Definem, assim, os termos pelos quais um dinheiro adicional pode ser levantado. Os valores de mercado flutuantes impõem a marcação-a-mercado dos ativos financeiros, ou seja, suas contabilizações com base em cotações em tempo real – e não em valores contábeis históricos.

James Stone descreveu habilmente o pressuposto teórico de os mercados de capitais estabelecerem um preço para os ativos financeiros das empresas: “O mercado realiza seu trabalho através da atribuição de preços. Quando faz seu trabalho corretamente faz malabarismos com os preços das ações para cima e para baixo de tal maneira a ponto de cada dólar disponível de novo investimento ser canalizado para aquele proposto projeto com a maior taxa de retorno. Simplicidade é virtude do mercado”.

Elaborados mercados de capitais secundários, argumentam alguns, são necessários para atrair investimento inicial em novas emissões de títulos. Eles propõem isso a um grande número de compradores e vendedores de ativos de capital existentes, bem como às instituições intermediárias financeiras. Juntas constituem um desenvolvido mercado secundário. São um pré-requisito para mercados primários ativos

O grande mercado secundário resolve problemas particulares. Por exemplo, um grande número de compradores e vendedores significa qualquer vendedor provavelmente encontrar um comprador e, consequentemente, as flutuações rotineiras de preços tenderem a ser menos extremas em lugar de em um mercado pequeno. 

Mercados secundários pequenos, então, podem ser pensados para a finalidade de não expor os investidores a um risco maior de flutuações do mercado. Mas, à primeira vista, o caso francês parece refutar este argumento. Embora haja um mercado secundário limitado na França, o mercado primário levantou novos investimentos substanciais em anos recentes. 

Em uma inspeção mais próxima, no entanto, o sistema financeiro francês tem alguns recursos especiais. Em primeiro lugar, grande parte do novo investimento é dinheiro direcionado de instituições de empréstimo parafiscal para firmas escolhidas como “campeãs nacionais”. Assim, os novos investimentos são implicitamente dirigidos e assegurados pelo governo. Em segundo lugar, a gestão governamental das flutuações de cotações no mercado secundário cria uma estabilidade normalmente não possível com um mercado estreito ou limitado. 

O caso francês sugere, então, um mercado administrado poder substituir um elaborado e extenso sistema de mercado secundário como meio de atrair investimentos em novas emissões de valores mobiliários.

Os mercados de empréstimos são uma espécie de alternativa aos mercados de capitais. Zysman está preocupado aqui com o mercado de empréstimos comerciais, tipo capital de giro, não com o crédito ao consumidor e financiamento imobiliário. Esses competem com as empresas pelos fundos disponíveis.

Os empréstimos comerciais podem ser feitos por bancos. Eles retiram seus fundos de depósitos de terceiros. Ou podem ser concedidos por instituições de crédito especializadas. Elas sacam seus fundos do lado dos títulos do mercado de ações ou do mercado monetário.

Os empréstimos da empresa podem ser divididos aproximadamente em de curto e médio prazo e empréstimos de longo prazo. Em todos os países, os empréstimos de curto prazo são comumente usados para financiar ações, carregar contas pendentes e assim por diante. Tais empréstimos são, em princípio, autoliquidáveis. Por exemplo, quando os estoques são vendidos, o dinheiro emprestado para comprar as ações é pago de volta. 

Os empréstimos de médio e longo prazo são mais significativos no Japão, França e Alemanha em lugar de ser nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha. Muito simplesmente, onde os mercados de capitais surgiu para financiar o desenvolvimento industrial, os empréstimos bancários têm sido tradicionalmente limitado a propósitos de curto prazo. Onde os mercados de capitais não eram fontes adequadas nem confiáveis ​​de fundos de desenvolvimento, os bancos ou as instituições especializadas preencheram a lacuna com empréstimos.

O terceiro tipo de mercado é um mercado monetário. Embora não seja central para esta história, Zysman vai examiná-la rapidamente. Neste mercado, instrumentos de crédito com vencimento inferior a um ano são negociados. O mercado de varejo para captação de dinheiro é o sistema de depósitos da agência, seja em depósitos à vista, seja em depósitos de poupança, e com o qual estamos todos familiarizados. 

mercado atacadista é o institucional interfirmas ou o mercado interbancário. A maioria das atividades, nesses mercados de atacado, é conduzida por intermediários. As instituições podem pedir dinheiro emprestado nestes mercados, emprestando-o a usuários finais, ou eles podem colocar fundos em excesso como investimentos com ainda outras instituições. 

mercado monetário permite às instituições financeiras alimentar suas necessidades de curto prazo por dinheiro e para investir o excesso de fundos sem afetar sua liquidez. instrumentos de crédito com vencimento inferior a um ano são negociados como lastros ou garantias de transações interbancárias em curtíssimo prazo. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s