Economia de Mercado de Capitais e Economia de Endividamento Bancário

Segundo John Zysman, no livro Governments, Markets, and Growth (Cornell University Press, 1983), a existência desses dois sistemas diferentes – economia de mercado de capitais e economia de endividamento bancário, público ou privado – é evidente em uma comparação dos mercados de títulos francês e americano. 

França tem um sistema baseado em crédito onde os mercados de títulos ou capitais são de importância secundária. Na América, os mercados de capitais são cruciais para as finanças das empresas, um corolário das quais é a grande importância de investir em ações via instituições. A poupança individual é canalizada por meio de bancos de investimento, nos mercados de capitais, em maior medida nos Estados Unidos. Finalmente, na França, instituições de crédito de longo prazo com bases de depósito limitadas (nota passivos) emprestam extensivamente a empresas (observe as reivindicações). Eles afunilam fundos de instituições de poupança em empréstimos.

A seguir, Zysman distingue os sistemas financeiros pela forma como os preços são definidos nos três tipos de mercados financeirosmercados de capitais, mercados de empréstimos e mercados monetários. A noção básica dos mercados financeiros é os preços (juros ou cotações) serem definidos pelos esforços dos credores para obter o maior retorno (dado a sua tolerância ao risco) e os esforços dos usuários para obter o dinheiro mais barato para seus diferentes projetos. 

Neste mercado perfeito, os poupadores recebem uma variedade de opções de investimento adaptadas para atender às preferências individuais para o equilíbrio entre risco e retorno. Os usuários de dinheiro podem escolhe entre muitas fontes de fundos oferecidos em termos adequados às suas diferentes finalidades. 

O fluxo de fundos por meio de diferentes instituições e o o preço do dinheiro emprestado (taxas de juros) muda com as combinações de oferta e demanda por diferentes instrumentos. Nesse sentido, estoque de ações ou mercados de títulos e empréstimos bancários representam maneiras diferentes de fazer a mesma coisa. 

Tanto os fornecedores, quanto os usuários dos fundos, são “tomadores de preços” (price-takers), e não “definidores de preços” (price-makers). Não têm a capacidade de determinar os preços, devidos aos grandes volumes de fundos colocados ou captados.  Assim, os mercados sem restrições são um possível mecanismo de fixação de preços.

Porém, nem todos os mercados são perfeitos. As instituições financeiras podem exercer poder de mercado e moldar os termos pelos quais o dinheiro é comprado e vendido.

Uma instituição pode ser dominante em um único mercado financeiro, isto é, pode ter poder sobre os preços no mercado de ações ou títulos, mas não no mercado bancário de empréstimos. Ou uma instituição pode ter uma posição de influência em vários mercados diferentes, influenciando os preços em todos os mercados e a movimentação de dinheiro no sistema financeiro como um todo. 

Por exemplo, a Caisse des Depots et Consignations francesa, um agente depositário público, tem uma posição poderosa no mercado de títulos e ações, bem como no

mercado monetário de atacado. Os bancos universais alemães são capazes de tomar posições em todos os tipos de mercados, embora nenhum banco seja dominante em qualquer um deles. 

Assim, os mercados dominados por instituições são um segundo mecanismo potencial de fixação de preços. Os esforços de compradores e vendedores para conseguir o melhor negócio ainda determinam os preços e fluxos, mas alguns participantes têm o poder de dominar os mercados e influenciar os preços.

O poder de mercado, sem dúvida, tem consequências diferentes em sistemas financeiros baseados em mercado de capitais e baseados em empréstimos bancários. Com base no mercado de capitais, a concentração de instituições financeiras em qualquer mercado financeiro não precisa, por si só, derrubar o caráter isento de juros do sistema porque a saída fácil, para se livrar de prejuízos ou perda de capital, ainda é possível. 

Por sua vez, a maioria dos empréstimos bancários é de curto prazo, logo, o poder de mercado sobre os juros dos empréstimos não automaticamente se traduz em uma capacidade de manipular as escolhas da empresa através do acesso a uma oportunidade de empréstimo. Quanto aos bancos não mantidos fora dos mercados de capitais, os bancos de investimento, sem nunca terem tido qualquer intimidade maior ou laços com a gestão da empresa, tenderão a manter uma abordagem de portfólio quanto ao investimento. 

Concentração de mercado significa algumas instituições controlarem a maioria dos negócios em um setor. Isso pode enviesar os preços e permitir alguns investidores determinarem as prioridades de alocação. Mas, seja qual for o problema de concentração capaz de representar, não implica automaticamente influência detalhada na gestão empresarial. 

Na verdade, embora investidores institucionais possam a dominar os mercados de títulos na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, a concentração não é tão grande a ponto de as instituições serem capazes de moldar esses mercados sistematicamente. Em um sistema com base em empréstimos, já dependente de laços institucionais, o poder de mercado de uma instituição financeira se traduz mais diretamente em influência sobre seus clientes.

Isso não significa os financiadores e banqueiros em América e Grã-Bretanha não terem nenhuma influência nos assuntos corporativos, mas sim serve para apontar sua influência ser diferente daquela de seus colegas japoneses, assim com os homólogos alemães e franceses. No entanto, não devemos ultrapassar o argumento de os canais de financiamento estruturarem as relações de poder na economia.  Nos Estados Unidos, por exemplo, limites legais para os poderes dos bancos são essenciais para a estrutura dos mercados financeiros.

Um terceiro mecanismo possível é o governo simplesmente estabelecer os preços (juros) nestes diversos mercados. Os preços, mesmo se definidos administrativamente, servem como dispositivos para ajudar a alocar bens e serviços. Se preços não são livres para se mover em resposta à oferta ou à demanda por fundos de empréstimos, o resultado será, sem dúvida, um desequilíbrio de oferta e procura. 

Preços baixos (juros) podem encorajar mais usuários tomadores de crédito, mas desencorajar os poupadores, reduzindo assim a oferta. Se o estoque de fundos for reduzindo, algum mecanismo adicional será necessário para discriminar entre os usuários. Coletivamente, exigem mais dinheiro além do disponível em dada taxa de juros. Preços controlados implicam em algum mecanismo administrativo para escolher quais demandas serão atendidas, alocando recursos.

É importante ressaltar: os preços administrados são essenciais os mercados podem ser muito difíceis de desmantelar. A tentativa de mover de um preço administrado para um preço livre pode criar desordem de mercado e resistência política.

Em suma, os diferentes mecanismos de preços criam três tipos diferentes de vínculos institucionais entre finanças e indústria. Alocação de fundos por preço em mercados perfeitos é totalmente impessoal. Alocação de fundos em mercados dominados por atores financeiros dá àqueles com poder de mercado a capacidade de fazer escolhas discricionárias sobre a quem emprestar e em quais termos. Assim, a discrição se traduzirá mais rapidamente em influência dentro das corporações.

Por último, onde os preços são definidos administrativamente pelo governo, a probabilidade é o desequilíbrio em que a oferta e a demanda, pois o dinheiro é equilibrado pela discrição administrativa. A questão crucial é saber quem exerce a discrição, quando os mercados financeiros estão em desequilíbrio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s