Breve Esboço dos Sistemas Financeiros Nacionais Existentes no Mundo

Segundo John Zysman, no livro Governments, Markets, and Growth (Cornell University Press, 1983), a etapa final neste breve esboço de sistemas financeiros é considerar as várias maneiras pelas quais os governos operam nos mercados financeiros.

Em primeiro lugar e mais obviamente, os governos gerenciam a criação de dinheiro para atingir as metas de taxa de juros ou de oferta de moeda. Esses objetivos são perseguidos por meio de técnicas de comprimento de braço, como manipular o nível de reservas exigido para um banco deve manter, ou por meios mais diretos, tais como o estabelecimento de limites quantitativos sobre o que cada banco pode emprestar. 

Segundo, os governos administram e regulam os sistemas financeiros para garantir a estabilidade e a solvência das instituições individuais. Para este fim, os bancos centrais atuam como credores de último recurso para garantir as incompatibilidades de fundos ou a falta de liquidez no sistema não desencadearem uma crise.

Na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, o papel do Banco Central é essencialmente para atuar como um estabilizador marginal, enquanto na França e no Japão o Banco Central facilita a criação de dinheiro, fornecendo amplo acesso a seus próprios fundos e, portanto, influenciam a alocação de fundos. Para nossa discussão inicial, não importa se o Banco Central tem a responsabilidade mais imediata, se está realmente sob o controle do governo, como na França, ou independente, como na Alemanha e o Estados Unidos. 

Terceiro, na gestão dos governos do sistema financeiro pode estabelecer regras de modo a favorecerem implicitamente um tipo de instituição sobre outro tipo. Tais vieses podem equivaler a subsídios a certos mutuários ou credores: se os vieses são impostos por regras de modo a não dizerem respeito a recursos para alocação, mas sim com as condições de competição, por exemplo, em regras para reger as associações de poupança e empréstimo nos Estados Unidos, então, a lógica de os mercados definirem os preços não será alterada.

Quarto, o governo é um grande tomador e credor em muitos mercados. Em países com uma dívida nacional substancial, como o Estados Unidos e Grã-Bretanha, títulos do governo são uma parte importante do mercado de títulos e do mercado monetário. Em países onde o governo ou as agências públicas coletam economias, essas mesmas instituições podem ser credores substanciais. Este é o caso da França, onde instituições especializadas de depósito coletam 30% da poupança e depois a aloca em títulos ou mercados monetários. 

Quinto, o governo pode ajudar os bancos a administrar os riscos de transformar o endividamento de curto prazo em empréstimos de longo prazo. Um dispositivo é redescontar em longo prazo o papel financeiro no Banco Central. Em outras palavras, atua para permitir certos tipos de empréstimos de longo prazo a serem convertidos em ativos líquidos, reduzindo assim o risco do banco em assumir passivos a descoberto quando conceder empréstimos em longo prazo.

Quando tal dispositivo é usado, o governo pode influenciar a disponibilidade de crédito para diferentes usuários, escolhendo favorecer empréstimos para determinados indústrias ou empresas.

Pode parecer difícil distinguir entre os governos em termos de como operam nos mercados financeiros, uma vez que, de uma forma ou de outra, todos os governos fazem todas essas coisas: administrar o suprimento de dinheiro, administrar a estabilidade do sistema, pedir e emprestar, definir taxas de juros e facilitar empréstimos bancários. 

Na verdade, porém, podemos fazer tais distinções fazendo duas perguntas relacionadas. 

Primeiro, o governo dá ênfase na gestão dos agregados do sistema, como a oferta de dinheiro, ou tenta manipular a alocação de recursos? 

Segundo, essa tentativa de atingir seus objetivos – agregados e específicos – se dá por administração quantitativa ou por manipulação de mercado?

Em suma, então, os sistemas financeiros nacionais variam de três maneiras. 

A primeira dimensão é a importância dos diferentes mercados na transferência de recursos da poupança ao investimento. Aqui podemos distinguir fundamentalmente entre sistemas baseados no mercado de capitais e sistemas baseados no crédito. 

A segunda dimensão é a forma como os preços são definidos nesses mercados. Vimos as possibilidades serem preços competitivos, preços dominados por instituições e preços fixados pelo governo. 

A terceira dimensão são os papéis desempenhados por governo no sistema financeiro. Dentro da terceira dimensão, sistemas financeiros nacionais podem ser diferenciados pelo fato de o governo dar prioridade para controlar agregados monetários ou para alocar recursos entre usos concorrentes, e se busca qualquer um desses objetivos administrativamente ou pela manipulação das condições de mercado. Essas três dimensões servem para distinguir três tipos de sistemas financeiros.

1 thought on “Breve Esboço dos Sistemas Financeiros Nacionais Existentes no Mundo

  1. Republicou isto em Iso Sendacz – Brasil and commented:
    Do sistema financeiro brasileiro é esperada a promoção do desenvolvimento equilibrado e o serviço aos interesses da coletividade.
    Em termos práticos, o governo exige apenas prudência das instituições que autoriza funcionar, fixando um preço básico do dinheiro que nem de longe é seguido pelo mercado, que só oferta crédito a taxas muito superiores àquelas que o próprio governo lhe garante “livre de riscos”.
    Enquanto o PIB cai, o cartel dos maiores lucros acumula lucros até maiores que em tempos de crescimento da atividade produtiva e dos benefícios sociais, seu dever constitucional precípuo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s