Lançamento do Projeto Brasilianas

O Projeto Brasilianasuma plataforma para organizar os estudos e as propostas de políticas públicas elaboradas por intelectuais brasileiros em colaboração voluntária — é uma iniciativa do Jornal GGN, que conta com o apoio da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica).

Na 2ª feira, 6 de Novembro de 2017, de 9h às 17h, Local: PUC-SP – Auditório 333 – R. Monte Alegre, 984 – Perdizes, São Paulo – SP, 05014-901, haverá o lançamento do projeto, em um seminário que levantará alguns dos temas a serem discutidos.

Programação:

Continue reading “Lançamento do Projeto Brasilianas”

Apresentação sobre Impacto do Juros em Riqueza Financeira e Desigualdade Social

Segue o link da apresentação em Preziclique em setas para ver a apresentação e no mouse para zoom  — de minhas alunas no curso Métodos de Análise Econômica 2017 sobre Fontes e Usos de Informações: Ana Carolina Cabrino, Ana Clara Trivelato, Natália Vial.

Veja o Gapminder com Gráfico Dinâmico do Coeficiente de Gini do Brasil e outros países para comparação na linha do tempo: Gapminder sobre Desigualdade

Confira sua posição social na Calculadora da Desigualdade na América Latina: Calculadora da Desigualdade

Evolução da Desigualdade de Renda no Brasil e no MundoNexo Jornal

XXII CBE: Política Macroeconômica e Retomada do Crescimento

Participarei hoje de uma mesa-redonda no Congresso Brasileiro de Economistas de 2017 com o Nelson Barbosa, Antônio Correa Lacerda e Sílvia Maria Matos. Download de minha apresentação: FERNANDO N. COSTA – XXII CBE – Política Macroeconômica e Retomada do Crescimento

Confira os dados da DataViva sobre o Ensino Superior de Economia no Brasil: o curso de Economia é o 37º em número de matrículas no Brasil. A universidade que possui mais alunos é Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com 1,64 mil estudantes. No total, o curso de Economia possui 49,4 mil alunos matriculados em todo o país. Nos últimos seis anos (2010 a 2015), foram 36,58 mil concluintes, ou seja, a média de 6,1 mil / ano. Se essa fosse a média nos últimos 35 anos (e todos os concluintes exercessem a profissão), estariam na vida profissional ativa cerca de 213,4 mil economistas.

NÚMERO DE ALUNOS MATRICULADOS EM 2015: 50,4 Mil

NÚMERO DE INGRESSANTES EM 2015: 12,6 Mil

NÚMERO DE CONCLUINTES EM 2015: 6,23 Mil

Obs: para comparação, em 2015, o IE-UNICAMP tinha 547 matriculados e teve 91 concluintes com idade média de 22 anos.

Escrevi o artigo abaixo como preparação de parte de minha apresentação no XXII Congresso Brasileiro de Economistas em BH-MG.

  Continue reading “XXII CBE: Política Macroeconômica e Retomada do Crescimento”

Conversa sobre Economia da Felicidade e Boa Vida

Convidaram-me para um bate-papo, tipo “conversa de botequim” no bom sentido coloquial, quando cientistas debatem à vontade com a plateia sobre sua fronteira de conhecimento. A programação das 22 cidades participantes no Brasil — o Pint of Science é internacional — já se encontra no site oficial do evento: www.pintofscience.com.br.

O Pint of Science começará com uma apresentação informal – sem PowerPoint – de cerca de 30 minutos sobre as seguintes questões: Trabalhar para produzir ou produzir para trabalhar? Felicidade se produz?

A apresentação para cada tema não ultrapassará os 30 minutos para que todos os ouvintes possam participar, ativamente, com perguntas.

Alguns lembretes e orientações:
Data: 17/05/2017
Horário de chegada: 19h
Local: Echos Studio Bar – Rua Agostinho Pattaro, 54 (rua da Praça do Coco) – Barão Geraldo – Campinas
  • O espaço é climatizado e comporta aproximadamente 100 pessoas.
  • Previsão de término do evento às 22h30.
  • José Dilcio Rocha, na mesma seção, falará sobre o seguinte assunto: A segurança energética assim com a segurança alimentar são prioridades para a manutenção da qualidade de vida e igualmente na busca por sua melhoria. A questão energética passa por usos de energia renovável crescente e pela universalização desse importante serviço. Vamos apresentar quais são as fontes de energia renováveis e não-renováveis, seus prós e contras e como o Brasil se mostra no contexto mundial com sua matriz energética. O que cada cidadão pode fazer para tornar o planeta uma casa mais habitável!

Debate sobre Taxa de Juros com Samuel Pessôa

Hoje, finalmente, terei oportunidade de debater com o Samuel Pessôa no Auditório do IE-UNICAMP às 19:00.

DownloadFERNANDO N. COSTA – Debate sobre Juros 05.04.2017

Em resumo, direi que estamos em uma dependência de trajetória caótica!

Primeira Lei dos Economistas: “para cada um, existe outro igual e contrário”. Segunda Lei dos Economistas: “ambos estão errados”. Essas são leis profissionais, pois estes representam castas de natureza ocupacional que têm conflitos de interesses entre si.

Recentemente, o Estado de Bem-Estar Social estava sendo construído no Brasil pela aliança entre a casta dos trabalhadores organizados e/ou sindicalizados e a subcasta dos sábios desenvolvimentistas. Apesar de vitoriosa em quatro eleições presidenciais seguidas, foi golpeada por uma aliança entre as castas dos mercadores-industriais-financistas, dos aristocratas oligárquicos regionalistas no Poder Legislativo e dos sábios do Poder Judiciário. Estas contaram com o apoio explícito da subcasta dos sábios neoliberais-midiáticos e da casta dos guerreiros-policiais federais. Continue reading “Debate sobre Taxa de Juros com Samuel Pessôa”