Como Fazer Apenas Uma Bagagem de Mão para Viagem

Fazer mala

Era uma vez, quando eu viajava diariamente de avião. Ainda bem que foi apenas uma fase. Valeu para aprender a fazer uma pequena mala-de-mão, rapidamente, para não ter nem de despachar nem esperar a esteira rolante. Deixei de perder pelo menos uma hora por dia.

Com as pessoas na correria para sair de férias ou em feriadões, são boas as chances de elas se verem cercadas de muitas e pesadas malas.

Hoje, praticamente todas as companhias aéreas dos Estados Unidos cobram por mala despachada – geralmente US$ 25 pela primeira e US$ 35 pela seguinte, com taxas adicionais por bagagem que excede os limites de peso.

A única maneira de burlar o sistema é adotar um estilo de vida que contemple apenas a bagagem de mão. Aprenda a viajar com malas leves e você poderá economizar centenas de dólares anualmente. Para isso, vale ler os conselhos de Alexandra Jimenez, autora do livro “Pack Light Stylishly” (TravelFashionFirl.com). Ela percorre o mundo há anos – Chris Taylor da Reuters (Valor, 11/01/16) conversou com ela por telefone quando ela se encontrava no México – com nada mais que uma bagagem de mão.

Abaixo suas melhores dicas para simplificar a vida do viajante e evitar gasto extra desnecessário.

Continue reading “Como Fazer Apenas Uma Bagagem de Mão para Viagem”

Narcos e a Economia das Drogas

Narcos 1

TacianaTive o prazer, neste semestre, ter como aluna, no Curso de Doutoramento do Instituto de Economia da Unicamp, a simpática Taciana Santos de Souza. Em que pese ser uma garota muito meiga, tornou-se especialista em um tema hard e inusual: Economia das Drogas. Defendeu sua Dissertação de Mestrado, em fevereiro de 2015, orientada pela professora Dr. Ana Lucia Gonçalves da Silva. É possível acessar o resumo e o trabalho completo no link:

http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000952327&opt=1

Gentilmente, como um aperitivo para a leitura de sua dissertação, escreveu um interessante comentário sobre a série de TV “Narcos” para este modesto blog.

Narcos 2

Continue reading “Narcos e a Economia das Drogas”

Depressão versus Esperança

DesempregoEconomista fala em depressão… e goza! Adora uma depressãozinha para controlar a inflação e evitar a eutanásia do rentista. Ele faz diagnóstico, receita terapia, usar termos como “complexo”, talvez porque sofra de complexo de inferioridade frente aos médicos. Os termos médicos não necessariamente vêm de um mundo à parte. Muitas vezes vêm do vocabulário comum, da vida comum, do dia-a-dia. A parte dos estudos linguísticos que se ocupa da origem e da evolução das palavras é a “etimologia”. Essa palavra é parecida com “etiologia”, muito usada em medicina. Fazem parte de “etiologia” os elementos gregos “etio”, que significa “causa”, e “logia”, que significa… Bem, doutor, agora é com você.

Depressão X EsperançaMarinete Veloso (Valor, 22/09/15) resenha o livro “Depressão Versus Esperança” de autoria de Eunice Mendes (232 págs., R$ 25,00, AGWM). Sua leitura pode ser útil para muita gente deprimida neste momento de depressão econômica. Aí, os doutores-economistas (PhDs formados na Escola de Chicago) sabem como eles a causaram, mas não como sair dela…

A depressãouma tristeza que não passa nunca, deixando a pessoa incapaz de reagir ao sofrimento e aos fatos. Esta definição, simples e direta, é dada por Eunice Mendes, no recém-lançado “Depressão Versus Esperança“, livro em que conta como foi descobrir-se portadora da doença, em nível crônico, e o que fez para superá-la.

Continue reading “Depressão versus Esperança”

Livros sobre Pensamento Estratégico, Planejamento Governamental e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo

icon pdf Acesse o PDF (4.5 MB)

Car@s Colegas,

com satisfação encaminho abaixo os links diretos para os 4 primeiros livros do projeto / coleção Pensamento Estratégico, Planejamento Governamental e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo.

Agradeço a tod@s que direta ou indiretamente participaram e contribuíram com esta empreitada…

Penso que dada a conjunta brasileira atual (política, econômica, social …), os conteúdos e propostas em discussão nesses livros dialogam de modo direto e premente com as necessidades de planejamento e reforma do Estado brasileiro.

Por isso, peço vossa ajuda não apenas na divulgação ampla e irrestrita do material, como participação ativa nos debates e demandas que venhamos a receber…

Em momento oportuno, convidaremos a tod@s para os eventos de lançamento e discussão:

Livro 4: Planejamento Brasil Século XXI: inovação institucional e refundação administrativa.

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=26424&Itemid=383

Livro 3: PPA 2012-2015: a experiência subnacional de planejamento no Brasil.

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=26171&Itemid=383

Livro 2: PPA 2012-2015: experimentalismo institucional e resistência burocrática.

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=24547

Livro 1: Planejamento e Avaliação de Políticas Públicas.

http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=24567&Itemid=383

Sem mais, att

J. Celso Cardoso Jr. Continue reading “Livros sobre Pensamento Estratégico, Planejamento Governamental e Desenvolvimento no Brasil Contemporâneo”

Economia e Psicanálise (por Daniel Pereira da Silva)

imagemDaniel é meu aluno no Doutoramento do IE-UNICAMP, na disciplina Economia Interdisciplinar. É daqueles alunos que me dão orgulho de ser Professor desse centro de excelência no ensino. É muito gratificante verificar a formação de quadros profissionais bem preparados para servir à sociedade que lhes pagou os estudos!

Reproduzo abaixo sua reflexão sobre a relação entre Economia e Psicanálise, tema de sua Dissertação de Mestrado, disponível para download ao fim do post.

“A Psicanálise, por iniciativa de seu inventor, Freud (1856-1939), é um saber leigo. Leigo, não indouto, subjetivo ou epistemologicamente descompromissado. Enquanto leiga, a psicanálise é inconforme. Ela não se conforma com a Psicologia, a Medicina, a Filosofia, a Biologia ou outros conhecimentos igualmente inventados pela humanidade.

Mas a Psicanálise também não é autônoma, porque isso significaria encerrar-se em si mesma. Isso sim, ela existe, inescapavelmente, no meandro do que se tem ciência (os tais saberes) e o que é inconsciente. Ela se faz como uma análise subversiva do sabido. Em face disso, nada mais irregular do que rotulá-la de “disciplina” e, pelo mesmo motivo, as interlocuções entre a Psicanálise e os demais saberes não podem ser chamadas de “interdisciplinares”. Continue reading “Economia e Psicanálise (por Daniel Pereira da Silva)”

Por Um Brasil Justo e Democrático

Segue em links os dois volumes do documento divulgado ontem, em São Paulo, com críticas à política economica e proposições para um país justo e democrático. Esse documento teve a colaboracao de mais de 100 pessoas e foi apoiado pelo Brasil Debate
, Centro Internacional Celso Furtado, 
Fundação Perseu Abramo
, Fórum 21
, Le Monde Diplomatique Brasil
, Plataforma Política Social
 e Rede Desenvolvimentista.

O evento foi um sucesso, contou com a presença de várias personalidades da academia, de movimentos sociais e da política (Stedile, Lindberg, Roberto Amaral, Tarso Genro, etc.) e teve ampla repercussao na mídia.

Sobre a reportagem do Jornal Nacional, veja:

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/09/fundacao-ligada-ao-pt-lanca-texto-que-critica-politica-economica.html

Obs.:

1) O documento nao foi organizado somente pelo Fundaçao Perseu Abramo, mas também pelo  Brasil Debate
, Centro Internacional Celso Furtado
, Fórum 21
, Le Monde Diplomatique Brasil
, Plataforma Política Social
 e Rede Desenvolvimentista.

2) O comentário do Gustavo Loyola, representante do sistema financeiro, é ilustrativo do que criticamos. Dizer que nossas propostas são “uma receita para o caos” é fazer terrorismo econômico, típico da ditadura do pensamento único e de quem acha que não há alternativa.