Livros do IPEA

Dica: DataFinder – Acesso Imediato a 50 Anos de Indicadores Mundiais

DataFinder

The World Bank DataFinder app for iPhone, which provides 50 years of indicator data in your pocket, is now available in the iTunes Store. The app takes advantage of the DataFinder APIs to chart and visualize indicator data, and makes it easy to share what you find with colleagues. Read more about the iPhone app at Inside the Web.

DataFinder is a free mobile app that accesses the full set of data from the World Development Indicators database. Data can be displayed and saved in a table, chart, or map and shared via email, Facebook, and Twitter. DataFinder works on mobile devices (smartphone or tablet computer) in both offline (no Internet connection) and  (Wi-Fi or 3G/4G connection to the Internet) modes.

  • Select a topic to display all related indicators.
  • Compare data for multiple countries.
  • Select predefined queries.
  • Create a new query that can be saved and edited later.
  • View reports in table, chart, and map formats.
  • Send the data as a CSV file attachment to an email.
  • Share comments and screenshots via Facebook, Twitter, or email.

Leia maisDataFinder for iPhone or iPad

24/7 Capitalismo Tardio e os Fins do Sono.

Capitalismo Tardio e os Fins do Sono

Na nova coleção Exit, a editora Cosac Naify pergunta a grandes especialistas como entender o mundo contemporâneo. O primeiro na tentativa de desvendar a atualidade foi Jonathan Crary, com 24/7- Capitalismo tardio e os fins do sono.

Vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana: é o tempo de trabalho que a sociedade capitalista exige do homem. A falta de lógica desta necessidade coloca o próprio homem como empecilho ao acúmulo de riquezas.

Para dar um diagnóstico do mundo contemporâneo, Jonathan Crary resgata Schopenhauer, Kafka, Deleuze, Guy Debord, Hannah Arendt, Sartre, Foucault e até obras cinematográficas como Blade Runner.

Em forma de ensaio, o historiador fala de “fins do sono” como uma maneira de se acabar com ele, algo que crie um homem constantemente acordado, e como finalidades do sono, um momento em que o ser humano pode repousar e sonhar, o que também possui importância. Os tablets e celulares, segundo Crary, começam a criar este vínculo com o homem e seu sono, com a possibilidade de novas notícias a um toque, a qualquer alerta sonoro que nos desperte. Continuar a ler

Análise de Séries Macroeconômicas de Longo Prazo

Circulation_in_macroeconomics.svg

A grande massa de informações e dados numéricos de um sistema de estatísticas macroeconômicas pode ser de difícil interpretação. Propõe-se o uso, para países da América Latina, de um indicador composto que incorpora indicadores-chave do balanço de pagamentos, moeda e finanças, finanças públicas, etc. A análise de séries de longo prazo permite compreender a dinâmica macroeconômica subjacente. (“The use of key indicators to assess Latin America’s long­term economic performance” ­ Stefanie Garry e Francisco G. Villarreal)

http://bit.ly/1BzWp14

Continuar a ler

Sobre Dinâmica de Sistemas Complexos

Efeito_dominó

Dinâmica pode ser entendido como uma técnica e/ou um conjunto de procedimentos que visam estabelecer um bom nível de interação entre os membros de um grupo de pessoas, a fim de alcançar o seu maior rendimento em um trabalho em conjunto. Por exemplo, o brainstorming [“tempestade de ideias”] levantado em reunião de um grupo.

Mas dinâmica também é o estudo de como funcionam os grupos humanos em ação e de como modificar o seu comportamento, tornando-os conscientes dos motivos de suas atitudes e interações. Refere-se à ação das forças que produzem ou modificam seus movimentos ao longo do tempo.

Efeito borboleta é um termo que se refere à dependência sensível às condições iniciais dentro da Teoria do Caos. Segundo a divulgação popular, o bater de asas de uma simples borboleta poderia influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo!

Esse tipo de efeito quando restrito a uma ou duas variáveis, fixando-se as demais, tende a ser simples. Nesta situação “não natural” ou limítrofe, as leis de causa-efeito da Ciência Clássica podem demonstrar a previsibilidade de um sistema fechado. Com esta rigidez sistêmica, a previsibilidade pode ser deduzida de forma bastante simples.

Porém, a resultante de determinado cálculo quando passa a ser dependente de dado numérico de outro (e assim por diante), influi em seu resultado, atuando o Efeito Borboleta. Quando se trabalha com previsões meteorológicas, por exemplo, verifica-se a influência ocasionada em sistemas dinâmicos quando são feitas alterações muito pequenas nos dados (“condições”) iniciais inseridos em computadores programados para fazerem cálculos em série. Continuar a ler

Ascensão e Queda das Leis Gerais do Capitalismo

Black Tuesday

Em seu livro “Capital in the 21st Century”, Thomas Piketty segue a tradição dos grandes economistas clássicos, como Karl Marx e David Ricardo, ao valer-se do que seriam leis gerais do capitalismo para diagnosticar e predizer a dinâmica da desigualdade de renda. Os autores argumentam que leis gerais da economia são de pouca utilidade como guia para se compreender o passado ou predizer o futuro, porque ignoram o papel central das instituições políticas e econômicas, assim como a evolução endógena da tecnologia na modelagem da distribuição de recursos em uma sociedade.

Procuram demonstrar que a principal força econômica mencionada por Piketty em seu livro, a distância entre taxas de juros e de crescimento, não explica padrões históricos de desigualdade, especialmente, a parte da renda apropriada pelos que se situam em níveis superiors de distribuição. Utilizam dados históricos de desigualdade na África do Sul e na Suécia para ilustrar a constatação de que:

  1. a dinâmica da desigualdade não pode ser compreendida sem envolver fatores econômicos no contexto de instituições econômicas e políticas, e
  2. o foco sobre a parcela apropriada em níveis superiores de renda pode induzir uma caracterização equivocada da verdadeira natureza da desigualdade.

“The rise and decline of general laws of capitalism” – Daron Acemoglu e James A. Robinson

http://bit.ly/1I5BBw8 Continuar a ler

Consequências Macroeconômicas e Financeiras da Expansão do Crédito Governamental no Pós-Crise

capitalismo-financeiro

Eduardo Campos (Valor, 07/01/15) resenha estudo de economistas neoliberais sobre o BNDES. Registro para leitura quando me recuperar de uma artroscopia…

Vale comparar com uma visão social-desenvolvimentista (clique para download): FERRAZ, Fernando Cardoso Ferraz – Crise Financeira Global – Impactos na Economia Brasileira.

As empresas maiores e mais maduras, portanto menos necessitadas de ajuda governamental, foram as maiores beneficiadas pela expansão do crédito público entre 2004 e 2012. Além disso, apesar de um maior acesso ao crédito direcionado levar a maior alavancagem, o efeito sobre a taxa de investimento não é estatisticamente significativo, ao menos para empresas de capital aberto. Como as taxas de juros no crédito direcionado são mais baixas, as empresas com maior acesso a esses empréstimos tendem a reduzir o custo da dívida, elevando os lucros.

Essa é a conclusão do estudo “Consequências Macroeconômicas e Financeiras da Expansão do Crédito Governamental no Pós-Crise”  — http://www.bcb.gov.br/pec/wps/ingl/wps378.pdf — elaborado por técnicos do Banco Central (BC), embora não expresse necessariamente a visão do banco, e do Insper. O trabalho é assinado por Marco Bonomo e Ricardo Brito, do Insper, e por Bruno Martins, do Departamento de Pesquisas do BC.

O assunto está em linha com a discussão que se trava neste momento de renovação da equipe econômica que indica rever a concessão de subsídios, o tamanho e a forma de atuação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), principal agente do crédito direcionado, que já recebeu mais de R$ 400 bilhões desde 2009. Continuar a ler