Empatia: Capacidade de Análise dos Argumentos dos Adversários

Inicio este Texto para Discussão com uma síntese do documento oficial da Secretaria da Política Econômica, onde ela explicita por escrito a base teórico-ideológica da estratégia de política econômica implementada atualmente na economia brasileira.

Em seguida, exponho os dois polos do debate público na área econômica.

No terceiro tópico, contraponho duas correntes teológicas para sugerir como o debate entre essas correntes de pensamento econômico está carregado de dogmatismos quase religiosos.

No quarto tópico, para entender a fase do ciclo vivenciada atualmente, apresento um diagnóstico de acordo com as flutuações do endividamento nos principais ciclos de alavancagem financeira da economia brasileira.

No quinto tópico, apresento conceitos-chaves do pensamento neoliberal: reaganomics, “trickle-down economics” ou Economia do Gotejamento, Economia pelo Lado da Oferta e Curva de Laffer.

Concluo com a defesa da importância do conhecimento da Ciência da Complexidade, para um terceiro pensamento oferecer uma alternativa ao pensamento binário (“preto ou branco”) e ser incluído na discussão sobre a política econômica.

Download: Fernando Nogueira da Costa – Empatia: Capacidade de Análise de Argumentos dos Adversários

Capitalismo Financeiro como Sistema Complexo e Dinâmico: Em Comemoração dos 10 Anos do Blog Cidadania & Cultura

Hoje, data de aniversário do meu pai  (98 anos caso estivesse vivo), comemoro os dez anos deste meu blog pessoal. Não poderia imaginar, em 22 de janeiro de 2010, ir tão longe. Por que se prolongou por toda essa década?

Sem dúvida, por eu ter prazer em o alimentar com novo conhecimento, adquirido a cada dia, para o compartilhar com outras pessoas eventualmente interessadas. Foram postados 8.836 Artigos, classificados em 69 Categorias e 25 Etiquetas. Receberam 8.232.225 visualizações e 9.111 comentários. Há 1.732 Seguidores no site e 673 no Twitter.

Este blog pessoal constitui um banco de dados para meu proveito em preparar aulas e palestras, além de possibilitar escrever com base nessas fontes, motivado por acessá-lo facilmente. Eu já não teria memória mental para guardar tantas informações.

Enquanto estiver em vida intelectual ativa, penso em mantê-lo, dada sua utilidade. Por quanto tempo? O futuro é incerto

Para comemorar os 10 anos, “o presente de aniversário” é um novo Texto para Discussão: Fernando Nogueira da Costa – Capitalismo Financeiro como Sistema Complexo e Dinâmico.

Continuar a ler

Que país é este? Dimensões da Desigualdade Social

Fiz uma compilação das estatísticas recentemente divulgadas e capazes de revelar o quadro atual da desigualdade social no Brasil. Algumas de suas dimensões não são muito conhecidas.

O IE-UNICAMP disponibiliza o Texto para Discussão n. 370, nov. 2019. Favor acessar:

http://www.eco.unicamp.br/images/arquivos/artigos/TD/TD370.pdf

 

Desacontecimentos e Desconhecimentos: Subversão de Ideias

O Portal do IE-UNICAMP disponibiliza o Texto para Discussão n. 367, out. 2019 de minha autoria com pesquisa sobre fonte jornalística sobre o debate público atual referente a Juros Negativos, Teoria Moderna da Moeda (MMT) e Risco de Dolarização.

Favor acessar em:

http://www.eco.unicamp.br/images/arquivos/artigos/TD/TD367.pdf

O objetivo neste Texto para Discussão é reunir argumentos em defesa da hipótese de a economia mundial estar em uma fase cíclica de “empurrar corda”, pré-normalização, para posterior retomada de alavancagem financeira em novo ciclo de endividamento. Embora em fase de “desglobalização”, protecionismo e isolacionismo, a economia brasileira, ainda sem ter ultrapassado plenamente a fase de desalavancagem financeira, se subordina ao ciclo econômico de endividamento mundial.

Começo com um estudo de caso real (“laboratório” de economista) para o “dinheiro de helicóptero”: o que acontece quando um helicóptero do Mercado, sob o ordenamento do Estado, irriga liquidez (dinheiro) sobre uma Comunidade para drenar a dor da morte sob a lama com consumismo. Em seguida, analiso a Era dos Juros Negativos. Como fazer a preservação da riqueza financeira acumulada para a aposentadoria sob essa situação?

Continuar a ler

Retomada do Crescimento: Condições para Combate ao Desemprego

 

Depois, abordo a disjuntiva entre mercado externo e mercado interno. Por fim, analiso a perspectiva futura de desemprego tecnológico face à Revolução Industrial 4.0 e as inovações financeiras, destacando as possíveis reações políticas a esse quadro de desemprego desesperador.

Contra esta, apresento na conclusão algumas ideias para um programa alternativo de obtenção dos bens básicos universais para uma boa vida.

Continuar a ler

Dos Discípulos À Mestra: Atualidade do Pensamento de Conceição Tavares

Encontra-se disponível, para download, o Texto para Discussão do IE-UNICAMP:
Fernando Nogueira da Costa Dos discípulos à Mestra – Atualidade do pensamento de Conceição Tavares 09/2018

O objetivo deste artigo-resenha é verificar se o método histórico-estruturalista da obra de Maria da Conceição Tavares se reproduz na análise da economia contemporânea realizada por seus discípulos.

TDIE 348 – Dos Discípulos  à Mestra – Atualidade do Pensamento da Conceição Tavares

Complexidade do Sistema Bancário Brasileiro: Interações de Pessoas Jurídicas e Físicas, Bancos Privados e Públicos

O portal do IE-UNICAMP acabou de disponibilizar o seguinte Texto para Discussão:

O objetivo deste artigo é a focalização, em uma rede de relacionamentos financeiros, de quatro nódulos-chave: Pessoas Jurídicas e Físicas, Bancos Privados e Públicos. As particularidades desses componentes importam, dentro de suas cadeias de interconexões, para simplificar a análise da complexidade do sistema bancário nacional.

Considerando o todo, em uma visão holística, superamos o individualismo metodológico da literatura da “financeirização”, cujo foco se restringe ao pressuposto parasitismo do capital financeiro face ao capital produtivo.

Contrapomos a cidadania financeira – acesso popular a crédito, investimentos e sistema de pagamentos –, a ser progressivamente conquistada, como a inovação capaz de reorientar a dependência de trajetória que se afasta das condições iniciais desse sistema.

A democracia da propriedade implica na inclusão financeira de cidadãos ainda à margem dos benefícios das funcionalidades do complexo sistema bancário brasileiro.