Minha filha já é Diretora!

Santa Transmedia acaba de anunciar que Nina Torres, que trabalhava na produtora como assistente criativa de Gustavo Gripe, participando da concepção de seus trabalhos, passa a atuar como diretora de cena da casa.

Nina, além de brilhante criativamente, é a primeira diretora da Santa Transmedia“, declara Laura Rocha, diretora de atendimento.

Como projeto de estreia, Nina dirigiu uma reinterpretação da música “Tempo Perdido“, em realidade virtual, para o MIS São Paulo. O filme em 360º está em cartaz na exposição “Renato Russo“, até janeiro de 2018.

Estou muito orgulhoso de minha filha de 22 anos que se forma neste fim-de-ano em Cinema (Audiovisual) na ECA-USP.

Fonte: http://www.clubedecriacao.com.br/ultimas/producao-654/

Dica: Série “In My Shoes”

O chileno Cesar Hidalgo é um dos mais importantes cientistas latino-americanos em atividade. Ele tem 37 anos, aparência de rockstar, com cabelos grandes, barba, bigode e jaqueta de couro de motociclista (sua vestimenta oficial). Ele é um dos mais conhecidos professores do MIT.

Se fosse há 20 anos, muita gente descreveria seu trabalho como “epistemologia“, ou seja, a ciência que estuda a própria ciência. No entanto, como vivemos na era da internet e palavrões como esse são cada vez mais raros, sua especialidade é usualmente descrita como “data visualization” (visualização de dados).

[Fernando Nogueira da Costa: adoro fazer isso, a transformação de grande planilhas estatísticas em conhecimento, ou seja, a complexidade em simplicidade!]

Em suma, ele transforma imensos arquivos do conhecimento humano (especialmente dados científicos) em gráficos interativos e acessíveis, que permitem que até um leigo compreenda as informações só de bater o olho. Para fazer isso, obviamente, ele precisa ter um conhecimento profundo dos dados com que trabalha, e da própria ciência de modo geral.

César lançou um seriado sobre sua própria vida de cientista, chamado “In My Shoes” (algo como “No meu lugar”). São oito episódios, de cerca de 18 minutos cada um. Eles não estão no Netflix (deveriam estar!), mas podem ser assistidos gratuitamente on-line (inmyshoes.info) com legendas em espanhol no Vimeo.

Continue reading “Dica: Série “In My Shoes””

Dicas para Pesquisa de Filmes no NETFLIX

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Blog do Matias se propõe a ser um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.

Alexandre Matias, 41, nasceu em Brasília e mudou-se para Campinas em 1993. Começou a trabalhar como jornalista no Diário do Povo, em Campinas, e em 1995 criou a coluna Trabalho Sujo (http://trabalhosujo.com.br/), que manteve em papel pelo tempo que ele trabalhou no jornal, até 1999, quando a transformou em um site, que mantém até hoje.

Atualmente mantém o podcast Vida Fodona (http://fubap.org/vidafodona/) e uma coluna sobre música brasileira na revista Caros Amigos. Também produz a festa semanal Noites Trabalho Sujo na Trackers, no centro de São Paulo, onde mora desde 2001. Trabalhou ainda como tradutor de HQs, editor-executivo da Conrad Editora e editor-chefe da agência de notícias do projeto Trama Universitário, da gravadora Trama. Também editou o caderno Link do jornal O Estado de S. Paulo e foi diretor de redação da revista Galileu, da editora Globo.

Você já se perguntou como Netflix recomenda títulos para você? Acontece que o serviço de streaming classificou seus catálogos de filmes e programas de TV em milhares de gêneros para ajudar a combinar e combinar com os gostos dos seus filmes. Quanto mais títulos você assistir, mais específicas serão as recomendações.

Netflix não publica uma lista de todos esses gêneros, então é necessário criar a maior lista do mundo de gêneros Netflix com mais de 27.002 gêneros. Você pode ver a lista completa em: NetFlix Streaming by Alternate Genres (Extended List)Você pode filtrar de acordo com o gênero, descrição e década. Clique no link para qualquer gênero para abri-lo no Netflix, diretamente no seu navegador. Também em: https://www.finder.com/netflix/genre-list

Reproduzo abaixo o post do Matias a respeito. Você encontrará link deste post na página deste blog Cultura & Cidadania denominada “Dicas e Serviços” para poder acessar a lista facilmente quando quiser.

Continue reading “Dicas para Pesquisa de Filmes no NETFLIX”

O Triste Fim de Policarpo Quaresma, Herói do Brasil

Afonso Henriques de Lima Barreto nasceu no Rio de Janeiro, em 13 de maio de 1881. Faleceu, em 1922, aos 41 anos, também no Rio. Era filho de João Henriques de Lima Barreto, filho de uma antiga escrava e de um madeireiro português, e de Amália Augusta, filha de escrava e agregada da família Pereira Carvalho. Suas duas avós eram escravas.

Ao nascer, a familia morava próxima ao Largo do Machado, e seu pai ganhava a vida como tipógrafo. Aprendeu a profissão no Imperial Instituto Artístico, que imprimia o periódico “A Semana Ilustrada“. Sua mãe foi educada com esmero, sendo professora da 1ª à 4ª série. Ela faleceu quando ele tinha apenas 6 anos e João Henriques trabalhou muito para sustentar os quatro filhos do casal.

João Henriques era monarquista, ligado ao visconde de Ouro Preto, padrinho do futuro escritor. Talvez suas lembranças saudosistas do fim do Período Imperial no Brasil, bem como as remotas lembranças da Abolição da Escravatura, na infância, tenham vindo a exercer influência sobre a visão crítica de Lima Barreto sobre o regime republicano. Continue reading “O Triste Fim de Policarpo Quaresma, Herói do Brasil”

Sistema Complexo e Interações Entre Seus Componentes: Visão em Escalas Macroscópica e Microscópica

A propósito de um comentário do estimado seguidor deste modesto blog pessoal, Reinaldo Cristo, sobre um viés que funciona como uma falsa representação do foco, ideia ou tentativa de resolver um problema apresentado, trocamos ideias que desejo compartilhar com todos os leitores. Antes, não deixe de ver o vídeo acima, enviado por meu irmão, Eduardo Nogueira da Costa.

Reinaldo pergunta: como procurar uma agulha no palheiro, ou um gato numa pilha de entulhos? Se fizermos a pergunta, onde devemos procurar primeiro ou quem deve procurar?

A falsa representação ocorre quando pensamos (ou memorizamos): sou “eu” que devo procurar. Mas este é o primeiro erro cometido pelo simples fato: “não sou eu”, mas sim meu cérebro. Esta diferença é crucial. Para resolvermos determinados problemas de representação, antes o foco deve estar em nosso cérebro e não em nossa personalidade ou personificação.

O mesmo princípio pode ser aplicado na técnica de montagem de um quebra-cabeça, não adianta simplesmente ficar procurando as peças antes de termos um quadro formado em nosso cérebro. Quando esse quadro estiver pronto, a velocidade na montagem do quebra cabeça será impressionante, na realidade, não são nossos olhos que estão procurando as peças, é nosso cérebro, com base na imagem formada. Continue reading “Sistema Complexo e Interações Entre Seus Componentes: Visão em Escalas Macroscópica e Microscópica”

O Que Você Faria? El Método

Assisti o extraordinário filme-teatral, O Que Você Faria? / El Método, há dez anos, no cinema localizado no aeroporto de Brasília, quando ainda lá trabalhava. Já o revi e comentei com turma de alunos, pois se trata de uma experiência que a maioria dos recém-formados enfrentará: um método de seleção de pessoal pelo RH (Recursos Humanos) de empresas ou, no politicamente correto, “gestão de pessoas”

Sete executivos disputam uma vaga em uma empresa em Madri (Espanha). No mesmo dia, uma reunião do G-8 faz com que as ruas da capital espanhola sejam ocupadas por violentos manifestantes. Mesmo assim, os candidatos participam da seleção, cujas provas são elaboradas baseadas no chamado Método Grönholm. Fechados em uma sala, os candidatos têm de descobrir quem é o agente da empresa infiltrado entre eles, entre outras provações.

Seu roteiro é baseado em uma peça teatral, então, tudo praticamente se desenrola em um único ambiente. O confronto de ideias é intrigante!

Veja acima o longa metragem (1h52min).

Título no Brasil: O Que Você Faria?
Título Original: El Método
País de Origem: Argentina / Espanha / Itália
Gênero: Drama
Classificação etária: 14 anos
Tempo de Duração: 117 minutos
Ano de Lançamento: 2005
Estreia no Brasil: 18/08/2006
Estúdio/Distrib.: Art Films
Direção: Marcelo Piñeyro

Documentário “Destruição a Jato” e o Problema das Finanças Públicas

A memória humana é curta. Por isso, é bom registrar todos os fatos recentes através de um documentário (veja acima), mesmo que ele seja realizado “no calor da hora”, i.é, sem o distanciamento histórico para efetuar uma análise mais “fria”, abrangente e racional da experiência vivenciada.

O documentário mostra que éramos felizes até 2014 — e sabíamos, pois votamos na reeleição da Presidenta Dilma. Porém, a pressão midiática e empresarial, depois de uma campanha eleitoral acirrada, a levou a cometer um “estelionato eleitoral”: a volta da Velha Matriz Neoliberal, o “tripé macroeconômico”. Com todos os seus erros (e acertos), a chamada pejorativamente pela mídia e colunistas neoliberais de Nova Matriz Macroeconômica — desoneração fiscal, depreciação da moeda nacional, cruzada contra os juros mais elevados do mundo –, adotava um gradualismo muito mais adequado à regulação do que o tratamento de choque neoliberal da política econômica levyana: uma overdose de choques (fiscal, tarifários, cambial e de juros) em simultâneo.

Os números oficiais abaixo registram a Grande Depressão, gerada em 2015 e aprofundada em 2016, com o processo golpista do Parlamento brasileiro, inclusive aprovando “pautas-bombas” com medidas para sabotagem do Poder Executivo. Isto sem contar o locaute golpista dos industriais da FIESP.

Então, a economia brasileira parou não só por causa da Operação Lava-Jato, como sugere a tese defendida no documentário, embora a prisão das cúpulas das empresas corruptoras tenha paralisado todas as iniciativas particulares. Um fenômeno macroeconômico, social e político tem sempre multi-causas. Apresento abaixo alguns números que permitem analisá-lo com maior frieza.

Pela estatística apresentada recentemente pelo IBGE, é inegável que já em 2014 havia um grave problema de Finanças Públicas a ser enfrentado. Questiono a forma pela qual buscou-se sua solução: rápido tratamento de choque e não lento gradualismo. A dosagem é a diferença entre o remédio e o venenoContinue reading “Documentário “Destruição a Jato” e o Problema das Finanças Públicas”