Abdicação da Esquerda (por Dani Rodrik)

Esquerda X Direita

Dani Rodrik é professor de economia política internacional na Faculdade de Governo John F. Kennedy, de Harvard. É autor de “Economics Rules: The Rights and Wrongs of the Dismal Science”. Publicou artigo (apud Valor, 18/07/16) onde questiona a esquerda mundial contemporânea quanto à ascensão da direita, tanto aqui e agora, quanto lá, e de novo o velho fascismo.

“Enquanto o mundo está atordoado com o choque do Brexit, começa a cair a ficha – para economistas e formuladores de políticas governamentais – que eles subestimaram substancialmente a fragilidade política da atual forma de globalização. A revolta popular que parece estar em curso está assumindo diversas e complicadas formas:

  1. reafirmação de identidades locais e nacionais,
  2. demanda por maior controle e responsabilização democráticas,
  3. rejeição a partidos políticos centristas e
  4. desconfiança em relação às elites e experts.

Essa reação era previsível. Alguns economistas, inclusive eu, de fato advertimos sobre as consequências de levar a globalização econômica para além dos limites das instituições que regulamentam, estabilizam e legitimam os mercados. A hiperglobalização do comércio e das finanças, destinada a criar mercados mundiais perfeitamente integrados, desagregou as sociedades nacionais.

Esquerda-direitaA maior surpresa é, inquestionavelmente, a guinada para a direita pela qual se expressou a reação no campo político. Na Europa, são predominantemente nacionalistas e populistas nativistas que ascenderam à proeminência, tendo a esquerda avançado somente em alguns países, como Grécia e Espanha. Nos EUA, Donald Trump, um demagogo de direita, conseguiu ocupar o espaço do establishment republicano, ao passo que o esquerdista Bernie Sanders foi incapaz de predominar sobre a centrista Hillary Clinton.

Continue reading “Abdicação da Esquerda (por Dani Rodrik)”

Risco do Populismo de Direita: Nacionalismo, Xenofobia e Protecionismo

donald-trump-grow-up

Martin Wolf é editor e principal abalista econômico do FT. Publicou artigo (apud Valor, 20/07/16) que coloca em questão o populismo de direita.

“Para cada problema complexo existe uma solução clara, simples e errada”. Ao cunhar a frase, H.L. Mencken [ jornalista e escritor americano] poderia estar pensando na política atual. O mundo ocidental indubitavelmente se defronta com problemas complexos, notadamente a insatisfação de tantos cidadãos. No mesmo sentido, aspirantes ao poder, como Donald Trump nos Estados Unidos e Marine Le Pen na França, oferecem soluções claras, simples e erradas – notadamente, o nacionalismo, a xenofobia e o protecionismo.

As soluções que oferecem são falsas. Mas as doenças são reais. Se as elites governantes continuarem a não oferecer curas convincentes, poderão em breve ser varridas do mapa e, com elas, os esforços para aliar o autogoverno democrático a uma ordem mundial aberta e baseada na cooperação.

Qual é a explicação para essa reação adversa? Uma grande parte da resposta deve ser econômica. O crescimento da prosperidade é um bem em si mesmo. Mas cria também a possibilidade da política de soma positiva. Isso serve de base para a democracia porque torna viável para todos melhorar de situação ao mesmo tempo. A crescente prosperidade reconcilia as pessoas com a ruptura econômica e social. Sua ausência fomenta a fúria.

A prolongada estagnação, as revoltas culturais e os fracassos das políticas públicas estão se associando para abalar o equilíbrio entre legitimidade democrática e ordem mundial. Os que recusam a solução chauvinista precisam se apresentar com ideias criativas.

Continue reading “Risco do Populismo de Direita: Nacionalismo, Xenofobia e Protecionismo”

Revolta contra a Censura à Liberdade de Expressão

torcedores-protestam-contra-michel-temer-no-mineirao-1470530177045_v2_750x421 Fora Temer 1

Quando há uma manifestação coletiva como a vaia ao presidente golpista na abertura da Olimpíadas fica inviável a censura pela grande quantidade de pessoas vaiando, embora seja um ato político. Senão, teriam que esvaziar a maior parte do estádio

Fora Temer 2temeroutVaza véi Fica querida

Tocha X CasseteteEstá na Constituição, mas o comitê organizador da Rio 2016, com anuência do Ministério da Justiça, decidiu ignorar o direito à liberdade de expressão e proibiu cartaz, camiseta, faixa ou qualquer outro item usado em manifestações políticas, tudo para proteger o presidente usurpador. Está de volta a censura!

PS:

Como era esperado em complemento ao Golpe de Estado, arquitetado por conspiradores do PMDB e da oposição tucana, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, membro-honorário deles, pediu a cassação do registro do Partido dos Trabalhadores!

Continue reading “Revolta contra a Censura à Liberdade de Expressão”

Bloguinho de Esquerda e Rede Social

um peão contra

Recebi em mala-direta de e-mails o seguinte clamor: “Companheiros e companheiras: nós hoje estamos tão ofuscados e inebriados pelo nosso atual poder de escrever e divulgar para sabe-se lá quantas dezenas de curiosos, que lerão nossos artigos pela internet (talvez cem, quem sabe, mil, dez mil…), e nos esquecemos do básico: precisamos criar meios de comunicação de massa próprios, ou seja, nossos. Tudo acontece, graças à internet, como se cada um de nós quisesse se ocupar apenas do serviço mais ‘nobre’, mais ‘intelectual’, que seria elaborar os mais astutos e completos artigos. Ninguém quer saber nem de pensar no serviço bruto, ingrato, contaminado pelo ‘capitalismo empresarial’ de empreender e criar próprios meios de comunicação da massa. Quase ninguém quer perder tempo ou trabalho em tentar resolver o problema maior que é como fazer esses artigos, ou nossas ideias sobre o Brasil, chegarem às mais de uma centena de milhões [?!] que veem a TV Globo todo dia”.

O remetente busca ter empatia com os blogueiros de esquerda ao dizer que “parece que as coisas se passam como se cada um de nós, como trabalhador intelectual de esquerda, dissesse: fazer meu artigo perfeito chegar a milhões de pessoas não é problema meu. O meu dever eu fiz: escrevi um bom artigo. E a minha parte eu vou fazer: vou remeter para um blog progressista e pronto. Esses bloguezinhos de esquerda tem importância, mas são muito limitados em termos de leitores e de espaço, além disso, não publicam meus artigos na quantidade que eu gostaria, embora eu remeta sempre… O que fazer?”. Termina colocando-se a velha questão leninista.

Talvez eu tenha colocado a carapuça ao me inquietar com essa mensagem que clama por intelectuais militantes no debate público se transformarem de produtores virtuais em distribuidores presenciais de “necessárias” ideias de esquerda para a massa que, supostamente, as aguarda.

Será que me inquieto por meu modesto “bloguinho de esquerda”, desde 2010, acumular “apenas” cerca de 5 milhões de visitas? Oferecendo posts com conteúdo acadêmico, chega a receber, diariamente, entre 4 e 5 mil visitas. Continue reading “Bloguinho de Esquerda e Rede Social”

Intolerância Ideológica dos Neoliberais Golpistas com os Desenvolvimentistas

Rio de Janeiro - A economista Maria Silvia Bastos Marques, toma posse como nova presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no edifício-sede, centro do Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Nomeada por um governo golpista, a economista Maria Silvia Bastos Marques não tem pudor de tomar posse como nova presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES): carreirismo…

Como um dos fundadores do Centro Celso Furtado, e abominando o discurso de ódio e intolerância ideológica predominante, aqui e agora, eu me solidarizo com o teor da seguinte mensagem que recebi da minha amiga Glorinha:

“Venho pensando no quanto a classe média se deixou enganar nesse processo de impeachment… Não quero fazer análise, pois o silêncio dela a mim me parece conter uma certa vergonha, pois eu a cada dia que passo mais envergonhada fico por ela…

Esta semana, entreguei para o Centro Celso Furtado uma pesquisa que demoramos dois anos para concluir: eu, o Prof. Victor Araújo, a Profa. Hildete e o Calos Renato. Estudamos o BNDES entre 1982 e 2004, haja vista que já tínhamos publicado, em 2010, o período compreendido entre 1952 e 1982.

Na pesquisa que agora realizamos, sob minha coordenação, além da análise de desempenho, entrevistamos treze ex-dirigentes do BNDES, que generosamente nos mostraram o que pensam sobre as privatizações, pois estas foram, durante algum tempo, o principal envolvimento do Banco, já que eram uma inovação em seu histórico papel.

Nos explicaram também como foi trabalhar com análise de crédito; porque foram utilizadas as chamadas “moedas podres”, que poucos sabem que favoreceu a troca de não recebíveis por recebíveis; instrumentos e conceitos contábeis utilizados; como o BNDES começou a financiar o agronegócios; como o Banco, depois de ter privatizado a Vale, no governo Lula da Silva recomprou suas ações….

Enfim, fizemos, do meu ponto de vista, com a decisiva colaboração de nossos entrevistados — dos quais nenhum deles é filiado ao PT, mas alguns são filiados ao PSDB e ao PMDB — um belo resgate de um debate que, no Brasil, mais uma vez permanece no campo ideológico.

Entregamos o trabalho para o Centro Celso Furtado na quinta feira, e na sexta feira a Mª. Silvia Bastos Marques, atual presidente do BNDES, nomeada pelo governo interino, deu uma “ordem de despejo” ao Centro Celso Furtado, que funciona nas dependências do Banco. Continue reading “Intolerância Ideológica dos Neoliberais Golpistas com os Desenvolvimentistas”

Dilma: Vítima de Farsa Jurídica e Política X Cunha: Latrina da História

Carta de Cunha 1Carta de Cunha 2

A Presidenta Dilma Rousseff afirmou que é “vítima de uma farsa jurídica e política” e que o maior risco para o Brasil é continuar sendo “dirigido por um governo sem voto“, referindo-se à gestão do interino Michel Temer.

“Já sofri a tortura e a doença; hoje sofro a dor da injustiça”, alegou. “Incorri em erros e equívocos de natureza pessoal e política, mas jamais desviei um centavo do patrimônio público”, garantiu a presidente.

Para Dilma, “apesar dos esforços destrutivos de lideranças políticas e empresariais, e de alguns setores da mídia, os que hoje se julgam vitoriosos serão colocados em seu devido lugar pela história“, já que, em sua avaliação, “nunca o mandato de um presidente foi interrompido por atos de rotina de gestão orçamentária“.

Continue reading “Dilma: Vítima de Farsa Jurídica e Política X Cunha: Latrina da História”

Estou estarrecido! Boquiaberto! Que Cleptocracia!

Coxinha-Trouxinhacoxinha-trouxinha-escondidinho

Estou estarrecido:  a notícia abaixo deixou-me perplexo, espantado. Estou horrorizado, aterrado! Estou boquiaberto: com a boca aberta, embasbacado, estupefato… Macularam a liturgia do cargo de VP da Caixa! A que ponto chegou a cleptocracia

Este é um regime político-social em que práticas corruptas, especialmente com o dinheiro público, são implicitamente admitidas ou mesmo consagradas. E a pobre da Dilma virou o bode-expiatório dos coxinhas-trouxinhas-escondidinhos

Será que há entre os políticos profissionais brasileiros — 49% herdeiros de dinastias políticas e/ou oligarquias regionais — uma cleptolagnia, isto é, uma variedade de cleptomania em que o ato de roubar provoca excitação sexual?!

A PF cumpriu 19 mandados de busca e apreensão, sendo 12 em São Paulo. A ação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Lava Jato na corte. Em delação premiada do ex-vice-presidente da Caixa, no período 2011-2015, Fabio Cleto — “destinado”: País da piada pronta –, ele afirmou que teve reuniões semanais com o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) durante quatro anos para tratar de um esquema de propina envolvendo o FI-FGTS e que o parlamentar embolsou 80% dos recursos desviadosSua delação deu origem à operação Sépsis, deflagrada nesta sexta-feira (01/07/16).

Ele denunciou que a Eldorado Brasil Celulose, do grupo J&F, controlador da JBS (leia post a respeito dela no domingo, 3/7/16), pagou a ele R$ 680 mil em propina. Também disse que cobrou vantagem indevida de uma série de empresas que apresentavam projetos no âmbito de sua vice-presidência!

Continue reading “Estou estarrecido! Boquiaberto! Que Cleptocracia!”