Crematórios: “Nós Que Aqui Estamos Por Vós Esperamos”

Processo de Cremação

Quando eu morrer me enterre na Lapinha, 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha 
Calça, culote, paletó almofadinha 
Calça, culote, paletó almofadinha 

Imagine… Enterrar está muito caro!

João Alberto Pedrinide (FSP, 16/03/14) fez uma prestação de serviços muito útil para todos nós — porque nossa hora chegará… O número de crematórios mais que dobrou em cinco anos e eles se espalharam pelo país, segundo o Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares. Apesar de não ter como associadas todas as empresas brasileiras do gênero, a entidade estima que existam hoje cerca de 70 empresas do ramo no Brasil.

O presidente do sindicato, José Elias Flores Júnior, atribui esse crescimento à mudança de atitude das pessoas, que aos poucos “assimilam melhor” o ato de cremar.

Proprietários e gerentes de crematórios dizem também que um dos fatores para o crescimento é o preço. A cremação hoje chega a custar a partir de R$ 2.800 — enquanto alguns jazigos são encontrados por até R$ 18 mil, como no Parque da Colina, em Niterói (RJ).

A cremação custa por volta de R$ 3.000. Em 2005, quando a empresa iniciou o serviço, eram feitas cerca de 15 por mês. Hoje, são 40.

Além de não precisar pagar o jazigo, a família fica isenta da taxa de manutenção do cemitério, hoje de R$ 235 por ano“, disse Julio Cesar Ferreira, superintendente do Parque da Colina.

No Jardim da Paz, em São José do Rio Preto, um plano de R$ 35 por mêsdireito à cremação também de cônjuge, pais, sogros e filhos solteiros. Segundo o diretor, Moacir Antunes Júnior, um jazigo custa a partir de R$ 6.000; a cremação, no máximo R$ 3.300. Hoje, são em média oito cremações por mês, ante quatro em 2010.

Em Ribeirão Preto, o único crematório, inaugurado em junho de 2012, fazia 12 cremações/mês. Hoje, são 20.

“Há uma mudança de cultura. Muitas pessoas têm comparecido a cremações e visto que o serviço está disponível. É uma prática que vai crescer ainda mais”, disse Flores Júnior, presidente do sindicato da categoria.

Autor do livro “Quem Quer Comprar um Túmulo“, sobre a administração nesse setor, Jayme Adissi diz que havia demanda reprimida, que agora começa a ser atendida.

FNC: taí um verdadeiro diagnóstico de economista — demanda reprimida quanto à cremação! É verdadeiro, mas não serve para nada…

Lapinha (cantada por Elis Regina)

Quando eu morrer me enterre na Lapinha, 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Vai meu lamento vai contar 
Toda tristeza de viver 
Ai a verdade sempre trai 
E às vezes traz um mal a mais 
Ai só me fez dilacerar 
Ver tanta gente se entregar 
Mas não me conformei 
Indo contra lei 
Sei que não me arrependi 
Tenho um pedido só 
Último talvez, antes de partir 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha, 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Sai minha mágoa 
Sai de mim 
Há tanto coração ruim 
Ai é tão desesperador 
O amor perder do desamor 
Ah tanto erro eu vi, lutei 
E como perdedor gritei 
Que eu sou um homem só 
Sem saber mudar 
Nunca mais vou lastimar 
Tenho um pedido só 
Último talvez, antes de partir 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha, 
Quando eu morrer me enterre na Lapinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Calça, culote, palitó almofadinha 
Adeus Bahia, zum-zum-zum 
Cordão de ouro 
Eu vou partir porque mataram meu besouro

8 thoughts on “Crematórios: “Nós Que Aqui Estamos Por Vós Esperamos”

  1. Prezado Fernando,
    quando eu morrer quero ser cremado e você? Essa é uma invenção realmente útil, para que ficar ocupando espaço depois da morte, e ainda incomodar os vivos que ficariam obrigados a ir chorar na lápide “R.I.P”; é algo desprezível.
    Somos o pó de estrelas, então virar cinzas é a decisão mais consciente possível. Abs.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s