Produto Interno Bruto dos Municípios em 2013

total de Municípios 2013Maior atividade econômica em municípios 2013

Em 2013, sete municípios (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus e Campos dos Goytacazes) concentravam cerca de um quarto do PIB do país. Já as 27 capitais, somadas, representavam 32,8% da economia brasileira.

O Rio de Janeiro foi o município com o maior crescimento em participação no PIB do país (0,1 ponto percentual), enquanto São Paulo teve o maior recuo (0,4 ponto percentual).

Em 2013, Presidente Kennedy (ES) tinha o maior PIB per capita do país (R$ 715.193,70) e Nina Rodrigues (MA), o menor (R$ 3 241,29). Entre as capitais, Vitória (ES) possuía o PIB per capita mais alto e Maceió (AL), o menor.

Entre as atividades econômicas, São Desidério (BA) tinha o maior valor adicionado na Agropecuária, enquanto São Paulo liderava na Indústria e, também, nos Serviços. Quanto à Administração Pública, 42,2% dos municípios do país tinham mais do que um terço da sua economia dependente desse setor.

Essas são algumas das informações compiladas pelo IBGE sobre o Produto Interno Bruto dos Municípios em 2013. A publicação completa pode ser acessada aqui.

10 Mandamentos das Finanças Pessoais

The Index Card

Helaine Olen e Harold Pollack são os coautores do novo livro “The Index Card: Why Personal Finance Doesn’t Have to be Complicated”. A obra oferece dez regras a serem seguidas por pessoas comuns para administrar seus próprios investimentos, sem ter de se formar em Finanças ou pagar altas taxas de administração e comissões.

O que você precisa saber é tão óbvio, argumentam eles, que pode ser anotado em um pedaço de papel e pregado na sua geladeira. A ideia surgiu em 2013, depois que Helaine Olen, uma jornalista de Finanças Pessoais, e Pollack, um professor da Universidade de Chicago, conversaram sobre o tema durante uma videoconferência, cuja gravação, tempos depois, tornou-se viral.

Eu (FNC) costumo resumir qualquer livro sobre Finanças, que podem ter cerca de mil páginas, para meus alunos, em apenas três conceitos-chaves, contidos na sabedoria popular:

  1. Tempo é dinheiro.
  2. Não se deve colocar todos os ovos no mesmo cesto.
  3. Não se consegue enganar todas as pessoas durante todo o tempo.

Continue reading “10 Mandamentos das Finanças Pessoais”

Grande Boston: Sede de Harvard e MIT

Harvard

Maria da Paz Trefaut (Valor, 15/12/15)  diz que o viajante que sobrevoa Boston nesta época do ano, quando o céu escurece já no meio da tarde, consegue observar as luzes que servem de guia em uma geografia recortada por ilhas e baías. Na mais importante cidade da Nova Inglaterra, na costa Leste dos Estados Unidos, o ponto de referência é o rio Charles, que divide Boston de Cambridge, onde ficam dois dos maiores centros de excelência do mundo: a Universidade de Harvard e o MIT (Instituto Tecnológico de Massachusetts). No total, há 16 universidades, que dão à Grande Boston o título de “Capital da Educação“.

Atualmente são os chineses que estão no topo da lista internacional de estudantes (2 mil) e também de turistas provenientes de fora dos Estados Unidos (200 mil). Dos 17 milhões de visitantes que a cidade atrai por ano, apenas 1,5 milhão é internacional – excluídos Canadá e México. O Brasil manda para lá 40 mil. Ainda assim, o turismo é a terceira fonte de receita da cidade, depois da indústria médica e do mercado financeiro. Continue reading “Grande Boston: Sede de Harvard e MIT”

Depreciação da Moeda Nacional: Declínio ou Renovação do Futebol Brasileiro?

Jogadores contratados em 2011-16Guilherme Seto e Vinicius Pereira (FSP, 02/02/2016) publicaram uma interessante reportagem sobre a hipótese de que “crise econômica leva clubes do Brasil a declínio técnico”. Eles partem do pressuposto de que o mercado de transferências do futebol brasileiro sente profundamente o efeito da crise financeira no país. O parti pris só é revelado agora, quando novamente o time campeão brasileiro foi desmontado pelas transferências dos melhores jogadores para o exterior. No início do ano passado, isso tinha ocorrido com o bicampeão, o Cruzeiro, mas a imprensa paulista calou-se. No ano corrente, foi a vez do Corinthians.

Eles argumentam que, “nessa última janela de transações (de janeiro ao início de fevereiro), foram feitas as contratações mais modestas dos últimos anos, o que gerou uma desqualificação técnica nos clubes.

Os times têm perdido os jogadores que vieram em um ciclo positivo que pode ser demarcado, em linhas gerais, no período que vai de 2010 a 2013, anos em que o PIB (Produto Interno Bruto) registrou crescimento repetidamente, com ápice de 7,6% no primeiro ano.

Com o fechamento da janela em alguns dos principais polos europeus entre segunda (1º) e terça (2), como Alemanha, Itália e Inglaterra, quase nenhum jogador renomado foi seduzido pelo Brasil –exceção feita ao zagueiro Henrique, que disputou a Copa de 2014, estava no Napoli (ITA) e desembarcou no Fluminense.

Em 2015, o dólar subiu 49% ante o real na maior valorização anual registrada desde 2002, ultrapassando o patamar dos R$ 4 nos picos da crise.

Esses números apontam para uma fragilização da economia brasileira e, por tabela, dos clubes do país.

A desvalorização da moeda faz com que os clubes percam competitividade na gestão de jogadores. A maioria dos atletas que atuam no exterior têm contratos em dólar, e os times brasileiros recebem (e pagam) em reais.

Continue reading “Depreciação da Moeda Nacional: Declínio ou Renovação do Futebol Brasileiro?”

Preciso Aprender a Ser Só

Misantropia

Misantropia é a característica de quem está misantropo, isto é, aquele que tem, em determinados momentos, preferência pela solidão, aversão à sociedade humana. É sentimento derivado da melancolia, depressão, tristeza.

É o que sinto, quando a ordem nas redações da “grande imprensa” parece ser apenas disparar ataques, dia e noite, sem pausas, contra o ex-presidente Lula, a presidenta Dilma Roussef e o Partido dos Trabalhadores. “Fazer sangrar” ou “extinguir essa raça [ou partido]” nas palavras sem sutileza dos violentos adversários da democracia.

Niilismo é a redução ao nada, o aniquilamento, a não existência. É um ponto de vista que considera que as crenças e os valores tradicionais são infundados e que não há qualquer sentido ou utilidade na existência. Resta apenas o total e absoluto espírito destrutivo, em relação ao mundo circundante e ao próprio eu.

No nietzschianismo, niilismo é a negação, o declínio ou a recusa, em curso na história humana, e especialmente na modernidade ocidental, de crenças e convicções – com seus respectivos valores morais, estéticos ou políticos – que ofereçam um sentido consistente e positivo para a experiência imediata da vida.

Sylvia Colombo (FSP, 30/01/16) escreveu uma resenha da literatura recente, ainda não traduzida, sobre o fenômeno de “isolamento social”. Ela não faz uso dos conceitos acima (misantropia e niilismo), nem apresenta uma análise psicológica, seja individual, seja de massa, mais profunda sobre a origem do fenômeno. Trata-se de “isolamento social” ou auto isolamento? Compartilho abaixo, para ler e refletir a respeito.

Continue reading “Preciso Aprender a Ser Só”

Planejamento Sucessório de Ex-Descasados

casamento segundo a biblia

O segundo casamento é a vitória da esperança sobre a experiência. Ou da emoção sobre a razão

Com o uso do Viagra, os recém-descasados da Terceira Idade passaram a ter prazer em novamente namorar — e se ficarem com demência senil, casar-se. Já tendo acumulado um patrimônio razoável, antes de entrar em novas aventuras amorosas, certa “consciência culpada” os levam a se preocupar com o legado que vai deixar para seus filhos. Como protegê-los legalmente?

Mauri Fernando de Souza, planejador financeiro pessoal que possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF). E­mail: maurifernandos@gmail.com, responde (Valor, 28/12/15):

“Sua preocupação diante de questões sucessórias é pertinente. Para proteger seus filhos, é preciso analisar seu relacionamento e, aliado a isso, criar estratégias de sucessão. Continue reading “Planejamento Sucessório de Ex-Descasados”

Planejamento Sucessório: Doação com Usufruto do Doador

impostos sobre herançaHá um movimento geral dos governos estaduais para aumentar o ITCMD. Todos aqueles que estão pensando em doar um imóvel para os filhos, permanecendo com o usufruto, deve considerar neste processo as seguintes precauções expressas (Valor, 04/01/16) por Jailon Giacomelli, planejador financeiro pessoal com a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF). E­mail: jailon@parmais.com.br

deathbytaxesO ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação) é um imposto estadual, devido por aqueles que recebem bens como herança ou doação.

Atualmente cada Estado tem o poder de determinar a sua própria alíquota, que é limitada 8%, de acordo com o art. 155 da Constituição Federal.

Há alguns meses, vem se discutindo a possibilidade unificar a alíquota em todos os estados, podendo representar um aumento muito significativo em relação as alíquotas atuais.

Essa possibilidade fez com que muitas famílias começassem a pensar na elaboração de um planejamento sucessório completo, ou mesmo simplesmente optassem por antecipar a doação de bens aos herdeiros e, consequentemente, recolhessem o ITCMD antes do possível aumento de alíquota.

Na doação de imóveis o doador tem a possibilidade de permanecer com os direitos sobre o bem, utilizando a doação com cláusula de usufruto, que garante ao doador o direito vitalício sobre o uso do imóvel e seus rendimentos, como arrendamento de um terreno ou aluguel de uma sala comercial.

Cuidados na doação com usufruto: Continue reading “Planejamento Sucessório: Doação com Usufruto do Doador”