Como usar o armazenamento on-line

Conforme Tec (FSP, 10/11/10), com os principais serviços de armazenamento on-line, é possível ter acesso a seus arquivos em qualquer dispositivo conectado à internet. Com eles não é necessário enviar arquivos para si mesmo por e-mail ou usar pen drives quando se tem acesso à internet. Mesmo gravar CDs e DVDs com fotos ou música para os amigos está ficando obsoleto. Em boa parte dos casos, é muito mais simples usar serviços de armazenamento on-line para ter seus arquivos mais importantes sempre à mão, compartilhá-los com os amigos e manter cópias de segurança.

Todos os serviços citados abaixo – Dropbox, SugarSync, Google Docs e Windows Live SkyDrive – são gratuitos, mas é possível assinar planos pagos para ter recursos extras e mais espaço. Conheça as vantagens e as deficiências de cada um deles.


O preferido entre os aficionados por tecnologia é o Dropbox, um dos serviços de armazenamento on-line mais famosos e bem cotados. Ele é fácil de usar e compatível com os principais sistemas operacionais e plataformas móveis.

O Dropbox é a “pasta mágica” que fica sincronizada na internet e em todos os seus computadores. Se você colocar um arquivo na pasta do Dropbox no seu micro de mesa, ele será baixado automaticamente e ficará guardado no seu laptop. Se você deletar um arquivo do Dropbox, ele sumirá automaticamente de todos os seus computadores. Para isso, basta instalar o programa gratuito em cada um dos micros.

Mas não é preciso ter o Dropbox instalado no computador para acessar o seu conteúdo armazenado lá. Basta ir ao site (DropBox) e fazer login para baixar, subir e renomear arquivos da sua conta.

Um recurso útil é a criação automática de álbuns de fotografia. É só colocar as imagens em uma subpasta dentro da pasta especial Photos. Um link será gerado, então, pode enviá-lo para que seus amigos as vejam no navegador. Além disso, todos os arquivos colocados na pasta especial Public (pública) ficam acessíveis para quem tiver o link correspondente. Os arquivos do Dropbox também podem ser acessados por meio dos aplicativos oficiais para celular.

Concorrente direto do Dropbox, o SugarSync tem mais recursos e é muito mais configurável. Por isso mesmo, um pouco mais difícil de usar. Assim como no Dropbox, é possível manter arquivos sincronizados em diferentes computadores, por meio do programa gratuito do SugarSync, além de acessar os arquivos no site (SugarSync) e pelos aplicativos oficiais para celular. Mas, diferentemente do Dropbox, que sincroniza apenas uma pasta (e suas subpastas), o SugarSync permite trabalhar com várias delas ao mesmo tempo, espalhadas pelo disco rígido.

Se você não precisa dessa complexidade toda, basta manter seus arquivos na Magic Briefcase (pasta mágica). Também é possível criar pastas compartilhadas e tornar arquivos públicos, acessíveis para quem tiver o link. Outro recurso interessante é a possibilidade de acrescentar arquivos ao SugarSync enviando-os como anexo para um endereço especial de e-mail.

O Windows Live SkyDrive (SkyDrive), da Microsoft, oferece 25 Gbytes de armazenamento gratuito, o que é muito mais do que qualquer um de seus concorrentes. Com isso, é possível guardar cerca de 5.000 músicas em MP3, por exemplo. Mas há um detalhe: cada arquivo não pode ter mais do que 50 Mbytes. Logo, o SkyDrive não é indicado para armazenar arquivos pesados, como vídeos em alta definição. Também não há planos pagos para obter mais armazenamento ou aumentar o limite individual de arquivo.

Se você quiser disponibilizar arquivos publicamente, basta subi-los para a pasta pública e divulgar o link. O SkyDrive permite ainda criar álbuns virtuais de fotografia. É só fazer o upload dos arquivos, clicar em Avisar as pessoas e preencher os endereços de e-mail. Outro recurso útil é a integração com o Mesh, serviço da Microsoft que permite manter pastas sincronizadas em diferentes computadores com Windows.

O Google anunciou a possibilidade de armazenar qualquer tipo de arquivo no Google Docs, e não apenas textos, planilhas e apresentações. O espaço disponível gratuitamente é de apenas 1 Gbyte, ou seja, muito menos, por exemplo, do que os mais de 7 Gbytes oferecidos pelo Gmail, do próprio Google.

Por outro lado, os planos pagos de armazenamento vendidos pelo Google são muito mais baratos do que os concorrentes. É preciso ter cartão de crédito internacional para assiná-los. Com US$ 20 por ano, compram-se no Google 80 Gbytes. Para ter uma ideia, no Dropbox, 50 Gbytes saem por US$ 9,99 mensais ou quase US$ 120 por ano.

O armazenamento pode ser usado não só no Docs, mas também em outros serviços do Google, como o Gmail e o álbum de fotos Picasa. Para subir arquivos no Google Docs, basta ir a Google Docs e clicar em Fazer Upload. É possível colocar os arquivos em pastas virtuais e torná-los privados, públicos ou acessíveis apenas para pessoas que tiverem o link de acesso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s